Resenha - Krisiun (Cia do Brasil, São Paulo, 11/11/2000)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernanda Zorzetto
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Colaborou Roberta Signorini
Fotos Fernanda Zorzetto


Depois de assinar com a Century Media Records e lançar Conquerors Of Armageddon, o Krisiun, uma das bandas de death brasileiras mais respeitadas, se apresenta em São Paulo.
3624 acessosRock na Praça: Andre Matos, Krisiun e outros de graça em São Paulo5000 acessosAgressividade: 21 caras que fizeram a história do rock pesado

Esse, que foi considerado pela maioria dos fãs como o mais pesado e elaborado álbum da banda, foi produzido por Erik Rutan (Morbid Angel, Hate Eternal e Ripping Corpse) e contou com Andy Classen (Rotting Christ, Holy Moses) como engenheiro de som. As gravações foram seguidas por uma tour européia junto com Morbid Angel, Gorgoroth, Amon Amarth e God Dethroned para promover o álbum. Agora foi a vez do Brasil.

Os portões se abriram às 7:30 e aqueles que chegaram cedo puderam conferir a performance do Krisiun fazendo a passagem de som, já que quem estava na rua tinha uma ampla visão do palco e ouvia o som perfeitamente.

O show, que estava marcado para às 8:00, sofreu uma hora e meia de atraso, como de costume.

A banda de abertura foi o Nervochaos, o que foi uma surpresa para alguns, pois o nome da banda não havia sido divulgado. O show foi curto e o local, que não era muito pequeno, ainda estava vazio. Com nova formação, levaram um show de aproximadamente 40 minutos, incluindo músicas do novo cd e com direito a um cover do Brujeria.

Depois de um tempo o baterista Max, do Krisiun, subiu ao palco para ajustar a bateria, o que levou os presentes à loucura. Sua rapidez e precisão são impressionantes, capazes de deixar muito baterista boquiaberto.


Pouco depois, as luzes se apagaram e a música de abertura começou. Moysés e Alex surgiram no palco e tiveram de afinar novamente os instrumentos. A música de abertura foi a porrada "Kings of Killing", do álbum "Apocalyptic Revelation". Infelizmente, o som começou a falhar logo na primeira música e não parou até o final do show. Em seguida, tocaram "Hatred Inherit" e "Soul Devourer", as duas músicas do último álbum, "Conquerors of Armageddon".

Alex agradeceu a presença e disse que lá estava uma prova viva de que o Metal continua muito ativo e que aquele show era uma resposta para todos que dizem que o metal morreu. Disse que para eles é um orgulho poder sustentar a bandeira brasileira no exterior e mostrar que no Brasil existe Death Metal de qualidade.

A banda prosseguiu com "Vegeance Revelation" e "Conquerors of Armageddon" na qual a galera inteira cantou o refrão. Não faltaram também as clássicas "Evil Master", "Apocalyptic Victory" e "Aborticide".

Depois de muitos pedidos, o Krisiun inverteu as duas últimas músicas do set list e tocou "Black Force Domain", fazendo com que o público entrasse em delírio. Os roadies e os seguranças tiveram muito trabalho no final do show, devido a grande quantidade de stage divings e pessoas que queriam subir no palco. Uma delas chegou a atrapalhar o guitarrista Moysés e fez a banda recomeçar "Creation’s Scourge", que foi a última música do show. No final da música, Alex pulou no público, o que concretizou a grande proximidade do Krisiun com os fãs, que pode ser vista o tempo todo durante o show.

Em suma, o show foi muito bom e não deixou nada a dever para nenhum show de bandas internacionais. Infelizmente a iluminação e os problemas com o som foram lamentáveis, sendo que em algumas músicas os solos de Moysés e o baixo de Alex ficaram praticamente imperceptíveis, o que é lastimável ao se tratar de uma banda com um instrumental de alta qualidade.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Rock na PraçaRock na Praça
Andre Matos, Krisiun e outros de graça em São Paulo

722 acessosKrisiun: lançado o lyric video para "Earth's Cremation"462 acessosPra conhecer: Death Metal latino americano671 acessosKrisiun: confira o show completo da banda no estúdio AudioArena0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Krisiun"

HM OnlineHM Online
O Krisiun tocaria com bandas de White Metal?

Bill WardBill Ward
Os dez discos de metal favoritos do baterista

NileNile
"Eles diziam que eu não podia tocar sobre o Egito"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Krisiun"


Hard & HeavyHard & Heavy
21 pessoas que fizeram a história do rock pesado

MetallicaMetallica
A capa do "Death Magnetic" lembra uma vagina?

GuitarristasGuitarristas
Time Magazine elege os 10 maiores de todos os tempos

5000 acessosMusas do Metal: as bandas que elas ouvem quando estão em casa5000 acessosSteve Vai: as 10 melhores faixas de guitarra na opinião dele5000 acessosPantera: o surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell5000 acessosMegadeth: os álbuns da banda, do pior para o melhor4822 acessosMaxim: odeiam gays, mas "perdoam" Freddie Mercury e Rob Halford5000 acessosMetallica: os riffs reaproveitados do Exodus

Sobre Fernanda Zorzetto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Fernanda Zorzetto no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online