Resenha - Paul Di'Anno (Bar Opinião, Porto Alegre, 17/05/2000)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Como de costume, mais um evento bem organizado pela Opinião Produtora. E nessa vez o preço estava mais acessível do que o show do Motorhead, que estourou o palco na semana passada. Quem pagou os quinze reais, não voltou para casa com a cabeça baixa.

Rob Halford: Uma resposta educada a comentários de DickinsonFilhas de Rockstars: conheça algumas das mais bonitas

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com vinte minutos de atraso, a banda power gaúcha Hangar subia ao palco, para apresentar pela primeira vez seu novo álbum: "Inside Your Soul" e seu novo guitarrista: Eduardo Martínez. Com o incrível som do local, o Hangar pode executar seus clássicos ainda do primeiro disco, como "Absinth" e "Angel of Stereo". Ainda foi possível tocar uma do Stratovarius, e a primeira parte da trilogia do novo cd: "To Tame a Land". A banda se destacou pela boa guitarra, pelo ótimo vocal de Michael Polchowicz e o espetacular baterista Aquiles Priester.

Por volta da meia-noite e meia, Aquiles voltava para a bateria, só que desta vez acompanhado pelos guitarristas Paulo Turin e Chico Tuedas, e também pelo baixista Felipe Rodrigues. Com a introdução do seu novo álbum (ainda desconhecido pelo público gaúcho) Paul Dianno entrou com todo seu pique, concluiu duas músicas do álbum, depois disso foi divulgado o especial da noite, era aniversário de Paul Dianno! Depois de um "Happy Birthday" o show começou a esquentar. Dianno anuncia: "Prowler"! Sem dúvida os 500 espectadores que encheram o local completamente tiveram o momento mais agitado do show durante essa música, era impossível encontrar algum fã que não estava pulando ou cantando junto.

Depois desse belo momento, Dianno mandou o resto do novo cd, sempre muito pesado. Com outra faixa da época Maiden, "Remember Tomorrow" o público cantou junto, e nas partes pesadas não deixaram de pular. Dianno finaliza a primeira parte do show com "Children of Madness", da fase do Battlezone. Com o final desta música foi hora de um pequeno solo de baixo, e logo após um grande solo de bateria.
Para finalizar o espetáculo, surgiu outra faixa do do novo cd do homem, além de mais Iron Maiden: "Running Free" e "Wrathchild".

Outra surpresa: o presente de aniversário foi para o público, "War Machine", outra faixa da época do Battlezone. Resumindo, Dianno está melhor do que nunca, sua banda nacional é puro profissionalismo e nos antigos clássicos do Maiden Dianno ainda supera Bruce Dickinson.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Paul D'ianno"Todas as matérias sobre "Iron Maiden"


Iron Maiden: Felipe Dylon toca clássicos da donzelaIron Maiden
Felipe Dylon toca clássicos da donzela

Iron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhorIron Maiden
Os álbuns da banda, do pior para o melhor


Rob Halford: Uma resposta educada a comentários de DickinsonRob Halford
Uma resposta educada a comentários de Dickinson

Filhas de Rockstars: conheça algumas das mais bonitasFilhas de Rockstars
Conheça algumas das mais bonitas


Sobre Paulo Jr.

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL