Acústico Capital Inicial

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Roberto Merigo Filho
Enviar Correções  


Seguindo a tendência das grandes bandas nacionais da década de 80, como Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho, Legião Urbana, Titãs, a banda Capital Inicial também procura uma pontinha no mercado de discos acústicos.

publicidade

Estão reunidos no álbum Acústico MTV, todos os hits em versão desplugadas da carreira do Capital Inicial. Neste nono disco da banda, marcam presença as participações de convidados como Kiko Zambianchi e Zélia Duncan.

Gravado no Teatro Mars em São Paulo, o espetáculo já foi transmitido pela MTV na semana passada, e marcou também o lançamento do home vídeo e DVD do show. "O CD fecha com chave de ouro esse repertório de 17 anos de carreira", diz o guitarrista Loro Jones.

publicidade

Entre as 14 faixas do disco, estão sucessos como "Veraneio Vascaína", o clássico "Música Urbana", "Atrás dos Olhos", "Todas as Noites" e "Passageiro", a versão para "Passenger" de Iggy Pop.

Além de todos os sucessos, o trabalho ainda traz as duas inéditas: "Tudo Que Vai", composta por Dado Villa-Lobos, e "Natasha". E ainda a regravação da música "Primeiros Erros", de Zambianchi.

publicidade

O convite para a realização do projeto foi feito no final do ano passado e deixou, segundo Loro, o grupo muito satisfeito: "Escolhemos o repertório com facilidade, o local, onde nos sentimos em casa, e gravamos em março."


Sem os sopros e cordas, os arranjos mudaram um pouco. "Ensaiamos durante mais de um mês. Os recursos são outros, tive de largar a guitarra e pegar o violão, mas a energia ficou a mesma", garante Loro.

publicidade

A participação de Kiko Zambianchi reforçou os violões, e da cantora Zélia Duncan deu um outro toque de sensibilidade ao trabalho. "O Kiko e a Zélia têm um elo com a história da banda", diz.

Zélia Duncan, assim como os integrantes do Capital, também é de Brasília, e conhece Dinho Ouro Preto desde os tempos de escola. No disco ela interpreta ao lado de Dinho, a canção "Eu Vou Estar", do álbum Atrás dos Olhos, que foi grande sucesso em 1999.

publicidade

Kiko também tem uma forte ligação com a banda. "Nos conhecemos fazendo rock nos anos 80. Além de ser bom violonista e cantor, é nosso amigo. Joga bola com a gente, toma cerveja. Participou integralmente desse projeto, ensaiou junto tocando violão, o que acabou dando mais corpo."


Para o lançamento do disco, a banda já está preparando uma nova turnê que começa em Agosto no Olympia, famosa casa de shows de São Paulo. Dinho está confiante: "Estamos fechando um ciclo. Com Atrás Dos Olhos realizamos mais de 100 shows pelo país. O Acústico vai superar as expectativas."

publicidade

Por muitos, o projeto de discos Acústicos é visto apenas como caça-níqueis, mas a realidade é que esse tipo de disco é usado também para aquecer novamente o sucesso na carreira de uma banda. A qualidade desde tipo de produção vem sendo excelente, e com o Capital Inicial não será diferente. Trazendo sucessos antigos desplugados, marcado por participações especiais e toda a divulgação esquematizada pela MTV, a banda tem tudo para voltar as paradas de sucesso.

publicidade

Algo que o grupo brasiliense já voltou a conhecer nos anos de 98/99 quando o disco Atrás dos Olhos esteve entre os mais vendidos, e emplacou quatro músicas nas rádios. O Capital Inicial é uma banda que teve influência direta da Legião Urbana, já que Dinho e Renato Russo eram amigos. Se isso tiver influência nas vendas esse Acústico também vai faturar muito, já que o projeto desplugado do Legião Urbana vendeu mais de 1 milhão de cópias em menos de duas semanas, desbancando a hegemonia dos Titãs no mercado acústico.

publicidade


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin