Judas Priest já vendeu 70 mil cópias

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Coutinho, Fonte: Website Oficial e Blabbermouth.net
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 03/03/05. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O JUDAS PRIEST alcançou a marca de 70 mil cópias nos Estados Unidos somente na primeira semana de lançamento do seu novo álbum, “Angel of Retribution”, de acordo com a Hist Daily Double. Detalhe: a versão em DualDisc está ultrapassando a venda do álbum em sua versão padrão. O formato DualDisc combina música e DVD em um CD simples de duas faces.

1262 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's5000 acessosSeparados no nascimento: Cazuza e Lauro Corona

Ainda sobre o Priest, a banda foi agraciada recentemente com uma reportagem de duas páginas na revista inglesa Kerrang. Confira, logo abaixo, o bate-papo do vocalista Rob Halford com a publicação acerca do processo de composição do novo trabalho, o entrosamento entre os músicos, além de outros assuntos:

Kerrang! — Como você se sente ao falar a respeito do novo álbum, “Angel of Retribution”?
Rob Halford — É maravilhoso, é sensacional. Eu estive esperando a chegada deste dia, e estamos excitados não só com a reunião, mas com o novo álbum também. Todos estão em grande forma.

Kerrang! — Houve algum momento no processo de composição que se tornou claro que esta reunião iria realmente funcionar?
Rob Halford — Isso aconteceu já nos primeiros dias. Estresse e pressão nunca fizeram parte da equação. Acho que estávamos tão contentes em estarmos próximos uns aos outros novamente e sabíamos que tínhamos uma fórmula de sucesso ao compormos metal como um trio. O que nos surpreendeu foi a abundância de material e tínhamos que parar, pois havia um ‘deadline’. Acho que após três meses compondo cinco dias por semana, dissemos: ‘ok, agora temos que parar, trazer o nosso produtor Roy Z e separar tudo isso’.

Kerrang! — Você está ansioso pela reação dos fãs?
Rob Halford — Você nunca sabe, certo? Nossos fãs são como a banda — são pessoas bem reais, e serão as primeiras a dizer o que lhes vier à cabeça, como fizeram inicialmente ao ouvirem os primeiros acordes de ‘Revolution’. Foi interessante ver a reação das pessoas na Internet, que foram bem variadas. Mas acho que isso mostra a diversidade de fãs. Você pega fãs do Priest que querem que tudo soe como o ‘Painkiller’, e outros que soe sempre como o ‘British Steel’. E isso porque eles têm uma tremenda diversidade de material para ouvir. A banda nunca foi redundante ou repetitiva, então os fãs do Priest nunca sabem o que esperar.

Kerrang! — Foi intencional começar o novo álbum com ‘Judas Rising’?
Rob Halford — Não, realmente não. É apenas uma expressão. Mas isso pode ser levado a dois contextos. Para mim, é apenas o anjo da arte de ‘Sad Wings of Destiny’ surgindo, que era bem infeliz, que vinha de um mundo bem opressivo, e que de repente surge de volta cheio de majestade e glória, com otimismo e energia.

Kerrang! — Você canta algo a respeito da reunião em alguma música?
Rob Halford — Nós falamos a respeito da banda em ‘Deal With The Devil’, mas acho que isso é o mais próximo que tocamos neste assunto. O restante é mais ou menos como um livro aberto. Eu apenas tento ser interessante, dar às pessoas um lugar em que elas possam ir. É isso que adoramos, por exemplo, em ‘Lochness’ [N. do T.: esta faixa fala sobre o monstro Loch Ness, ou o Monstro do Lago Nessie, cuja origem remonta aos primórdios da Escócia]. Quer dizer, que outra banda no mundo poderia escrever uma música sobre o Monstro de Ness e ficar longe disso? É brilhante! Então, foi um desafio olhar para isso. Acho que ficamos acima disso tudo, é uma pedaço brilhante da música. É tudo sobre manter o interesse e mostrar algo novo que você não havia feito antes.

Kerrang! — Além do mais, isso quer dizer que vocês podem ter um monstro no palco...
Rob Halford — [Risos] Sim, o Ian [Hill, baixista] poderia andar por trás da bateria com um chapéu do Ness ou um boneco dele em sua mão.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Judas PriestJudas Priest
Os dez melhores álbuns de Metal para Rob Halford

1262 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's409 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta1334 acessosPhil Campbell: solo terá Dee Snider e Matt Sorum, além de Halford992 acessosVocalistas: 5 famosas falhas ao vivo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Judas Priest"

Judas PriestJudas Priest
Os 10 discos que mudaram a vida de Rob Halford

Nerd MetalNerd Metal
Os 5 Maiores Frontmen do Heavy Metal

CapasCapas
As 10 mais bonitas lançadas em 2014 eleitas por blog

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Judas Priest"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Cazuza e Lauro Corona

Dream TheaterDream Theater
Estranhas semelhanças na capa de álbum

CoversCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

5000 acessosCharles Manson: casamento era plano para expor seu cadáver5000 acessosDave Mustaine: 10 coisas que você não sabia sobre ele5000 acessosAerosmith: As 20 frases mais ultrajantes de Steven Tyler3649 acessosEstúdios: outros 10 que você deve conhecer antes de morrer5000 acessosGuns N' Roses: Syang incorpora Axl Rose em "reality cópia" do SBT5000 acessosOzzy Osbourne: Para sempre em débito com Robin Williams

Sobre Thiago Coutinho

Formado em Jornalismo, 23 anos, fanático por Bruce Dickinson e seus comparsas no Maiden. O heavy metal surgiu na minha vida quando ouvi o vocalista da Donzela de Ferro em "Tears of the Dragon", em meados de 1994. Mas também aprecio a voz de pato bêbado do controverso Dave Mustaine, a simplicidade do Ramones, as melodias intrincadas do Helloween, a belíssima voz de Dio ou os gritos escabrosos de Rob Halford. A Whiplash apareceu em minha vida sem querer, acho que seus criadores são uns loucos amantes de rock e acredito que este seja o melhor site de rock do país, sem qualquer demagogia!

Mais matérias de Thiago Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online