Show de Tribuzy com convidados em São Paulo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Fonte: Último Segundo
Enviar Correções  

Gustavo Dezan, especial para o Aplauso Brasil

SÃO PAULO - O carioca Renato Tribuzy, ex-vocalista da banda Thoten, fez nessa sexta-feira um dos dois shows de lançamento de seu cd, Execution, em São Paulo. O público não era grande, talvez pela véspera de feriado, mas para quem é fã da música pesada foi uma verdadeira festa.

publicidade

A apresentação foi gravada, assim como a de sábado, para sair em dvd no ano que vem e contou com a participação de grandes nomes do heavy metal mundial. Entre eles, os alemães Roland Grapow (ex-Helloween), Ralf Scheepers e Mat Sinner (Primal Fear), além dos brasileiros Kiko Loureiro (Angra) e Andreas Kisser (Sepultura). Mas o convidado mais que especial foi Bruce Dickinson, o lendário vocalista do Iron Maiden.

publicidade

A noite começou com a abertura do costarriquenho Jeff Scott Soto (ex-Yngwee Malmsteen) e sua banda, pouco antes das 22 horas, divulgando seu último cd, "Lost in Translation". Ele apresentou um hard rock bem elaborado e de muita energia, mas que pouco empolgou o público presente, exceto por Stand up, que consta no repertório da banda fictícia Steel Dragon, do filme Rockstar. Soto participou da trilha sonora do filme e emprestou sua voz ao vocalista da banda. Destaque também para os medleys com músicas de Seal, Bee Gees e Queen, entre outros. O cantor mostrou um certo carisma e vestiu uma camisa da seleção brasileira com seu nome, mas infelizmente sofreu um pouco com a falta de respeito de alguns radicais que odeiam tudo aquilo que não seja da Donzela de Ferro.

publicidade

Por volta das 23h30, Tribuzy começou sua apresentação com Agressive. Ainda não tão conhecido por alguns que estavam no local, Renato mostrou muita técnica e provou que sabe fazer muito bem ao vivo aquilo que faz em estúdio. Além disso, esbanjou presença de palco e simpatia, interagindo bastante com a platéia. O vocalista aproveitou para desmentir alguns boatos de que alguns dos convidados não teriam ido e citou o nome de cada um que passaria pelo palco. Tribuzy disse que todos eles concordaram em participar do show quando souberam que aconteceria no Brasil. Ele falou também que tudo aquilo que aconteceria seria uma grande festa, pois nada havia sido ensaiado.

publicidade

Os primeiros convidados a subirem ao palco foram os guitarristas Kiko Loureiro, do Angra, e que também lançou recentemente um cd solo, e Roland Grapow, da banda Masterplan, que reclamou um pouco de problemas com o som de seu instrumento.

Logo em seguida, foi a vez de Mat Sinner aparecer para cantar Nature of Evil, cover de sua outra banda, homônima. Após o baixista do Primal Fear, quem surgiu foi o vocalista dela, Ralf Scheepers. Ele participou mais do cd fazendo segunda voz, mas no show cantou à altura as partes de Absolution, que foram gravadas por Michael Kiske (ex-Helloween), considerado um dos maiores nomes do metal. Sinner voltou ao palco para tocar junto com Scheepers uma música do próprio Primal Fear, Final Embrace, e agradou em cheio a muitos que estavam por lá com a camiseta da banda.

publicidade

Ao fim da faixa título, Execution, Tribuzy nem precisou chamar. O convidado mais esperado da noite, Bruce Dickinson, surgiu no palco para levar todos ao delírio com uma versão alternativa de Tears of the Dragon, o grande sucesso de sua carreira solo. Junto dele, Roy Z e Chris Dale, guitarrista e baixista de seus trabalhos fora do Iron Maiden. Em seguida, tocaram a última faixa de Tribuzy da noite, Beast in the Light, uma das melhores composições do brasileiro, onde os dois vocalistas fazem um dueto inspiradíssimo.

publicidade

Terminado o show do Tribuzy, começou a festa. Uma grande "jam session" com três clássicos do Iron Maiden: Be Quick or Be Dead, The Evil that Men Do e Bring Your Daughter to the Slaughter, que contou com a participação de todos os convidados. Inclusive Andreas Kisser, do Sepultura, que não participou do cd, e de Jeff Scott Soto.

O público cantou em peso e saiu do Credicard Hall satisfeito, tanto pelas participações especiais, quanto à performance de Renato Tribuzy, que se ainda não era tão conhecido na cena e levantava dúvidas sobre seu trabalho, pôde mostrar que tem competência para se tornar um dos grandes nomes do heavy metal nacional.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Andre Matos: covers de Iron e Manowar com Dreadnox e Tribuzy em 1995Andre Matos
Covers de Iron e Manowar com Dreadnox e Tribuzy em 1995

Heavy Metal: 50 lições para ser um vocalista brasileiro do gêneroHeavy Metal
50 lições para ser um vocalista brasileiro do gênero


Galeria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N RollGaleria de fotos
13 motivos para gostar de Rock N Roll

USA Today: as 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUAUSA Today
As 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUA


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin