Blind Guardian se inspira em Peter Pan

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Coutinho, Fonte: Rock My Monkey
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 02/05/06. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em entrevista ao site Rock My Monkey, o vocalista do BLIND GUARDIAN, Hansi Kürsch, falou a respeito do novo single do grupo, "Fly", e a inspiração para compor a música: Peter Pan.

1864 acessosBlind Guardian e Rhapsody: Como seria Hansi e Lione cantando juntos?5000 acessosHeavy Metal: as 10 introduções mais matadoras do estilo

Confira os principais excertos do bate-papo logo a seguir:

Rock My Monkey — De volta ao novo single, "Fly". Por que escolher a história de Peter Pan? Foi um desafio transformar em metal algo que definitivamente não tem a ver com o Heavy Metal? Qual a razão por trás da decisão de escolher essa história?

Hansi Kürsch — Tenho uma relação muito forte com Peter Pan desde garoto. Simplesmente amo a história. Isso em primeiro lugar. Mas não é só sobre Peter Pan, mas também sobre seu autor, James M. Barrie, e o filme 'Finding Neverland'. Tentei combinar o principal objetivo do filme, que é por onde a inspiração finalmente o levará. Até porque sou muito influenciado pela literatura de fantasia e música, tentei me expressar melhor pelas letras. Além do mais, sinto muita simpatia por Peter Pan, porque ele não é só um espírito dos garotos, mas um tipo de cara anárquico, meio punk até, e eu amo esse aspecto, e tentei trazer este lado para as letras de 'Fly' também, sinto que a energia que emana dela é de algum modo punk para mim.

Rock My Monkey — Todos sabemos que o BLIND GUARDIAN é muitíssimo influenciado por Tolkien.

Kürsch — Sim.

Rock My Monkey — E com a faixa "Fly" você se diz inspirado por James M. Barrie. Há algum outro clássico do BLIND GUARDIAN que foi inspirado por outras coisas que surpreenderiam as pessoas?

Kürsch — Deixe-me ver... É um boa pergunta. Voltando um pouco... bem, não posso me lembrar de nenhuma específica agora, mas isso não quer dizer que não haja. Fiz isso dezenas de vezes com o DEMONS AND WIZARDS, mas acho que muito do que já fiz com o BLIND GUARDIAN já foi verificado, não posso me lembrar de nada parecido com isso em outro álbum do BLIND GUARDIAN. Só não consigo me lembrar neste momento.

Rock My Monkey — Então você disse que há mais interesse em inspiração em uma faixa do DEMONS AND WIZARDS. Qual seria especificamente?

Kürsch — Bem, por expemplo, 'The Wicked Witch' foi inspirada em 'O Mágico de Oz', que é como Peter Pan, um pouco fora do álbum. Há ainda alguns tópicos mais realistas que eu lancei mão com o DEMONS AND WIZARDS. Por exemplo, em 'Fiddler On The Green', que foi inspirada em duas crianças que morreram em dois acidentes de carro diferentes, e 'Down Where I Am', que foi inspirada em um pai que descobriu que seu primeiro filho era portador de Síndrome de Down.

Rock My Monkey — Ao que me parece, vocês têm injetado mais elementos em cada álbum, assim como vocês crescem como músicos, e passam a fazer músicas mais ecléticas, os fãs mais velhos parecem ficar mais aborrecidos. Isso incomoda vocês, ou vocês têm conseguido arregimentar mais fãs jovens do que os velhos se desligam de vocês?

Kürsch — Baiscamente, é sempre triste perder fãs por quaisquer razões. Mas não acho que os fãs mais 'old school' estejam aborrecidos para onde estamos indo. Há uma boa quantidade de fãs bem 'diehard', mais velhos, tradicionais mesmo do BLIND GUARDIAN que se divertem com o novo material. Para nós, é simplesmente uma questão de negar a si mesmo, de começar a se copiar, ou ir além e explorar coisas novas.

Para ler a entrevista na íntegra, clique aqui.

Site oficial do BLIND GUARDIAN: www.blind-guardian.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Heavy MetalHeavy Metal
Dez grandes acústicas de bandas do gênero

1864 acessosBlind Guardian e Rhapsody: Como seria Hansi e Lione cantando juntos?241 acessosBlind Guardian: vídeo de "The Ninth Wave" do novo disco ao vivo789 acessosBlind Guardian: vídeo de "Prophecies" de novo disco ao vivo2101 acessosBlind Guardian: vídeo da faixa "Mirror Mirror" para o novo álbum0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Blind Guardian"

Power MetalPower Metal
As bandas mais populares segundo o Facebook

Blind GuardianBlind Guardian
As melhores participações de Hansi Kürsch

Álbuns ConceituaisÁlbuns Conceituais
Blog elege o top 10 do Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Blind Guardian"

Heavy MetalHeavy Metal
As 10 introduções mais matadoras do estilo

Top 500Top 500
As melhores músicas da história segundo a Rolling Stone

HumorHumor
Os roqueiros mais chatos das redes sociais

5000 acessosEm 20/08/2005: Iron Maiden é atacado com ovos no Ozzfest5000 acessosCinema: o melhor e o pior dos rockstars em filmes5000 acessosOs Trapalhões: uma homenagem ao Heavy Metal em 19854247 acessosPhil Anselmo: "cantar afinado é como uma obrigação"5000 acessosLars Ulrich: quando conheci o Motorhead decidi montar o Metallica5000 acessosMustaine: A7X ou Trivium? Não, ouça Metallica, Megadeth, Slayer

Sobre Thiago Coutinho

Formado em Jornalismo, 23 anos, fanático por Bruce Dickinson e seus comparsas no Maiden. O heavy metal surgiu na minha vida quando ouvi o vocalista da Donzela de Ferro em "Tears of the Dragon", em meados de 1994. Mas também aprecio a voz de pato bêbado do controverso Dave Mustaine, a simplicidade do Ramones, as melodias intrincadas do Helloween, a belíssima voz de Dio ou os gritos escabrosos de Rob Halford. A Whiplash apareceu em minha vida sem querer, acho que seus criadores são uns loucos amantes de rock e acredito que este seja o melhor site de rock do país, sem qualquer demagogia!

Mais matérias de Thiago Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online