Baixista do Obituary fala sobre novo álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por César Enéas Guerreiro, Fonte: Pyro Music, Tradução
Enviar Correções  

O site PyroMusic.net entrevistou recentemente o baixista do OBITUARY, Frank Watkins. Alguns trechos desse papo:

PyroMusic.net: Quais são as últimas notícias em relação ao tão esperado novo álbum? Quando será gravado, lançado, etc?

Frank Watkins: "Bem, temos feito muitas jams desde o final do ano. No momento já temos umas oito músicas completas e terminaremos mais algumas nas próximas semanas. Vamos gravar por conta própria e esperamos que seja lançado antes do fim de setembro. Tudo depende da gravadora, porque até agora não temos nenhuma".

publicidade

PyroMusic.net: Vocês estão perto de fechar um contrato com alguma gravadora? Quais, entre as gravadoras que procuraram a banda, vocês realmente estão levando em consideração?

Frank Watkins: "Fomos procurados por várias, mas tudo não passa de um jogo e odiamos isso, então num primeiro momento vamos deixar as coisas avançarem naturalmente. Há algumas que realmente gostamos, mas tudo vai depender de quem fizer a melhor oferta. Nós fomos muito sacaneados pela Roadrunner, portanto não queremos que isso aconteça novamente".

publicidade

PyroMusic.net: É, eu já ouvi reclamações parecidas de outras bandas sobre esse selo. Vocês contrataram um produtor para o novo álbum?

Frank Watkins: "Na verdade, nós mesmos faremos a produção".

PyroMusic.net: A propósito, "Frozen In Time" foi um excepcional "álbum de retorno", na minha opinião. O novo material vai seguir o mesmo estilo? Você pode nos dizer algo sobre a direção musical que vocês planejam seguir?

publicidade

Frank Watkins: "O novo material é totalmente OBITUARY. Ele segue um estilo bem ‘cru’ e Trevor escreveu muitas das novas músicas, sendo que a maior parte também segue uma veia técnica, com muito ‘groove’. É um OBITUARY clássico!"

PyroMusic.net: Você mencionou a sua decepção com a Roadrunner, e os outros membros também já deram sua opinião sobre o que consideraram falta de promoção para "Frozen In Time". Por que você acha que eles aparentemente ignoraram esse álbum?

publicidade

Frank Watkins: "Eles não tinham nada a perder – ou faria muito sucesso sozinho sem qualquer ajuda da parte deles ou acabaria não dando em nada, e isso foi o que praticamente aconteceu. Foi bom pra eles, mas foi uma merda pra gente. Isso me deixa puto, porque nós ajudamos a colocá-los no mapa quando ainda estavam começando!"

PyroMusic.net: Bem, não precisamos discutir isso. Como foi a saída da RR? Você guarda alguma mágoa por deixar uma gravadora na qual vocês estiveram desde a sua estréia?

publicidade

Frank Watkins: "Bem, o nosso contrato com certeza foi cumprido. Nós pedimos a eles que nos liberassem antes mesmo que ‘Frozen In Time’ fosse gravado, mas eles garantiram que iriam nos ajudar e promover o disco. Nós achamos que, com o sucesso de SLIPKNOT e NICKELBACK, eles teriam dinheiro suficiente para investir em nós e realmente divulgar o novo álbum do OBITUARY. Mas, ao invés disso, eles apenas nos enviaram um plano de marketing fajuto que aumentou nossas esperanças mas, quando o álbum saiu, eles nos ignoraram completamente".

publicidade

PyroMusic.net: A banda ainda tem amizade com James Murphy [guitarrista, DEATH, CANCER, OBITUARY, DISINCARNATE, TESTAMENT]? Vocês gostariam de trabalhar com ele novamente em uma faixa ou duas no novo álbum?

Frank Watkins: "Já faz muito tempo que não converso com James. Nunca tive nada contra ele pessoalmente, mas o fato é que ele não combinava com as nossas personalidades. Além disso, não queríamos perder Allen [West, guitarras] e ele teve uns problemas com a esposa e o filho que precisavam ser acertados; no fim, tudo foi resolvido".

publicidade

Leia a entrevista completa (em inglês) no link abaixo.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Death metal: o melhor álbum de cada ano desde 1985, segundo o LoudwireDeath metal
O melhor álbum de cada ano desde 1985, segundo o Loudwire

Obituary: banda transmitirá shows em estúdio, com discos clássicos tocados na íntegra

Obituary: banda está trabalhando em novo disco de estúdio, afirma baixistaObituary
Banda está trabalhando em novo disco de estúdio, afirma baixista


HailMetal.com: Os cinqüenta melhores álbuns de Death MetalHailMetal.com
Os cinqüenta melhores álbuns de Death Metal

Rock e metal: o outro lado das capas de discosRock e metal
O outro lado das capas de discos


Ghost: uma foto assustadora dos bastidores do Rock In RioGhost
Uma foto assustadora dos bastidores do Rock In Rio

Roadrunner: os dez melhores vídeo-clipes da gravadoraRoadrunner
Os dez melhores vídeo-clipes da gravadora


Sobre César Enéas Guerreiro

Nascido em 1970, formado em Letras pela USP e tradutor. Começou a gostar de metal em 1983, quando o KISS veio pela primeira vez ao Brasil. Depois vieram Iron, Scorpions, Twisted Sister... Sua paixão é a música extrema, principalmente a do Slayer e do inesquecível Death. Se encheu de orgulho quando ouviu o filho cantarolar "Smoke on the water, fire in the sky...".

Mais informações sobre César Enéas Guerreiro

Mais matérias de César Enéas Guerreiro no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin