Slayer: "Consigo me imaginar tocando speed metal aos 75!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Emanuel Seagal e Victor Lira, Fonte: Hellbound, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 26/07/09. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


Dave Lombardo, baterista do SLAYER, recentemente conversou com Keith Carman do Hellbound sobre o vindouro álbum "World Painted Blood".
216 acessosSlayer & Yoko Ono: e não é que funciona?5000 acessosMais Alto!: A diferença entre headbangers e humanos comuns

Ele disse, "Não consigo me cansar do novo disco do SLAYER. Estou realmente entusiasmado com este. Eu poderia tentar apontar a razão mas não consigo. É simplesmente muito legal.

Ele continuou, "Ele tem elementos do 'Seasons', 'South of Heaven', 'Reign in Bood'. Ele é inspirado. Os vocais, as guitarras - é puro, SLAYER clássico... Não estou tentando empurrar um disco. Eu não diria se não pensasse assim. Eu ficaria quieto. Se não gostasse, não falaria muito, mas este é muito empolgante pra mim. Foi exaustivo às vezes, mas valeu à pena pois o resultado é muito sólido."

Sobre o que inspirou o SLAYER a fazer um álbum que retome ao lendário catálogo de 30 anos da banda: "Eu poderia dizer facilmente que o crescimento musical ou a maturidade vieram; não-intencionalmente colocando as melhores e mais variadas idéias para torná-lo [o álbum] interessante. Talvez aconteça inconscientemente. Talvez seja intencional - não, eu não acho isso. No 'Christ Illusion' nós estávamos a poucos meses de completar o 10º aniversário de quando eu deixara a banda. E voltando a tocar juntos, nos sentimos confortáveis de tocar coisas antigas e eu me senti confortável de tocar as músicas de Paul [Bostaph, o que substituiu Lombardo]. Mas talvez nós não tivessemos ainda estabelecido nosso método de como compor em conjunto."

Sobre se "World Painted Blood" poderia ser o último material do SLAYER: "Eu não sei. Eu escuto este boato também, e só posso falar por mim mesmo. Eu tenho fogo e energia suficiente para durar não sei quanto tempo. Eu consigo me imaginar aos 75 anos parecendo com Charlie Watts tocando speed metal. Eu estou bem com isso. Não sei sobre os outros caras. Eu continuarei tocando, de qualquer forma, e enquanto o SLAYER precisar de mim, estarei aqui. Qualquer coisa que eles queiram fazer. Eu não ouví nada internamente sobre isso."

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Kerry KingKerry King
Guitarrista revela qual a sua música favorita do Metallica

216 acessosSlayer & Yoko Ono: e não é que funciona?793 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores913 acessosBody Count: divulgado videoclipe de covers do Slayer763 acessosBody Count: veja o vídeo para "Raining Blood", do Slayer0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Slayer"

SlayerSlayer
"Raining Blood" é brutal, mesmo com a bateria da Barbie

SlayerSlayer
"Tenho orgulho de juntar as galeras do Punk e Metal!"

SlayerSlayer
Cover de "Raining Blood" tocada em um banjo

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Slayer"0 acessosTodas as matérias sobre "Dave Lombardo"

Mais Alto!Mais Alto!
A diferença entre headbangers e humanos comuns

CuriosidadeCuriosidade
Capas de álbuns com ilusões de ótica

Em 21/08/1989Em 21/08/1989
Morre Raul Seixas, que seria encontrado morto no dia seguinte

5000 acessosSlash: Um dia Michael Jackson ficou puto com ele?5000 acessosKiss: "Rock and roll é um trabalho para otários!"5000 acessosRob Halford: Uma resposta educada a comentários de Dickinson5000 acessosMike Portnoy: o cara trabalha pra kct, será que ganha bem?4600 acessosDimmu Borgir: acusando rapper alemão por plágio pela segunda vez5000 acessosGuns N' Roses: os dez maiores e mais marcantes shows da banda

Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

Sobre Victor Lira

Aprendi a gostar de rock and roll aos 11 anos, sob influência do meu pai, rockeiro nato. Comecei ouvindo Led Zeppelin e Rush, mas me tornei um fissurado por Metal quando ouvi Dio. Hoje sou fã incondicional do Heaven & Hell e de Megadeth.

Mais matérias de Victor Lira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online