Dynahead: bebendo na mesma fonte que o Dream Theater

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Eduardo Macedo, Fonte: MS Metal Press, Press-Release
Enviar Correções  

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

O webzine francês Music Waves recentemente entrevistou o vocalista do DYNAHEAD, Caio Duarte. Nesta entrevista ele falou um pouco sobre as inspirações da banda, sua opinião sobre a cena francesa, e da visão do europeu sobre o Brasil:

Hair Metal: Os maiores cabelos da história do rock pesadoCourtney Love: ajudando a resolver os maiores mistérios do mundo

Music Waves - Alguns riffs me deram a impressão de que vocês tem alguma influência do Dream Theater. Estou certo?

Caio Duarte: "Naturalmente! Na verdade, temos muitas influências em comum com eles, especialmente do Rock Progressivo dos anos setenta e oitenta".

Music Waves - Você acha que (a dificuldade das bandas brasileiras conquistarem espaço lá fora) é consequência do subconsciente do europeu, que acha que o Brasil significa carnaval, Samba e não Metal?

Caio Duarte: "Bom, Sepultura, Krisiun, Korzus, Angra, todos vêm provado que essa visão é errada pelos últimos 20 anos. No Brasil existe uma cena muito proficiente, mas estamos isolados pela distância geográfica. Na era da internet isso não deveria ser tão relevante, mas a maior parte dos selos ainda vive nos anos oitenta. É por isso que a indústria tanto reclama sobre a crise, ela não está acompanhando as mudanças".

The Metal Observer - Qual sua opinião sobre a internet? Você acha que é uma evolução boa ou ruim para a sua música?

Caio Duarte: "Creio que ambos. Por um lado é bom pois a música se espalha com muita rapidez - dois dias depois do nosso disco sair ele já estava pipocando em fóruns na Ásia, por exemplo - mas por outro lado é ruim pois a cena ficou inundada. Qualquer pessoa pode comprar uma guitarra, fazer uma página no MySpace e promover sua música feito um louco, e então chegamos num ponto em que 80% das bandas que você vê por aí são derivativas e desnecessárias. Há também o impacto negativo na venda de CDs, mas essa é uma evolução natural que iria acontecer de qualquer forma".

Leia a matéria completa no link abaixo:
http://www.musicwaves.fr/frmarticle.aspx?ID=210




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Thrash Metal: 20 bandas brasileiras de qualidade inquestionávelThrash Metal
20 bandas brasileiras de qualidade inquestionável

Metal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o SepulturaMetal Brasileiro
10 bandas recomendáveis fora o Sepultura


Hair Metal: Os maiores cabelos da história do rock pesadoHair Metal
Os maiores cabelos da história do rock pesado

Courtney Love: ajudando a resolver os maiores mistérios do mundoCourtney Love
Ajudando a resolver os maiores mistérios do mundo


Sobre Eduardo Macedo

Teve a felicidade de descobrir o Metal com um álbum de um grupo nacional, Theatre Of Fate dos paulistanos do Viper. Atuante no cenário nacional, Eduardo Macedo administra a empresa de assessoria de imprensa MS Metal Press, juntamente com seu trabalho de redator para o site Portal Novo Metal e para a revista Lucifer Rising, esta última voltada ao que existe de melhor no Metal extremo mundial. Amante de todas as vertentes do Metal, Eduardo tem como foco o cenário brasileiro, onde já contribuiu como vocalista das bandas Tharsis e Veuliah, além de ser um colecionador incondicional de todo material lançado por bandas tupiniquins.

Mais matérias de Eduardo Macedo no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin