Opeth: Mikael fala sobre a "Progressive Nation Tour"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Kako Sales, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 01/10/09. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O guitarrista/vocalista Mikael Åkerfeldt, da banda sueca OPETH, falou sobre a tour 2009 da Progressive Nation:

“Nós adentramos num ‘camarim’ vazio em algum lugar da Polônia. Cinco show na tour Progressive Nation 2009 que conta com DREAM THEATER, nós, BIGELF e UNEXPECT.

5000 acessosMudanças: bandas que não soam mais como em seus primeiros discos5000 acessosCannibal Corpse: o pescoço gigante de George Fisher

As coisas estão indo bem. Tocamos muito bem, eu acho, todas as noites. Os primeiros dias de caos se foram e agora todo mundo está com o modo tour ligado.

A banda rejuvenesceu após tempos difíceis. Estamos mais acesos que a algum tempo atrás, eu acho. Estamos tocando algumas músicas que nunca tocamos e/ou que não tocamos há muito tempo. ‘Harlequin Forest’ está muito boa, bem como ‘Hex Omega’. Hoje à noite, vamos tocar ‘April Ethereal’ pela primeira vez em muitos anos. Será que eu lembro a letra? Claro! Por quê? Como isso é possível?

Melinda, Mirjam (filhas de Mikael) e minha esposa vieram ao show em Estocolmo junto com minha mãe, minha irmã e as crianças dela. Foi adorável vê-las e elas gostaram do show, embora Mirjam tenha desmaiado no meio do repertório. Ela ficou enlouquecida tentando correr para o meio do palco e também ficou tentando puxar algumas cordas no palco.

Na verdade não há muito o que fazer nessa tour além do show. Nós passamos o tempo assistindo filmes e tomando algumas cervejas.

Ontem nós vimos o incrível documentário de Klaus Kinski, ‘My Best Fiend’, que Werner Herzog fez sobre ele. Altamente recomendado. Faz o comportamento ‘rock star’ parecer coisa de criança. Que gênio louco ele era! Depois, eu fui dormir, mas Axe (Martin Axenrot, baterista do OPETH) e Per (Wiberg, tecladista do OPETH) ficaram lá tomando umas. Axe foi dormir no banheiro do ônibus, com os pés enfiados na pia. Eu ainda não consigo achar isso possível...

Os caras do DREAM THEATER são legais como sempre. (John) Myung (baixista do DREAM THEATER) veio e disse que ele acha o ‘Watershed’ (mais recente álbum do OPETH) uma obra prima e que ele o escuta todos os dias! Cara legal. (Mike) Portnoy (baterista do DREAM THEATER), como sempre, está correndo como um louco, sendo o anfitrião perfeito. Os outros caras estão ensaiando ou praticando na maior parte do tempo, mas são todos muito legais! BIGELF também, muito bom, caras com o pé no chão e uma banda fantástica. Eu curto os caras desde o ‘Closer to Doom’ (álbum do BIGELF) e eles não me desapontam. Damon Fox parece um pouco com o Paul McCartney na época de ‘Let It Be’, mas com um cabelo mais longo. O UNEXPECT parecem ser caras legais, apesar de não ter conversado muito com eles”.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MudançasMudanças
10 bandas que não soam mais como em seus primeiros discos

153 acessosEm 28/05/2008: Opeth lança o álbum Watershed0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Opeth"

Heavy MetalHeavy Metal
Dez grandes acústicas de bandas do gênero

OpethOpeth
"Não queremos ser diferentes apenas por ser diferentes!"

MudançasMudanças
10 bandas que não soam mais como em seus primeiros discos

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Opeth"

Cannibal CorpseCannibal Corpse
O impressionante pescoço gigante de George Fisher

Álbuns ao vivoÁlbuns ao vivo
10 grandes registros da história do rock

Feias que me perdoemFeias que me perdoem
Musas do Rock e Heavy Metal

5000 acessosAnette Olzon: "Eu fui demitida exatamente como Tarja também foi"5000 acessosGaleria - Tatuagens em homenagem ao Iron Maiden (I)5000 acessosSlipknot: "pastor" detecta mensagens subliminares nas capas5000 acessosBlind Faith: uma das capas mais polêmicas da história5000 acessosSlayer: tirando um som brutal de instrumentos infantis5000 acessosHeavy Metal: as 10 maneiras de se segurar a guitarra

Sobre Kako Sales

Mineiro de Januária, baterista autodidata, cresceu em ambiente familiar ligado à música popular e erudita. Seu pai chegou a fazer pequenas turnês com bandas da Jovem Guarda como tecladista no fim da década de 70. Aos 10 anos, iniciou os estudos de teoria musical e piano clássico. Teve o primeiro contato com o mundo do metal ao escutar o CD Angels Cry do Angra, aos 15 anos. Desde então tem se dedicado a conhecer, colecionar e difundir o melhor do metal brasileiro e mundial. Graduado em Letras/Inglês, principalmente por influência da língua-mãe do rock, tem como principais ícones do metal as bandas Angra, Symphony X, Dream Theater e Opeth.

Mais informações sobre Kako Sales

Mais matérias de Kako Sales no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online