Anthrax: baterista fala sobre o retorno de Joey Belladonna

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Charlie Benante, baterista do ANTHRAX, foi entrevistado na edição de sexta-feira, 14 de maio do programa de rádio de Eddie Trunk Friday Night Rocks na Q104.3 FM de Nova Iorque. A conversa está disponível abaixo para streaming em duas partes.

Tirando a poeira do tímpano: 20 novas bandas de rock pra curtirMetal: 16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treino

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Seguem alguns excertos.

Sobre o retorno do vocalista Joey Belladonna ao ANTHRAX:

"Talvez tudo tenha levado a essa situação e eu estou realmente feliz com isso - totamente. Eu conversei todos os dias desde que voltamos a ficar juntos e está indo muito bem. E essa é a diferença daquela turnê de reunião que teve [em 2005 - 2006]... Nunca tivemos uma chance, todos nós, de consertar nossas relações, era apenas tipo como 'Bum. Você está na estrada. Repare suas relações aí.' E isso não estava certo. Então dessa vez nós queríamos fazer isso antes de ir pra estrada - familiarizarmos uns com os outros de novo e voltarmos a ser amigos."

Sobre a decisão de romper com o John Bush e trazer Joey de volta ao ANTHRAX:

"Basicamente, a banda - nós, ANTHRAX - queríamos estabilidade e acho que a única solução para ter estabilidade é ter alguém que queira estar ali, esse sempre foi Joey - ele quer estar aqui e nós o queremos aqui. E é com essa turnê 'Quatro Grandes' [com datas a vir na Europa com o METALLICA, SLAYER e MEGADETH], Joey foi parte de tudo - os 'Quatro Grandes' - e o Joey merece estar lá. E esse é basicamente o ponto chave."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre a declaração de Scott durante um episódio dos Clássicos do VH1 "That Metal Show" em março de 2010 de que ele preferia o John Bush ao invés do Joey Belladonna como cantor do ANTHRAX:

"Com o ANTHRAX, o Scott sempre dá 110 por cento. Talvez o Scott não estivesse assimilando [o fato de que Joey estava de volta na banda] no princípio, mas o Scott está apoiando isso 100 por cento agora. Ele sabe como me sinto, ele sabe como o Frankie [Bello, baixo] se sente e até mesmo como o Rob [Caggiano, guitarra] [se sente]. Acho que ele entende, sabe o que quero dizer?! Sim, acho que ele estava no programa ['That Metal Show'] e disse algo. Mas, olha, o Scott adora a cor vermelha e todo mundo ama a cor branca. Quero dizer, o Scott adora certa coisa. O que você pode fazer? Entende o que estou dizendo?"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre a posição de Charlie sobre qual cantor - Joey ou John - é mais adequado para o ANTHRAX:

"O John e o Joey foram uma grande parte de toda a carreira do ANTHRAX, e eu nunca preferi um ou outro - adoro as coisas que fizemos com o John, adoro o que fizemos como Joey. Então, para mim, é muito difícil - eu nunca poderia escolher um ou outro. O máximo que posso dizer é isso: mandei umas músicas novas para o Joey. O Scott mandou umas letras para ele, e o Joey tocou-as pra mim pelo telefone com ele cantando uma das novas músicas, e cara, eu tive arrepios. Foi tão esquisito pra mim ouvir o Joey cantando essa música e soou como algo do 'Spreading The Disease', e eu fique muito feliz com isso."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Anthrax"


Metallica: Scott Ian comenta sobre a morte de Cliff BurtonMetallica
Scott Ian comenta sobre a morte de Cliff Burton

Mascotes do Metal: os dez maiores segundo The GauntletMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet


Tirando a poeira do tímpano: 20 novas bandas de rock pra curtirTirando a poeira do tímpano
20 novas bandas de rock pra curtir

Metal: 16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treinoMetal
16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treino


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336