Professor Death Metal: muito assustador para a escola

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Henrique Schmidt, Fonte: The Local, Tradução
Enviar Correções  


Um professor estagiário que leciona em Stuttgart (Alemanha) e que também toca numa banda de gore/death metal, que inclui nas apresentações ao vivo mulheres nuas e sujas de sangue, está sendo ameaçado de demissão a não ser que desista de sua carreira musical.

USA Today: as 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUA

Pantera: "odiei gravar Cowboys From Hell", diz Phil Anselmo

publicidade

Durante o dia, Thomas Gurrath, 29 anos é um professor trainee de política, história e ética no Hegel Gymnasium no distrito de Vaihingen. À noite ele é Thomas "The Bloodbeast" Gurrath, frontman da banda DEBAUCHERY.

publicidade

Foi dado a ele um ultimato: é um ou outro. De acordo com o jornal local "Bild", na última sexta feira, as autoridades de educação disseram pra Gurrath que ele vai ter que abandonar o estágio que iniciou em janeiro a não ser que ele saia da banda.

publicidade

Clemens Homoth-Kuhs, porta voz do sistema educacional regional, disse ao jornal: "Nós chegamos à conclusão que o Sr. Gurrath deve parar com o seu estágio, mas também disse a ele que poderá voltar sob certas condições."

publicidade

As capas dos discos e posters promocionais incluem nu, mulheres cobertas de sangue, serras e todos os tipos de equipamentos de sado-masoquismo. O grupo se apresenta coberto de sangue falso e incorpora topless e mulheres cobertas de sangue em seu show ao vivo.

publicidade

Um supervisor na escola de Gurrath descobriu parte do material no site da banda e contou às autoridades da educação.

No site, Gurrath explica que a violência retratada na música da banda é apenas o reflexo de um mundo violento.

"Mas ainda é só música, uma forma de arte. Não há violência real, ninguém se machuca por causa de música, só se for muito alto", diz o site.

Os títulos dos álbuns incluem "Kill, Maim, Burn" (Matar, Mutilar, Queimar), "Rage of the Bloodbeast" (A Fúria da Besta Sangrenta) e "Torture Pit." (Poço de Tortura). As autoridades deram ao cantor um ultimato, segundo o Bild, com a alegação de que a não-violência era um aspecto fundamental para a imagem da profissão docente - e que Gurrath não poderia a representar plausivelmente aos seus alunos se ele ficasse na banda.

Gurrath disse ao jornal que não iria recuar.

"Eu nunca desistiria da minha música só porque as autoridades de educação ordenaram", disse ele.



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


USA Today: as 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUAUSA Today
As 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUA

Pantera: odiei gravar Cowboys From Hell, diz Phil AnselmoPantera
"odiei gravar Cowboys From Hell", diz Phil Anselmo


Sobre Carlos Henrique Schmidt

Graduado em Computação e Administração, a paixão pela música pesada surgiu nos primeiros anos da adolescência e permanece até os dias de hoje. Apesar da preferência pelos estilos mais x-tremos da música pesada (Black, Death, Grind), o seu universo musical não limitado por estes rótulos, mas pelo que a música em si transmite.

Mais informações sobre Carlos Henrique Schmidt

Mais matérias de Carlos Henrique Schmidt no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin