Mustaine: "O Diabo convence as pessoas de que não existe!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Sabrina B. Gomes, Fonte: Goldmine, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Pat Prince, da Revista Goldmine, entrevistou em setembro de 2010 o líder da banda MEGADETH, Dave Mustaine. Abaixo alguns trechos.

Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLTarja: agredida sexualmente por fã durante show no México em 2000

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Goldmine: Como foi ter Dave Ellefson [baixista] de volta à banda?

Mustaine: Foi muito bom. Ele é um cara legal. Tivemos nossa fase ruim, obviamente, quando machuquei o braço e tive que freiar a banda e ele não gostou muito disso. Aí veio a ação judicial. Ele perdeu. Nos encontramos e ele se desculpou e eu não imagino como não poderia desculpá-lo. Ele é meu irmão caçula e tomou uma atitude idiota e eu o amo, ele é meu amigo, então... Eu não sei o que teria acontecido se ele tivesse ganho, mas ele perdeu, e eu sou cristão e fui perdoado, por isso tenho que perdoá-lo também. Não há chance de eu acreditar que serei perdoado se eu não fizer o mesmo. E aquilo criou esse sentimento que está havendo aqui, agora. Há um sentimento ótimo de camaradagem. Agora, não estou dizendo que essa minha experiência com o perdão cristão ao Dave Ellefson permeou toda a tour, mas digo isso: todos estão progredindo e estamos progredindo mais hoje do que comparando a quando fizemos "Clash of the Titans" (90-91). E se você lembra, tocamos "Clash" com SLAYER e TESTAMENT na Europa. Então esta é como a versão européia de "Clash of the Titans" se tivéssemos SUICIDAL TENDENCIES aqui.

Goldmine: Dividindo a tour com a banda SLAYER... Algum dos temas satânicos da SLAYER incomoda você?

Mustaine: Não. Eu não estou muito familiarizado com o material do SLAYER então não me incomoda. Eu gosto dos caras da banda, e a música deles é realmente agressiva. Os shows ao vivo deles são muito verdadeiros, e são daqueles show que você precisa ver. Tom (Araya) teve um ferimento que o deixou um pouco limitado mas a banda ainda tem adrenalina suficiente, tanto é que mesmo com as adaptações após a cirurgia dele eles ainda são uma força com a qual contar. E estou orgulhoso pela turnê com eles. E a TESTAMENT tem dois guitarristas realmente excelentes, Eric Peterson e Alex Skolnick.

Goldmine: E breve também haverá o ANTHRAX.

Mustaine: Sim. Essa é mais uma das "Big Four". E muita gente disse que a TESTAMENT deveria ser uma das "Big Four." E, é claro, eu devo acrescentar que isso teria feito a "Big Five". Além disso, eu acho que seria incrível se a ANTHRAX estivesse na tour enquanto a TESTAMENT também está. Não tenho certeza se a TESTAMENT ainda deverá ficar aqui quando a ANTHRAX chegar. Espero que sim, seria realmente ótimo, mas não tenho certeza quanto a isso.

Goldmine: De qualquer maneira, voltando à década de 80, as pessoas provavelmente levavam essa coisa satânica muito a sério. Ninguém liga muito hoje em dia. Naquela época, era algo gigante.

Mustaine: Veja, essa é a parte assustadora também.

Goldmine: Que ninguém se importa?

Mustaine: Sim, que ninguém se importa. Bem, eu me importo. Um dos maiores truques do Diabo é convencer as pessoas de que ele não existe.

Leia a entrevista completa na Goldmine Magazine (link abaixo).




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Notícias

Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Tarja: agredida sexualmente por fã durante show no México em 2000Tarja
Agredida sexualmente por fã durante show no México em 2000


Sobre Sabrina B. Gomes

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336