Zakk Wylde: "o AA é uma viadagem, uma frescura!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site Israelense Metal Israel, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O site Metal Israel conduziu em novembro de 2010 uma entrevista com ZAKK WYLDE (BLACK LABEL SOCIETY, OZZY OSBOURNE). Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

Kiss: as 10 músicas mais "demoníacas" da bandaIron Maiden: as dez melhores músicas, segundo a Loudwire

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Metal Israel: Pelo que você vive? Quero dizer, ouvi dizer que você parou de beber porque o médico disse que você não chegaria aos 50 anos de idade se não o fizesse... então o que o motiva a viver?

Zakk: Sim, bem, não é só isso. A bebida... a real é que o medico me disse pra parar, e você sabe, era como se eu no começo me divertisse com a bebida e depois a bebida começou a se divertir comigo. Então eu só pensei, "Você sabe, cara, tá na hora de dizer adeus." Você me entende? Então é como um velho amigo ou algo do tipo. Claro, eu vou sentir falta disso, porque eu fui a um desses encontros do AA e não é nada além de depressão e eu digo, "Caras, eu tenho que ser honesto com vocês, eu sinto muito. Eu não posso contar nenhuma história triste a vocês! As únicas histórias que eu tenho de álcool com meus chapas e da gente curtir são de tempos bons. Eu nunca perdi tudo e eu não estou no mesmo lugar que vocês estão." Eu nunca acordei todo dia pensando que me sentia cansado e doente, e triste. Eu sinto muito. Isso é uma viadagem, uma frescura. Eu nunca me senti assim. Eu só acordo meio tonto da noite anterior por causa de me divertir muito, e daí eu tomava mais umas duas cervejas e me sentia humano de novo. E daí eu ficava de boa pelo resto do dia. Comia alguma coisa, ia à academia, e perguntava que horas íamos entrar no palco. Eu nunca fui tipo, como se eu tivesse algum problema. Nós ainda atendíamos a campainha a qualquer hora. Eu nunca perdi um show - tudo direitinho. Então, eu não sei. Mas, novamente, eu nunca tomei drogas ou coisa do tipo... então... é como qualquer pessoa, mas perdeu a graça, e é só.

A entrevista na íntegra - em inglês - pode ser lida na URL abaixo.

http://metalisrael.com/2010/11/1334/metal-israel-exclusive-i...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Drogas e Álcool"Todas as matérias sobre "Black Label Society"Todas as matérias sobre "Zakk Wylde"


Zakk Wylde: chegou a um ponto em que a bebida atrapalhavaZakk Wylde
"chegou a um ponto em que a bebida atrapalhava"

Zakk Wylde: era complicado beber com o amigo Dimebag DarrellZakk Wylde
Era complicado beber com o amigo Dimebag Darrell


Kiss: as 10 músicas mais demoníacas da bandaKiss
As 10 músicas mais "demoníacas" da banda

Iron Maiden: as dez melhores músicas, segundo a LoudwireIron Maiden
As dez melhores músicas, segundo a Loudwire


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

adGoo336