Alter Bridge: Myles Kennedy pretende lançar álbum solo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Blog Van do Halen
Enviar correções  |  Ver Acessos

Rick Landers, do Guitar Internacional, recentemente conduziu uma entrevista com Myles Kennedy (ALTER BRIDGE, SLASH). Seguem alguns trechos:

Guitarristas: os sete mais influentes de todos os temposBlack Sabbath: mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Guitar International: O Alter Bridge já teve algum período ruim em que as coisas não estavam fluindo e vocês se questionaram sobre continuar, ou nada irá separá-los?

Myles: Com certeza. Houve altos e baixos ao longo do percurso dos últimos sete anos e, para mim, eu questiono as coisas porque se trata de um negócio complicado. Mas quando tocamos, vemos vários de nossos apoiadores, o pessoal que continuaria indo aos shows. Eles me fizeram perceber que não se trata apenas de virar as costas, porque essas pessoas ainda gostam do que fazemos. Enquanto elas estiverem lá, faremos novos discos e tocaremos por aí.

Guitar International: Você conhecia Slash pessoalmente antes de cair na estrada com ele?

Myles: Eu o conheci, acredito, no fim de 2009. Ele me convidou para fazer parte do seu álbum solo. Nos saímos bem e ele deu a ideia de fazermos juntos a turnê, e começamos a viajar no ano passado. Tem sido algo muito legal e faremos mais no futuro.

Guitar International: Você tem planos para um álbum solo?

Myles: É engraçado. Quando houve a reunião do Creed, foi o que eu planejei e foi sobre o que trabalhei no ano de 2009. Boa parte já está gravado. Tenho que finalizar os vocais, mas a partir do momento que recebi a ligação do Slash, tratou-se apenas de achar alguém disposto a lançá-lo. Há alguns dias conversava com Slash e ele dizia: "então, quando lançará aquele disco solo?". Eu simplesmente respondi: "eu não sei".

Guitar International: É um álbum acústico ou elétrico?

Myles: Um pouco dos dois, mas a base de tudo é mais "cantor-compositor" do que qualquer outra coisa que eu tenha feito no passado. A maioria das músicas surgiu comigo sentado, com um violão. Mas quando se coloca tais composições no estúdio e se insere os arranjos, é perceptível que muitas canções se encaixam no formato elétrico. Algum dia finalizaremos isso e o pessoal poderá ouvir.

Leia a entrevista completa (em inglês) no link a seguir:
http://guitarinternational.com/wpmu/2011/01/27/myles-kennedy...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Alter Bridge"Todas as matérias sobre "Slash"Todas as matérias sobre "Myles Kennedy"Todas as matérias sobre "Guns N' Roses"


Guns N' Roses: por que ninguém explica como Slash e Duff voltaram à bandaGuns N' Roses
Por que ninguém explica como Slash e Duff voltaram à banda

Matt Sorum: como é sair da zona de conforto após 25 anos com DuffMatt Sorum
Como é sair da zona de conforto após 25 anos com Duff


Guitarristas: os sete mais influentes de todos os temposGuitarristas
Os sete mais influentes de todos os tempos

Black Sabbath: mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill WardBlack Sabbath
Mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336