Ozzy Osbourne: Diário de um louco em território brasileiro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fabiano Negri Pinheiro e Luiz Fernando Zeferino, Fonte: Ozzy Brasil
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 19/04/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

John Michael Osbourne, 62 anos, milionário, ex-vocalista do Black Sabbath, carreira solo consolidada e ainda sedento por um único desejo, que provavelmente vai carregar até o túmulo: enlouquecer o público.

5000 acessosOzzy Osbourne: Uma porrada em Zakk Wylde na divulgação de festival5000 acessosThe Doors: A mais famosa foto do fantasma de Jim Morrison

Os shows que fez no Brasil só corroboram a afirmação acima. Um Ozzy soberano, mais uma vez, nos palcos brasileiros foi o que os sortudos presentes puderam comprovar. Apesar de um repertório monótono, sem novidades e relativamente curto em face ao que era apresentado no ano passado, as almas pagãs puderam delirar ao som de clássicos de sua antiga banda, passando por sua carreira solo.

Ozzy desembarcou no Brasil no dia 29 de março para iniciar o Teatro da Loucura no dia seguinte, em Porto Alegre. Esbanjando carisma e bom humor o Madman simplesmente destruiu o Gigantinho, que estava completamente lotado. Detalhe para a bandeira do Grêmio, em que Ozzy se enrolou, sem saber da rivalidade que estava estampada, principalmente pelo fato do ginásio pertencer ao Internacional. Apenas um detalhe para a grandiosidade do espetáculo.

Sua próxima parada foi em São Paulo. No dia primeiro de abril, Ozzy concedeu entrevista coletiva no hotel Tívoli Mofarrej, na capital paulista. Não, não foi mentira, nós também estávamos presentes na primeira fila, a menos de 2 metros de Ozzy. Com simpatia, bom humor e respostas engraçadas, o Madman conquistou o carinho de todos os jornalistas presentes. Foi uma coletiva interessante e com perguntas inteligentes, ao contrário do que havia acontecido em 2008, no Rio de Janeiro.

Dia 2 é a hora de São Paulo ver a apresentação na Arena Anhembi, com todos os ingressos vendidos e uma plateia de 35.000 pessoas. Um dia de sol e calor que ninguém imaginava que terminaria com uma tempestade ao cair da noite. Nesse dia tivemos a honra de conhecer o mestre pessoalmente, inclusive, entregando uma homenagem em nome de todos os fãs brasileiros.

Filas enormes se formavam aos arredores do sambódromo. Todos devidamente uniformizados, no clima para receber Ozzy. Antes, o Sepultura abriu a noite destilando clássicos em cerca de uma hora de apresentação.

Pontualmente Ozzy sobe ao palco e a multidão vai à loucura. A chuva parecia deixar todos ainda mais selvagens. Ozzy ficou contagiado pela multidão e mesmo tendo problemas com a voz,além de falhas no sistema de som, literalmente lavou a alma dos presentes.

Próximo destino do diário: Brasília, no dia 5. Mesmo script dos outros shows também no ginásio Nilson Nelson. Cerca de 8 mil pessoas presenciaram um Ozzy com voz afiada e animado. Banhos de espuma e baldadas de água não faltaram entre um solo e outro.

No dia 7 foi a vez do Rio de Janeiro rever o Madman após 3 anos. A apresentação no Citibank Hall foi memorável, cerca de 8 mil pessoas tomaram todas as dependências do local. Como nos shows anteriores, em diversos momentos da apresentação a plateia entoava o coro pedindo No More Tears, solenemente ignorado por Ozzy, que seguiu à risca o mesmo setlist de toda a turnê sulamericana.

O Madman encerrou magistralmente sua passagem pelo Brasil com um show em Belo Horizonte. Mais uma vez Ozzy se enrolou em uma bandeira de um clube de futebol. Desta vez jogaram uma do Atlético Mineiro, que foi prontamente apanhada por Ozzy.

Fim da louca e longa aparição de Ozzy pelos palcos brasileiros. Para nós restaram as boas lembranças que esses momentos únicos nos proporcionaram. Serviu também para provar que o senhor comedor de morcegos, no auge de seus 62 anos, ainda contraria a previsão de muitos críticos, e com 40 anos de estrada insiste em mostrar que até mesmo o sempre implacável tempo não é capaz de detê-lo. Não, mesmo!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 19 de abril de 2011

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Uma porrada em Zakk Wylde na divulgação de festival

1410 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Ozzy Osbourne"

Sharon OsbourneSharon Osbourne
Revelando que hoje ela é mais "apertadinha"

Q MagazineQ Magazine
Ozzy Osbourne entre os piores vocalistas

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
"É somente a minha história, humana e verdadeira!"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Ozzy Osbourne"

The DoorsThe Doors
A mais famosa foto do fantasma de Jim Morrison

MetallicaMetallica
Banda está passando por dificuldades financeiras, dizem biógrafos

Whiplash.NetWhiplash.Net
Como enviar conteúdo ou se tornar um colaborador do site?

5000 acessosHeavy Metal: quais as 10 melhores vozes da história?5000 acessosDanilo Gentili: O sertanejo tem mais atitude roqueira que o próprio roqueiro5000 acessosKerrang!: os 100 melhores álbuns de Rock em lista da revista938 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores tumultos do rock e metal5000 acessosDave Mustaine: ele não é seu amigo só porque te respondeu no twitter5000 acessosInovação: conheça primeira guitarra feita inteiramente de titânio

Sobre Fabiano Negri Pinheiro e Luiz Fernando Zeferino

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online