Glenn Hughes: "Cheguei à beira da insanidade real!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Renato Alves, Fonte: Blog Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 


Em entrevista ao FaceCulture, em 2011, Glenn Hughes falou sobre sua autobiografia, Deep Purple and Beyond: Scenes From the Life of a Rock Star. E aproveitou para relembrar os tempos de dependência química.
5000 acessosAtentado em Manchester: Iron Maiden e outros comentam tragédia5000 acessosGaleria - Tatuagens em homenagem ao Iron Maiden (I)

“Nos anos 1970 e 1980 eu era muito famoso pelo vício. Não quero soar arrogante, mas fui um dos primeiros a assumir publicamente a dependência em cocaína. É algo que nunca falei abertamente até escrever esse livro. Nos anos 1990 ninguém sabia onde eu estava. Basicamente, me tornei outra pessoa, assumi outro nome. E esse isolamento quase me matou. Mas queria experimentá-lo, ficar sozinho e viajar. Desaparecí cinco ou seis vezes em três anos”.

Hoje, Glenn chega a se assustar quando relembra essa fase. “Queria sumir e não havia melhor lugar no mundo que Amsterdam, na Holanda. Vi coisas tão esquisitas que me deram medo. Digamos que cheguei à beira da insanidade real. Houve esse momento em que disse para mim mesmo: ‘Ou eu pulo e embarco nessa viagem ou volto ao normal’. Acabei retornando e virei o homem que sou hoje”.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Atentado em ManchesterAtentado em Manchester
Iron Maiden e outros comentam tragédia

2560 acessosChad Smith: participações inusitadas em discos de outros artistas0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Glenn Hughes"

Tony IommiTony Iommi
Glenn Hughes era muito mais drogado que Ozzy Osbourne

20162016
Os 10 melhores discos de rock/metal do ano, por Igor Miranda

Deep PurpleDeep Purple
"As coisas desabaram devido a muito sexo, drogas e Rock'N'Roll!"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Glenn Hughes"

TatuagensTatuagens
Homenagens à banda Iron Maiden na pele dos fãs

Dave MustaineDave Mustaine
Por que ele perdeu seu emprego no Metallica?

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1982

5000 acessosMetal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o Sepultura5000 acessosIron Maiden: banda cai no riso em show nos EUA de 20085000 acessosGuitarristas: Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista Fuzz5000 acessosMetallica: os segredos de "Enter Sandman"5000 acessosRotting Christ fala de polêmicas que os cercaram5000 acessosThe Beatles: o xingamento de Paul McCartney em "Hey Jude"

Sobre João Renato Alves

27 anos, jornalista formado pela Universidade de Cruz Alta. Kissmaníaco inveterado, um verdadeiro apaixonado pela banda de Gene Simmons e Paul Stanley. Idolatra com quase a mesma paixão Queen, Van Halen e Black Sabbath. Aprecia desde o Rock dos anos 50 (Elvis, Little Richard, Chuck Berry, entre outros) e 60 (Beatles, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin...), Hard Rock dos 70's (AC/DC, Deep Purple, Alice Cooper...) e 80's (Mötley Crüe, Def Leppard, Europe, Talisman...), Metal Tradicional (Judas Priest, Dio, Ozzy...), NWOBHM (Iron Maiden, Saxon, Angel Witch...) e Thrash oitentista (Slayer, Destruction, Kreator...). Já teve um programa de rádio, chamado "Lavagem Cerebral", na Unicruz FM. Solteiro e seguidor das idéias de Gene Simmons em relação ao casamento.

Mais matérias de João Renato Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online