Matérias Mais Lidas

imagemFilho de Trujillo fez guitarra na "Master of Puppets" que toca em Stranger Things

imagemMetallica em "Stranger Things" deixa fãs preocupados com a "popularização" da banda

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemSummer Breeze Open Air Brasil acontece em abril de 2023 em São Paulo

imagemLady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"

imagemPink Floyd: Suas 10 músicas mais subvalorizadas, segundo a What Culture

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemMorre aos 43 anos Andrew LaBarre, ex-guitarrista e vocalista da banda Impaled

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal


Stamp

Allen: "trabalhar com pessoas diferentes me faz melhor!"

Por Samuel Coutinho
Fonte: thegreatsouthernbrainfart.com
Em 12/06/11

Recentemente Russell Allen, do SYMPHONY X, cedeu uma entrevista para o blog thegreatsouthernbrainfart.com. Confira trechos da entrevista abaixo.

Thegreatsouthernbrainfart.com: Você acha que o seu envolvimento com o Avantasia ajudou a trazer mais fãs para o Symphony X?

Russell Allen: Sim, já ouvi algumas pessoas dizerem que ouviram falar de nós através desse projeto. Também tem o meu outro projeto, Allen Lande (projeto com o vocalista Jorn Lande). Isso ajudou a acrescentar mais fãs para o Symphony X. Eu acho que as pessoas se assustam com o termo "prog". Então participar do Avantasia, além do Allen Lande, realmente ajudou a mostrar que nosso tipo de música não precisa ser vista de outra forma, devido ao gênero.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Thegreatsouthernbrainfart.com: Seus projetos paralelos fora do Symphony X, como o Avantasia e Star One são muito bons, mas os três discos que você fez com Jorn Lande são espetaculares.

Russell Allen: Estou realmente feliz que tenha gostado. Eu realmente não conheço Jorn pessoalmente. Fui convidado a fazer isso por Serafino Perugino da Frontiers Records. Ele disse: "Seria muito bom ter os meus dois vocalistas favoritos cantando juntos." O guitarrista Magnus Karlsson (ALLEN LANDE, PRIMAL FEAR), é um compositor maravilhoso e ele meio que ajudou em tudo isso. Eu trabalhei com Magnus em algumas outras coisas, e ele praticamente escreveu tudo nos álbuns e eu cantei minhas partes. Eu trabalho com tantas pessoas diferentes, e isso me faz ser um artista melhor.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Thegreatsouthernbrainfart.com: Então eu suponho que você fez a suas partes aqui (Estados Unidos) e Jorn no exterior?

Russell Allen: Sim, eu fiz a minha parte no meu estúdio.

Thegreatsouthernbrainfart.com: Você já tocou ao vivo com Jorn?

Russell Allen: Não, mas eu gostaria no futuro. Talvez façamos algo em algum evento especial como o cruzeiro 70,000 Tons of Metal, ou algo assim. Eu gostaria de fazer isso com ele ou Arjen Lucassen.

Thegreatsouthernbrainfart.com: Como você organiza tempo para fazer todos esses projetos impressionante fora do Symphony X?

Russell Allen: Eu gosto de trabalhar. Quando o Symphony X dá uma pausa, eu não perco tempo. Gosto de combinar algo com outros músicos. Só trabalho com pessoas que eu realmente gosto, como Tobias (Sammett do Edguy / Avantasia). Eu o conheço muito bem assim como Arjen. É muito divertido, e é onde eu tento fazer o meu melhor. A única exceção é o Allen Lande, mas mesmo assim eu mantenho contato com Magnus e Jorn por e-mail. Eu gosto de conhecer a pessoa antes de começar a trabalhar com ela.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Thegreatsouthernbrainfart.com: "Iconoclast" é um álbum incrível, como você se sente em relação a este álbum?

Russell Allen: Eu acho que é provavelmente o maior registro que a banda já lançou. Não só mostra tudo o que Symphony X é, mas é realmente novo e fresco, e a produção é muito clara. Nós não fazemos apologias neste álbum.

Thegreatsouthernbrainfart.com: Como vocalista você está se esforçando mais, parece que seu vocal está mais dinâmico e mais presente que nos álbuns anteriores.

Russell Allen: Sim, eu estou apenas fazendo o que eu sempre fiz, e indo um pouco mais longe. Um pouco mais emotivo, agressivo e pesado. Eu sou um vocalista de rock em uma banda de prog e é por isso que nós somos únicos. Eu sou um vocalista com energia de uma época esquecida. Eu tinha apenas seis ou sete anos, quando o NWOBHM surgiu.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Thegreatsouthernbrainfart.com: Foi quando você percebeu que seria um vocalista de uma banda?

Russell Allen: Sim, definitivamente. Eu gostava tanto de Van Halen. Eu amava David Lee Roth e sua voz. Muita gente não gosta de sua voz, mas acho que ele é uma cantor incrível. Eu adorava o Van Halen, então eu queria saber quem os influenciou, então eu ouvi falar do Led Zeppelin. Daí eu queria ver se o Led Zeppelin era tudo aquilo. Meus pais ouviam música folk e blues e isso me ajudou a ser realmente honesto na minha música.

Leia a entrevista completa (em inglês) no link abaixo.

http://thegreatsouthernbrainfart.com/?p=7010

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

imagemResenha - War of the Worlds, Pt. 2 - Michael Romeo

imagemLiteratura: 7 Músicas de Rock/Metal inspiradas no poema épico "Paradise Lost"

Symphony X: Michael Romeo divulga nova música solo

DiAmorte lança música com membros do Vader e Symphony X


Metal sinfônico: os 25 melhores álbuns do estilo, em lista da Metal Hammer

Prog Metal: os 10 discos essenciais segundo o TeamRock



Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho.