Mike Portnoy: "eu baixo músicas o tempo todo"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: rockeyez.com, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Brian Rademacher do Rock Eyez conduziu uma entrevista com o baterista Mike Portnoy (ADRENALINE MOB, DREAM THEATER, AVENGED SEVENFOLD). Alguns trechos da conversa seguem abaixo:

Queen: uma interpretação da letra de "Bohemian Rhapsody"Black Metal: o lado mais negro da cena brasileira

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Rock Eyez: Eu ouvi relatos de fãs, dizendo que eles não estão encontrando o CD do Adrenaline Mob.

Mike Portnoy: Você pode comprá-lo em meu site, também vamos disponibilizá-lo em shows da banda. Pretendemos mudar essa situação, por que ainda estamos em turnê com GODSMACK, será diferente quando fizermos nossos próprios shows. Nós não queremos esperar até o álbum completo, que sairá no próximo ano. É apenas questão de tempo até lançarmos. Nós não queremos esperar.

Rock Eyez: Você acha que o caminho ficou mais fácil, com os downloads?

Mike Portnoy: Eu acho que sim, eu penso em um mundo perfeito, para ambos os lados. Lembro-me do último álbum com o Dream Theater, eu queria que fosse lançado rapidamente: "Vamos lançar o álbum agora, vamos disponibilizá-lo para download e ainda podemos vender um disco com uma edição especial e um disco com bônus. Três meses na estrada, ainda pode-se fazer muita coisa, mas vamos mostrar para os fãs agora". Eu acho que nós estamos usando essa mentalidade com o lançamento do Adrenaline Mob. Pessoas de todo o mundo conseguem informações aqui e agora, em tempo real. O download tem seu lado negativo, mas também seu lado positivo. Eu sinto que a música é feita para ser ouvida imediatamente. Como fã, eu baixo músicas o tempo todo, porque quando estou sentado em um hotel pela manhã, lendo sobre uma banda que eu quero conhecer, eu não quero esperar até o dia seguinte para ir a uma loja de música procurar pelo disco. Eu ainda compro CDs porque eu sou um colecionador.

Rock Eyez: Como você compara a indústria de hoje com a do passado?

Mike Portnoy: Nossa, é um mundo diferente. Quando eu assinei meu primeiro contrato em 1988, era completamente diferente. Todo o sucesso de uma banda era baseado na MTV, e isso contruía ou destruíua uma banda. Nosso primeiro álbum, nós não gravamos nenhum vídeo-clipe e corríamos o risco de ser enterrados e cair no esquecimento. Alguns anos mais tarde fizemos o nosso segundo disco com a Atco, que tínhamos um contrato de sete álbuns, que durou 15 anos de nossa carreira, foi o álbum que fizemos um vídeo que foi divulgado na MTV e anunciado nas rádios, ainda estávamos em turnê, o que fez a maior diferença. Naquela época se você conseguisse vender... uma banda como o Dream Theater em 1992, vender meio milhão de cópias. Hoje em dia as "Madonnas" e "Gagas", nem sequer vendem como o Dream Theater vendia. Recentemente, vi esta citação, por isso refrisei, foi uma coisa engraçada e verdadeira. "Nos velhos tempos, haviam centenas de bandas vendendo milhões de discos, hoje em dia há milhões de bandas vendendo centenas de discos". É a verdade, a indústria tem tanta música e tantas bandas que é difícil fazer com que elas atinjam vendas como antigamente. É um mundo diferente agora.

Leia a entrevista completa (em inglês) no link abaixo:

http://www.rockeyez.com/interviews/2011-08-adrenaline-mob/in...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Pirataria"Todas as matérias sobre "Mike Portnoy"Todas as matérias sobre "Adrenaline Mob"Todas as matérias sobre "Dream Theater"


Dream Theater: o vacilo na capa de A Dramatic Turn of EventsDream Theater
O vacilo na capa de A Dramatic Turn of Events

Dream Theater: Análise vocal de James LaBrieDream Theater
Análise vocal de James LaBrie


Queen: uma interpretação da letra de Bohemian RhapsodyQueen
Uma interpretação da letra de "Bohemian Rhapsody"

Black Metal: o lado mais negro da cena brasileiraBlack Metal
O lado mais negro da cena brasileira


Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

adGoo336