Tim "Ripper" Owens: "Dio era uma lenda, todos o adoravam"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: houstonpress.com, Tradução
Enviar Correções  

Bob Ruggiero, do blog "Rocks Off" da Houston Press, conduziu uma entrevista com o vocalista Tim "Ripper" Owens (DIO DISCIPLES, YNGWIE MALMSTEEN, BEYOND FEAR, JUDAS PRIEST, ICED EARTH). Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

Rocks Off: Como você ficou sabendo do projeto (Dio Disciples), e por que quis fazer parte disso?

Tim "Ripper" Owens: Ronnie James Dio, ele era uma lenda e um amigo e todos o amavam. Quando sua esposa Wendy mencionou que queria fazer algo para celebrar a sua música, eu queria fazer parte. Eu estava muito animado. Queria fazer da maneira certa, com as pessoas que o próprio Ronnie faria. Ele foi uma pessoa tão grande, não tinha ninguém melhor, e falando em vocal, ele era o melhor.

publicidade

Rocks Off: Vocês fizeram alguns shows na Europa. Qual a música que você mais gostou de cantar?

Tim "Ripper" Owens: Isso é difícil. Teve muitos momentos emocionantes, a cada noite. Você sabe, eu gosto de cantar "Heaven And Hell" e ver o público me acompanhar. Mas emocionalmente, é "Rainbow In The Dark". É foda cantar essa música. É quando eu coloco tudo o que eu sinto pra fora.

publicidade

Rocks Off: Foi um desafio cantar essa música?

Tim "Ripper" Owens: "Rainbow in the Dark"! Você sabe, ela é sempre desafiadora! (risos). Acho que rolou um poder com luzes e sombras quando Ronnie compôs essa música. E ele foi incrível, percorrendo todo o caminho até o fim.

Rocks Off: Eu tenho que perguntar isso, o que você achou da saída do guitarrista do Judas Priest, KK Downing?

Tim "Ripper" Owens: Eu sou amigo de todos os caras, mas essas coisas acontecem. É uma pena, eles fariam sua última turnê com a formação original, mas eu acho que eles poderiam voltar atrás. Aconteceu, mas provavelmente foi por uma boa razão, e eu desejo sucesso a Ken. Ele deve ter algumas outras coisas que gostaria de fazer, e eu desejo à banda todo o sucesso. Mas quando eles pararem de vez, espero que façam algo com Ken.

publicidade

Rocks Off: Você já cantou em várias bandas, além de sua carreira solo. Esta flexibilidade é boa pra você?

Tim "Ripper" Owens: Estarei com Yngwie Malmsteen na próxima turnê, que começa logo após a turnê do Dio Disciples. O meu prato pode estar um pouco cheio, mas isso é uma bênção. Fiz minha turnê solo no ano passado, boa parte na Europa e América do Sul. Mas o engraçado é que as pessoas estão sempre me dizendo para fazer mais música. Também tem a turnê com o HAIL, e o novo álbum com o CHARRED WALLS OF THE DAMNED. Este é um trabalho real. Já tenho 12 shows na Austrália para maio do próximo ano!

publicidade

Rocks Off: Então você não tem tempo para descansar?

Tim "Ripper" Owens: Bom, eu vou passar o verão com a minha família, minha esposa e filhos. As crianças estão muito empolgadas, estão sempre agitadas. Tenho também um restaurante, o Ripper Owens Tap House, em Akron, Ohio. É um restaurante de rock, onde temos várias apresentações como por exemplo, L.A. GUNS, the BULLETBOYS, e LYNCH MOB.

publicidade

Leia a entrevista completa (em inglês) no Houston Press.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Bruce Dickinson: Use Your Illusions? Aquele formato é uma bosta!Bruce Dickinson
Use Your Illusions? Aquele formato é uma bosta!

Sign of the horns: o sinal do DemônioSign of the horns
O sinal do Demônio


Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin