Dave Navarro: comentando gravação do Jane's Addiction

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Coutinho, Fonte: LA Weekly, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 08/10/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


O periódico estadunidense LA Weekly conversou com o guitarrista Dave Navarro, do JANE’S ADDICTION, a respeito da volta do grupo, o vindouro trabalho de estúdio — que chega às lojas na semana que vem —, o entra e sai de baixista, entre outros assuntos. Confira os principais trechos da conversa logo a seguir:
280 acessosJane's Addiction: "Ritual De Lo Habitual - Alive At Twenty-Five"5000 acessosPorn Metal: Filmes para inspirar os headbangers solitários

LA Weekly — A banda tem um história longa e, algumas vezes, tumultuada. Fazendo um novo álbum, houve diferenças que tiveram de ser trabalhadas ou foi algo fácil de lidar?

Dave Navarro — Já me perguntaram isso uma dezena de vezes e nunca consegui oferecer uma boa resposta. Estou nesta banda há quase 25 anos, trabalhei com todos esses caras de um jeito ou de outro ao longo dos anos, em diferentes projetos. E também tenha em mente que fizemos uma longa turnê com NINE INCH NAILS em 2009. Temos trabalhado como banda há pelo menos dois anos antes Nosso relacionamento foi estabilizado, apenas fomos lá e fizemos o álbum. Foi muito natural e muito do que aconteceu veio da intuição. Você consegue isso passando mais tempo juntos.

LA Weekly — E como foi o processo de gravação?

Navarro — Isso aconteceu de diversas formas, pois é a maneira que o JANE’S ADDICTION sempre trabalhou, pois não temos uma fórmula. Alguma coisa surge enquanto tocamos aleatoriamente, outra trabalhando em algo quase pronto. Na verdade, é difícil para mim descrever um processo que é primordialmente feito em termos de sentimento.

LA Weekly — E quando vocês decidiram escrever novas músicas?

Navarro — Naquele ponto, após terminarmos a turnê com o NINE INCH NAILS e as datas europeias, realmente sentimos que nos divertimos como banda, por estar na estrada e fazendo shows. Foi algo como deixar nossos fãs saciados e queríamos continuar com as coisas rolando. É como qualquer relacionamento. Se você está numa relação em que seu parceiro não cria ou traz coisas novas, não vai durar. Acho que outra turnê tocando apenas “Mountain Song” e “Jane Says” não seria interessante para nós, não seria interessante para ninguém. Adoramos tocar as velhas canções, não me entenda mal, mas quando adicionamos o material mais novo há um senso de urgência e faz com que as coisas fluam melhor.

LA Weekly — Agora, vamos conversar a respeito dos baixistas que vocês tiveram. Eric Avery começou tudo com vocês, desde então vocês já contaram com Duff McKagan e mesmo Flea por algum tempo. Agora o cargo está com Chris Chaney. Ele é um músico permanente?

Navarro — Acho que ele sempre foi um membro permanente. A única razão pela qual ele não esteve na turnê com o NINE INCH NAILS foi porque Eric decidiu voltar. Chris tem sido e é o baixista do JANE’S ADDICTION.

LA Weekly — Como ter diferentes baixistas afetou a musicalidade da banda?

Navarro — Mas só houve de fato dois, Eric e Chris. Não gravamos nada com Duff. Quanto a tocar ao vivo, acredito que ter diferentes influências no palco ajuda você a se tornar um músico mais completo. Já toquei com milhares de músicos diferentes, e isso contando apenas o CAMP FREDDY «N. do T.: projeto liderado por Navarro que toca covers com diversos outros músicos». Também não podemos esquecer que Martyn LeNoble tocou com o JANE’S por anos.

O novo álbum do JANE'S ADDICTION, intitulado "The Great Escape Artist", chegou às lojas nesta terça-feira, 4 de outubro.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

280 acessosJane's Addiction: "Ritual De Lo Habitual - Alive At Twenty-Five"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Janes Addiction"

Quase morreuQuase morreu
Dave Navarro relembra overdose de drogas

Dave NavarroDave Navarro
"Rock e pornografia existem para quebrar tabus!"

Dave NavarroDave Navarro
Conheça a filha atriz pornô do músico

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Janes Addiction"

Porn MetalPorn Metal
Filmes para inspirar os headbangers solitários

Classic RockClassic Rock
As 25 músicas mais tristes da história

Iron MaidenIron Maiden
Versões mais pesadas para clássicos do Rock

5000 acessosNirvana: quem é o bebê da capa de Nevermind?5000 acessosGarimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock5000 acessosGuns N' Roses: Axl Rose conversa com fãs e abre o jogo!5000 acessosLed Zeppelin: as misteriosas viagens à Índia2506 acessosChristiane F.: dezenove anos, gravada e produzida5000 acessosPearl Jam: Loudwire escolhe as dez melhores músicas

Sobre Thiago Coutinho

Formado em Jornalismo, 23 anos, fanático por Bruce Dickinson e seus comparsas no Maiden. O heavy metal surgiu na minha vida quando ouvi o vocalista da Donzela de Ferro em "Tears of the Dragon", em meados de 1994. Mas também aprecio a voz de pato bêbado do controverso Dave Mustaine, a simplicidade do Ramones, as melodias intrincadas do Helloween, a belíssima voz de Dio ou os gritos escabrosos de Rob Halford. A Whiplash apareceu em minha vida sem querer, acho que seus criadores são uns loucos amantes de rock e acredito que este seja o melhor site de rock do país, sem qualquer demagogia!

Mais matérias de Thiago Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online