Blaze Bayley: "Ser demitido do Iron Maiden me matou"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Renato Alves, Fonte: Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 27/01/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em entrevista ao Metal Blast, Blaze Bayley falou sobre a expectativa de seu novo álbum, King Of Metal. Além disso, relembrou os tempos de Iron Maiden.

1902 acessosIron Maiden: Blaze explica por que Andre Matos teria sido melhor5000 acessosCapas de álbuns: algumas curiosidades e histórias

Como você acha que o novo álbum se diferencia do anterior?

Ele retoma o lado mais Classic Metal. Está mais próximo de Silicon Messiah e Tenth Dimension. Não planejei que fosse assim, aconteceu. Até agora está soando muito bem. Todas as demos que registramos e ensaios foram positivos.

Qual seu momento favorito da gravação?

Tive a ideia de fazer um tributo a Ronnie James Dio. Quando ouvi a bateria pela primeira vez foi um momento realmente especial. Ele foi minha inspiração para começar a cantar. Espero que a música fique boa e os fãs gostem.

Você claramente superou muitos obstáculos. O maior teria sido superar a imagem de “o cara que cantou no Iron Maiden”?

Só três pessoas podem se considerar ex-vocalistas do Iron Maiden, sendo que uma voltou. Tenho orgulho do que fizemos, os álbuns e as músicas. Foi uma grande parte da minha vida e aprendi muito. Mas atualmente, quando excursiono pela Europa, muitos dizem que não se importam se eu não tocar sons da banda, pois gostam de meu trabalho posterior. Então, faço mais músicas da banda quando vou a lugares que não excursionei antes. Senão, me concentro no meu material.

Desculpe por perguntar sobre Iron Maiden mais uma vez, mas nunca houve um real esclarecimento sobre o que motivou sua saída.

Todas as grandes bandas estavam se reunindo. Black Sabbath, Judas Priest, Deep Purple… O Iron Maiden fez o mesmo. Me disseram que Bruce estava voltando e eu sairia. Aquilo me matou. Amava estar no grupo, cantar e viajar pelo mundo. Compor com Steve Harris era absolutamente fantástico. Já tinha músicas para trabalhar para um próximo disco, mas me chutaram e tive que seguir o meu caminho.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de janeiro de 2012

Iron MaidenIron Maiden
Steve Harris assiste show do Metallica no Canadá

1902 acessosIron Maiden: Blaze explica por que Andre Matos teria sido melhor1478 acessosIron Maiden: Book Of Souls Tour chega ao fim ainda sem "Hallowed..."539 acessosIron Maiden: Quadrinhos e action figures na Comic-Con de San Diego860 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores1281 acessosBruce Dickinson: voando em um bombardeiro da II Guerra Mundial0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Iron MaidenIron Maiden
Jimmy Page relembra Rock in Rio de 2001

Iron MaidenIron Maiden
"Hallowed Be thy Name" é a melhor faixa em lista da Metal Hammer

MetallicaMetallica
Lars Ulrich monta time de futebol fictício apenas com músicos

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Blaze Bayley"0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

Capas de álbunsCapas de álbuns
A história das artes de alguns dos maiores clássicos

Simplicidade é para os falsosSimplicidade é para os falsos
O nome de banda mais complicado do mundo

GhostGhost
Nergal revela a identidade de Papa Emeritus II?

5000 acessosNirvana: Claudia Ohana faz cover desastroso no Programa do Jô5000 acessosEntrevistas: Coices e tretas entre artista e entrevistador5000 acessosSeparados no nascimento: sou só eu, ou eles são parecidos?5000 acessosResenha - Marilyn Manson (Maximus Festival, São Paulo, 07/09/2016)5000 acessosGene Simmons: declarações polêmicas sobre bandas de sucesso5000 acessosTr00s Virtuais: Como se tornar um em 100 passos

Sobre João Renato Alves

27 anos, jornalista formado pela Universidade de Cruz Alta. Kissmaníaco inveterado, um verdadeiro apaixonado pela banda de Gene Simmons e Paul Stanley. Idolatra com quase a mesma paixão Queen, Van Halen e Black Sabbath. Aprecia desde o Rock dos anos 50 (Elvis, Little Richard, Chuck Berry, entre outros) e 60 (Beatles, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin...), Hard Rock dos 70's (AC/DC, Deep Purple, Alice Cooper...) e 80's (Mötley Crüe, Def Leppard, Europe, Talisman...), Metal Tradicional (Judas Priest, Dio, Ozzy...), NWOBHM (Iron Maiden, Saxon, Angel Witch...) e Thrash oitentista (Slayer, Destruction, Kreator...). Já teve um programa de rádio, chamado "Lavagem Cerebral", na Unicruz FM. Solteiro e seguidor das idéias de Gene Simmons em relação ao casamento.

Mais matérias de João Renato Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online