Stone Sour: mistura de Alice In Chains com Pink Floyd

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 13/01/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Corey Taylor falou recentemente com o artistdirect sobre o progresso das sessões de composição para a sequencia do álbum de 2010 "Audio Secrecy" do STONE SOUR, que segundo ele acabou se tornando "um álbum que ninguém quer que a gente faça".

315 acessosCorey Taylor: versões acústicas na rádio WAAF de Boston5000 acessosGlen Benton e Euronymous: a verdade sobre o encontro

Segundo Taylor, o STONE SOUR vai para o estúdio em 2012, entre a passagem do SLIPKNOT no Soundwave Festival em fevereiro na Austrália e uma turnê de verão na América do Norte com início previsto em meados de junho. O CD provavelmente será gravado em Iowa com o produtor David Bottrill, que trabalhou anteriormente com TOOL, MUSE and Peter Gabriel, entre outros.

"Estou buscando basicamente me tornar um cientista louco no estúdio e criar um álbum que ninguém vá querer que a gente faça", disse Taylor. "Eu tenho permissão para fazer o que bem entender, o que significa que vou essencialmente remar contra a maré numa época em que as pessoas estão tentando simplesmente fazer singles. Estamos buscando fazer um álbum conceitualmente duplo e realmente destrutivo."

Ele acrescentou "Imagine o 'The Wall' (do PINK FLOYD) junto com o 'Dirt' (do ALICE IN CHAINS') tomando esteroides e isso vai te dar uma prova do que eu estou almejando nesse momento. Nós já temos 14 faixas prontas, e pretendemos ter mais outras 15 prontas. O material que temos agora é nuclear. É como ir até o fim. É obscuro demais. Tem muito rock atirado bem como outras músicas que são como um soco na cara e algumas peças bem obscuras. Eu estou muito animado com ele".

Taylor favou previamente sobre o enredo do próximo disco do STONE SOUR, "Basicamente é a história de um homem que está tentando encontrar as respostas. Ele não consegue saber se ele está feliz quando está triste ou se ele está triste por não estar feliz. É quase que como uma crise de meia idade, de certa forma. Ele é jovem o bastante para saber que ainda há muita vida para viver, mas ele é velho o bastante para perceber que ele não pode ficar preso no romantismo da depressão adolescente e agressão juvenil."

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Chester BenningtonChester Bennington
Corey Taylor se emociona ao dedicar música a amigo

315 acessosCorey Taylor: versões acústicas na rádio WAAF de Boston3058 acessosSlipknot: Corey Taylor faz homenagem a Chester Bennington730 acessosStone Sour: durante show, fãs fazem coro xingando Nickelback200 acessosStone Sour: "Hydrograd" estreia em 8° nas paradas dos EUA152 acessosStone Sour: vídeo acústico para "Song #3"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Stone Sour"

Corey TaylorCorey Taylor
"Scott Weiland é um preguiçoso de merda"

SlipknotSlipknot
Corey Taylor revela qual o pior emprego que ele teve

Corey TaylorCorey Taylor
"Não comprem a playboy da Lindsay Lohan"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Stone Sour"

Qual a verdade?Qual a verdade?
O polêmico encontro de Glen Benton e Euronymous

Pink FloydPink Floyd
Tudo sobre o clássico "Another Brick in the Wall"

HumorHumor
Os roqueiros mais chatos das redes sociais

5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19855000 acessosRockstars: as filhas mais lindas dos astros do rock5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19865000 acessosIron Maiden: veja a banda como você não gostaria de vê-la3631 acessosMotorhead: Lemmy Kilmister em impensável versão minion5000 acessosMetallica: os riffs reaproveitados do Exodus

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online