"Vivid": debut do Living Colour completa 24 anos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Carlos Henrique, Fonte: Blog O CH!
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 05/05/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


641 acessosLiving Colour: lançado novo single "Come On"5000 acessosMegadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

Em 3 de maio de 1988 era lançado "Vivid", primeiro álbum dos americanos do LIVING COLOUR que vira e mexe tocam no Brasil; eu mesmo tive a oportunidade vê-los ao vivo na Virada Cultural de 2010 e o show dos caras é impressionante, além da técnica musical dos integrantes que são quase os mesmos que gravaram o disco; continuam na banda o vocalista COREY GLOVER, o sensacional guitarrista VERNON REID e o não menos talentoso baterista WILL CALHOUN. O baixista em "Vivid" foi MUZZ SKILLINGS; o atual baixista da banda é DOUG WIMBISH.

Reza a lenda que a banda foi descoberta por MICK JAGGER, enquanto tocavam num obscuro clube de Nova Iorque.

O álbum se tornou um clássico instantâneo sendo um dos mais vendidos daquele ano e até hoje é figurinha carimbada nas listas de "melhores de todos os tempos", "melhores do hard rock", "melhores do heavy metal" e etc.

Não é por menos, praticamente todas as canções se tornaram clássicos do grupo. Os maiores hits dos novaiorquinos estão aqui: "Glamour Boys" e "Cult of Personality" . Além destas, as hardrockers "I Want to Know", "Middle Man" e "Desperate People" (as três com riffs incríveis do guitarrista) dividem espaço com a balada "Broken Hearts", a melódica e emocionante "Open Letter (To a Landlord)", a funkeada (uma influência característica do som dos caras) "Funny Vibe" e o cover de "Memories Can't Wait", do TALKING HEADS. "What's Your Favorite Color? (Theme Song)" e "Which Way to America?" encerram o disco, sendo que essa última resume bem a sonoridade da banda: peso, melodia, ritmo funkeado.

Desnecessário aprofundar mais na técnica dos músicos: o álbum é recheado de belos riffs e solos de guitarra, vocais super bem encaixadas, um baixo "gordo" e pesado que forma um groove sensacional com o baterista na "cozinha" rítmica do conjunto.

Definitivamente um disco que passou no teste do tempo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 05 de maio de 2012

Living ColourLiving Colour
"Blow Up The Outside World" em tributo a Cornell

641 acessosLiving Colour: lançado novo single "Come On"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Living Colour"

Anos 90Anos 90
10 shows pouco comentados

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Living Colour"

MegadethMegadeth
Fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

Thin LizzyThin Lizzy
"Whiskey in the Jar" já era cantada há centenas de anos

No alto do casteloNo alto do castelo
As diferenças entre os diferentes estilos de rock e metal

5000 acessosButcher Babies: Conheça o Porn Metal de ex-coelhinhas da Playboy5000 acessosLobão: show mais curto da história do Rock não pertence a ele5000 acessosOrtografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?5000 acessosMegadeth: vídeo de "Poisonous Shadows" em 360º5000 acessosJoão Gordo: "Velho, o rock está morrendo!"5000 acessosMotorhead: veja foto de edição de homenagem da Jack Daniel's

Sobre Carlos Henrique

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online