Stone Sour: mais agressividade que o Audio Secrecy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 17/10/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Phil Freeman do RoadrunnerRecords.com conduziu uma entrevista com o guitarrista do Stone Sour, Joshn Rand. Alguns trechos podem ser vistos abaixo:

172 acessosStone Sour: "Hydrograd" estreia em 8° nas paradas dos EUA5000 acessosIron Maiden: sobre o que fala a música "Aces High"?

RoadRunnerRecords.com: Qual foi a gênesis do novo álbum do STONE SOUR, “House of Gold & Bones Part 1”? Corey Taylor simplesmente ditou o trabalho? Qual foi sua reação inicial?

Josh: Bem, realmente tudo começou no ano passado. Em outubro eu fui até sua casa (Corey Taylor) e ele tocou alguma das músicas que ele escreveu ou juntou e explicou toda a história e os motivos de fazer este álbum conceito. Eu imediatamente fiquei excitado porque senti que após partir deste ponto musical, poderíamos ir a qualquer direção. Não que nós não tivéssemos feito isto no passado, mas eu realmente senti que isto podia abrir algumas portas, musicalmente falando. E nós escrevemos como uma banda, todos contribuindo para o lado musical das coisas e ele sempre escreveu as letras então a única coisa importante pra fim foi que eu gostaria a banda mais agressiva que o AUDIO SECRECY. Podemos fazer isso? E ele disse “Claro, vamos fazer tudo”. Foi quando comecei a dar tudo que tinha escrito.
Mais tarde naquele ano, em dezembro, voei para Jacskonville e Jim (Root) simplesmente toca. É assim que ele escreve. Então geralmente sou eu que sento e revê tudo que ele grava, já que muito é só improvisação. Eu comecei a ter umas ideias disso, e Roy (Mayorga, baterista), começou a mandar material também. Reunimos-nos em janeiro para juntar todo este trabalho.”

RoadRunnerRecords.com: Todos na banda estavam animados de começo ou foi preciso convencer alguém?

Josh: “Estávamos todos desde o começo. Nossa abordagem, quando relembro de tudo basicamente um ano depois, foi mais ou menos uma vibe dos anos 1970, onde queríamos ser mais experimentais para nós mesmos, crescer como músicos e contar uma história. Seria um pouco mais do que empurrar nossas 10 melhores músicas. [...]”

RoadRunnerRecords.com: Vocês não são vistos como um tipo de banda que faz álbuns conceituais. Estão preocupados que alguns fãs possam deixar esse álbum de lado, na espera do próximo?

Josh: “Acho que não, já que ainda acho que somos os mesmos. Nunca dissemos que seriamos como o GENESIS, DREAM THEATER ou YES, ou qualquer banda deste tipo. Nós não somos uma banda de prog. Nós dissemos que iríamos adaptar as ideias dessas histórias mais ainda será um disco do STONE SOUR, aonde você ainda pode ouvir as músicas individualmente. Só queríamos oferecer algo mais. Em um mundo que só liga para os Singles, nós queríamos fazer algo diferente [...].”

Você pode ler a entrevista completa, em inglês no RoadRunnerRecords.com:

http://www.roadrunnerrecords.com/news/stone-sour-josh-201210...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 18 de outubro de 2012

Corey TaylorCorey Taylor
O que ele pensa sobre o que pensa Corey Taylor?

172 acessosStone Sour: "Hydrograd" estreia em 8° nas paradas dos EUA146 acessosStone Sour: vídeo acústico para "Song #3"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Stone Sour"

Corey TaylorCorey Taylor
"Aprendi que há limites de até onde você pode ir"

LoudwireLoudwire
As dez melhores faixas Rock de 2013 na escolha do site

SlipknotSlipknot
Jim Root nunca teve problema com Corey Taylor

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Stone Sour"

Iron MaidenIron Maiden
Sobre o que fala a música "Aces High"?

Fãs de RockFãs de Rock
Você conhece o estilo de se vestir de cada um

Ultimate Classic RockUltimate Classic Rock
Os 100 maiores clássicos do rock

5000 acessosHair Metal: Os maiores cabelos da história do rock pesado5000 acessosSeparados no nascimento: Ian Hill e Stênio Garcia5000 acessosBlack Metal: o cotidiano fascinante dos fãs adolescentes5000 acessosLegião Urbana: Marcelo Bonfá explica performance ruim no celular5000 acessosGuns N' Roses: Izzy tentou reunir banda original com Axl em 20125000 acessosMegadeth: temas de filmes e desenhos que talvez você não conheça

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online