Children Of Bodom: "nós nunca falamos como devemos soar"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar Correções  

O Beyond The Watch conduziu uma entrevista recente com o guitarrista/vocalista Alexi Laiho, da banda finlandesa CHILDREN OF BODOM. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

Beyond The Watch: Vocês estão se preparando para lançar seu oitavo álbum de estúdio, "Halo Of Blood" (via Nuclear Blast no dia 11 de junho). Você pode nos contar um pouco sobre o disco e o que rolou na criação do álbum?

Alexi: Eu comecei a compor, eu acho, talvez em setembro passado, quando estávamos fora da estrada. Eu levei um mês ou algo assim e eu comecei a escrever e depois fomos para o estúdio finalizar, em dezembro, e tudo foi mixado e masterizado no final de fevereiro.

Beyond The Watch: Vocês parecem ter voltado com alguns sons familiares dos álbuns antigos, soa muito parecido como "Hate Crew Deathroll". Era seu objetivo tentar trazer esta sonoridade de volta ao Children Of Bodom? Especialmente tendo Mikko Karmila como engenheiro nas gravações de "Halo Of Blood" (que trabalhou em "Hatebreeder", "Follow The Reaper", "Hate Crew Deathroll")?

Alexi: Não, na verdade, nós nunca realmente planejamos as coisas com antecedência. Nós nunca falamos sobre como deveríamos soar ou o que deveríamos fazer em seguida. Quando eu comecei a compor as músicas, eu apenas limpei minha mente, largando tudo e deixando as coisas fluírem. Para mim, é a única maneira de compor música - deixe tudo sair de forma espontânea, daí você a mantém pura e original. Porque eu acho que precisa parecer que veio direto de seu coração ao invés de tentar agradar a todos.

Beyond The Watch: Como é que "Halo Of Blood" se compara a discografia do Children Of Bodom? O que tem de diferente neste novo álbum em comparação com os outros?

Alexi: Eu diria que é mais diversificado, porque ele tem a pegada old school do Children Of Bodom, mas também várias coisas novas. Algumas músicas são muito diferentes de qualquer coisa que tenhamos feito no passado, como a faixa-título - que é a canção mais rápida da história da banda - e nós temos a faixa "Dead Man's Hand On You", que é a canção mais lenta que já fizemos. É diferente em quase todos os níveis, de tudo que já fizemos antes. Portanto, tem esse tipo de coisa lá dentro que diferencia. Diversidade, entende?

Leia a entrevista completa (em inglês) no link abaixo.

http://www.beyondthewatch.com/mayhem-fest-preview-an-intervi...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Children Of Bodom: filmagem profissional de show no Hellfest 2015 é divulgada

Children of Bodom: filmagem profissional de um dos últimos shows da bandaChildren of Bodom
Filmagem profissional de um dos últimos shows da banda

Children Of Bodom: Nerdologia Criminosos divulga vídeo sobre assassinatos do lago BodomChildren Of Bodom
Nerdologia Criminosos divulga vídeo sobre assassinatos do lago Bodom


Lista: Os 25 melhores álbuns de metal do ano 2000, segundo o LoudwireLista
Os 25 melhores álbuns de metal do ano 2000, segundo o Loudwire

Children Of Bodom: o Slipknot detona!, diz Alexi LaihoChildren Of Bodom
"o Slipknot detona!", diz Alexi Laiho


Cê tá de brincadeira, né?: quando grandes nomes vacilam"Cê tá de brincadeira, né?"
Quando grandes nomes vacilam

Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e MetalCenografia
Os pedestais mais bizarros do Rock e Metal


Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin