George Harrison e Roberto Carlos: canções em torturas no Chile

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Correio do Povo
Enviar Correções  

Semana passada, o golpe militar que inaugurou a ditadura do General Augusto Pinochet no Chile completou 40 anos. Para relembrar a data, o jornal gaúcho Correio do Povo republicou uma matéria da BBC em que denuncia que canções do ex-BEATLE GEORGE HARRISON, assim como de ROBERTO CARLOS e dos espanhóis JULIO IGLESIAS e NINO BRAVO eram utilizadas para abafar o barulho durante as torturas. Segundo o jornal, "My Sweet Lord", de HARRISON, "Eu quero apenas", do Rei, "Venceremos" e "Libre", de NINO BRAVO, ou várias canções de IGLESIAS eram usadas para abafar os gritos dos presos sendo torturados ou para abalá-los.

publicidade


A professora da britânica Universidade de Manchester Katia Chornik, que estuda o papel da música nos centros de detenção, prisões e campos de concentração da ditadura de Pinochet (1973-1990), afirmou: "São músicas que os presos que entrevistei mencionaram, nomes de canções que apareceram mais de uma vez. Mas temos que pensar que o número de pessoas detidas chega a 40 mil. Foram mais de mil locais e eu me concentro em nove".

publicidade

Ela continua: "Comecei a investigar há uma década. Comecei a investigar a música nos campos nazistas e percebi que havia uma situação que me tocava muito mais de perto - meus pais estiveram presos -, que era a dos campos chilenos. Em alguns locais, a música continuava quando os agentes haviam cumprido seu horário, continuava a todo volume. Havia um centro de tortura na rua Irã de Santiago que os agentes chamavam de 'discoteca': o objetivo era calar os gritos dos prisioneiros".

publicidade


"Na chamada 'no-touch torture' ou tortura sem contato que foi desenvolvida pelos Estados Unidos desde os anos 50 e que ainda é observada no contexto da guerra ao terror, são usadas músicas e sons como forma de saturar os sentidos e provocar desintegração psicológica", ela explica.

Leia a matéria do Correio do Povo:

http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=507351

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


David Lee Roth: o vergonhoso teste de Matt Sorum para a bandaDavid Lee Roth
O vergonhoso teste de Matt Sorum para a banda

Rita Lee: Ela participou de suruba com o Yes e furtou a cobra de Alice CooperRita Lee
Ela participou de suruba com o Yes e furtou a cobra de Alice Cooper


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin