Matérias Mais Lidas

imagemBeatles: A música que Paul McCartney compôs para calar a boca de Pete Townshend

imagemAs 10 músicas mais estranhas do Guns N' Roses, em lista do Ultimate Classic Rock

imagemAs obscuras músicas favoritas do Red Hot Chili Peppers de John Frusciante

imagemMaranhão Open Air anuncia line-up com 24 bandas em dois dias

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagemGene Simmons sobre o Ramones: "Punk nos EUA não significava nada"

imagemCinco músicas lançadas após o ano 2000 que se tornaram clássicos do rock - Parte II

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemKiss: Fã de comédia romântica, Paul Stanley lista seus filmes preferidos

imagemBatera do Polyphia perde click e técnico salva marcando o tempo em sua perna

imagemDez clássicos do thrash metal que não foram gravados pelo "Big Four" - Parte I

imagemO hit do Engenheiros do Hawaii frequentemente confundido com confissão de aborto

imagemBlaze Bayley diz que um dos menores shows da carreira do Maiden foi o seu melhor

imagemIggor Cavalera relembra quando Max foi para delegacia e delegado palmeirense o salvou

imagemBruce Dickinson: curiosidades sobre a voz por trás do Iron Maiden


Stamp

Ghost: o que levar ou não a sério e planos para o novo disco

Por Dan Santos
Fonte: Phoenix NewTimes
Em 26/10/13

O GHOST (GHOST B.C. nos EUA), banda sueca que está experimentando uma ascensão demasiadamente repentina e que vem tirando o sono de muitos ativistas religiosos em todos os lugares por onde passa, recentemente concedeu uma entrevista ao jornal americano Phoenix NewTimes. Dentre vários assuntos que estão presentes em toda entrevista já realizada com a banda, como, por exemplo, suas influências, eles abordaram temas interessantes e reveladores sobre a produção do EP If You Have Ghosts, composto de covers, produzido por Dave Grohl e que deverá ser lançado agora em novembro. Falam também sobre a temática satanista e o que deve ser levado a sério ou não no teatro Ghost.

Confira algumas partes da entrevista traduzidas abaixo.

P: Você acha que a mídia nos Estados Unidos tem uma opinião mais controversa sobre o Ghost do que em outros lugares, como a Suécia, onde o Black Metal é muito presente?

Em poucas palavras, sim. Acho que não somos chocantes no lugar de onde viemos e geralmente quando somos mencionados na mídia sueca ou escandinava, é por razões comerciais ou apenas para dar uma força na visibilidade da banda. Nunca realmente por causa de controvérsias.

P: Você sente como se a imprensa americana aumentasse demais as coisas?

Bem, você sabe que na Suécia tudo é secularizado. Então ser um cristão devoto abertamente é visto um pouco como algo prejudicial. Lá, é controverso ser realmente religioso. Geralmente, as discussões abertas são sempre sob um ponto de vista secular. Religião é completamente uma coisa pessoal. Então existe uma grande diferença.

P: Como surgiu o conceito de mesclar Death Metal com Pop?

Acho que tudo deriva de ter um gosto musical mais aberto, ouvindo de tudo, desde Metal extremo a Pop, de Rock clássico a trilhas sonoras. Apreciamos apenas música de uma forma geral.

Às vezes, é difícil dizer o que veio primeiro, mas eu acho que o que realmente nos inspirou no começo foi a oportunidade de criar músicas melódicas e ainda assim incorporar muito do aspecto teatral, que você normalmente não utiliza quando é apenas uma banda Pop. Uma parte do aspecto musical da banda é todo o universo do cinema. Os aspectos de terror do cinema, especialmente os filmes de terror com temática religiosa.

P: No passado, vocês sempre foram perguntados se eram satânicos ou não, se era apenas teatro... mas a banda parece apenas representar uma oportunidade aos fãs de assisti-los por uma hora e imergir no show, não importando qual sua crença. Como se eles estivessem assistindo a um filme de terror.

Exatamente. Quero dizer, eu acho que é importante ter em mente que, no final do dia, nós somos um grupo de entretenimento, uma encenação, como um filme cinematográfico. É entretenimento.

Ninguém nunca questionaria alguém que escreveu algo sobre o que ele escreveu ou o filme que fez. Ninguém nunca criticou os criadores de O Exorcista ou A Profecia. Não que tudo o que estamos dizendo seja apenas uma brincadeira. Obviamente, vem de algum lugar. Existe um processo de pensamento por trás.

Mas eu acho que a maioria das pessoas falha em entender nossa crítica. Nós não estamos criticando Deus. Nós estamos criticando os homens. Essa é uma das mais fundamentais diferenças com as críticas. Quando você começa a ir para o estrelato, se fala muito sobre Deus e isso não é exatamente sobre o que nós estamos falando.

P: Então você acha que as pessoas não captam a mensagem que vocês querem passar?

Em relação à parte do entretenimento, não. Mas se eles escolherem olhar através disso tudo sob um aspecto filosófico ou teológico, eu acho que a maioria das críticas falha em entender essa diferenciação. Mas isso faz parte de ser religioso.

É o que eu estou dizendo. É por isso que ser um cristão devoto – com tudo que isso implica – é considerado como sendo um pouco prejudicial [na Suécia], porque significa que você falhou em entender certos aspectos sobre do que se trata a vida. Eu não disse que ter uma fé é prejudicial, só estou dizendo que algumas pessoas, como cristãs devotas, deixam isso passar, pois estão cegas pelo que elas escolheram não enxergar.

P: Então Papa Emeritus I e II foi e é, respectivamente. E em breve existirá um Papa III.

Sim, é assim que funciona. Mas o Papa Emeritus II estará conosco por mais um tempo.

P: Então como seria a escolha do Papa III?

Ele é escolhido pelo Clero. É como um Presidente. Existe uma bancada que decide quem será o próximo cara e nós temos apenas que segui-lo e esperar por um melhor na próxima.

Um mais legal. Que vai deixar pra trás algumas raízes carnais e não vai devorar tudo sozinho.

P: Eu tenho que perguntar: como foram as vendas dos brinquedos eróticos do Ghost?

Oh! Foram bem. Acho que estamos esgotados.

P: O Ghost tem conseguido muito nos EUA, realmente. Vocês fizeram da música satânica - seja com as pessoas acreditando realmente nisso ou apenas fingindo acreditar por uma hora - algo popular . Vocês também têm mantido muito bem as suas identidades em segredo. E tem feito essa mistura de Pop e Death Metal soar absurdamente confortável. Então o que vem agora?

Nosso itinerário está mais ou menos assim: nós estaremos em turnê até Agosto do ano que vem. Então iremos pro estúdio para gravar e ter um álbum lançado na primavera de 2015 [entre Março e Junho]. Agora estamos construindo material, trabalhando em um conceito para que fique pronto para esse próximo ano.

Nós temos muitos planos e planejamos continuar a crescer muito. Estaremos de volta aos EUA na próxima primavera para uma turnê.

P: Para o álbum do próximo ano, o Papa II ainda estará envolvido ou será o Papa III?

Papa III estará conosco.

Para conferir a entrevista completa, em inglês, acesse: http://blogs.phoenixnewtimes.com/uponsun/2013/10/ghost-bc-interview-nameless-ghoul.php

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Ghost divulga vídeo oficial da música "Spillways"; assista aqui

Tobias Forge diz que música do Twisted Sister mudou a sua vida

Ex-integrante do Ghost fez terapia após demissão, pois sentia que "não era ninguém"

Os 10 melhores álbuns lançados em 2022, segundo leitores da revista Metal Hammer

Cinco nomes do heavy metal que já gravaram músicas do ABBA

Ghost encerra show no Hellfest antes da hora por problemas com a voz de Tobias Forge

Rob Halford tira foto ao lado de Tobias Forge, vocalista do Ghost

Tobias Forge estava numa pior e isso refletiu no disco "Prequelle", do Ghost

Líder do Ghost fala sobre fantasmas e como Star Wars poderia ser uma religião

Apesar de achar que o rock morreu, Gene Simmons gosta de uma banda da nova geração

Tobias Forge, do Ghost, diz que ABBA deveria receber um Prêmio Nobel

Foto feita após fim da turnê mostra todos do Ghost sem máscaras, incluindo "Ghoulettes"

Ghost fará turnê pela América do Norte com as bandas Mastodon e Spiritbox

Tobias Forge e a importância do Iron Maiden na história do Ghost

Ghost: Tobias Forge presta tocante homenagem ao irmão falecido

Ghost: 50 riffs da banda em 15 minutos

Ghost: hard rock é sobre quem tem o "maior pau" e indie rock, o menor

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?