Matérias Mais Lidas

imagemO baterista que não tinha técnica alguma e é um dos favoritos do Regis Tadeu

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemAndreas Kisser pede doação de sangue para sua esposa Patricia

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemOs únicos quatro assuntos das conversas nos EUA que enchiam saco de Fabio Lione

imagemCopa do Mundo do Rock: uma banda de cada país que vai disputar a Copa do Catar

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagem"Ninguém imaginava que o Metallica seria maior que o Iron Maiden", diz Scott Ian

imagemDave Mustaine diz que perdoa Ellefson, mas nunca mais fará música com o baixista

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemJohn Frusciante responde qual foi o motivo de seu retorno ao Red Hot Chili Peppers

imagemRaimundos: Digão acusa Instagram de censura após poucas curtidas em post

imagemNoel Gallagher sobre sua preferida do Pink Floyd: "Adoraria conhecer Roger Waters"

imagemEx-guitarrista dos Stones, Mick Taylor revela qual era sua música preferida

imagemRafael Bittencourt, do Angra, explica por quê está usando unhas postiças


Stamp

Red Dragon Cartel: vocalista medíocre constrange Jake E. Lee

Por Nacho Belgrande
Fonte: Playa Del Nacho
Em 25/01/14

No segundo semestre de 2013, os fãs do hard rock e do heavy metal oitentista ficaram bastante empolgados em saber que, depois de uma ausência de duas décadas do cenário musical, o guitarrista estadunidense JAKE E. LEE retomaria suas atividades.

Lee, um guitarrista prodígio que ficou notório graças a seu prolífero envolvimento com o vocalista inglês OZZY OSBOURNE – parceria da qual nasceram dois clássicos indiscutíveis e absolutos, "Bark At The Moon" e "The Ultimate Sin" – teve ainda bastante destaque no meio com a banda BADLANDS, que formaria no fim dos anos 80 com o vocalista RAY GILLEN [RIP] e o baterista ERIC SINGER [ALICE COOPER, KISS]. Após o fim do Badlands com a morte de Ray Gillen, Jake ainda gravaria um excelente disco instrumental, "A Fine Pink Mist", para em seguida optar por um exílio autoimposto.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Seu afastamento acabou oficialmente no dia 12 de Dezembro do ano passado, com um show de seu novo grupo, o RED DRAGON CARTEL [o nome é mais uma referência à ascendência japonesa dele] no Whisky A Go Go em West Hollywood. A apresentação também celebrava a contratação da banda pelo selo italiano especializado em decanos do hard rock FRONTIERS RECORDS para o lançamento de um álbum ainda em 2014 [e que já saiu].

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Jake mostrou que continua – apesar de ele ser legalmente cego – impecável na execução tanto de covers de faixas de seu catálogo pregresso como nas novas composições. O resto da banda, contudo, comprometeu bastante o produto final. Baixo e bateria à parte, o vocalista DARREN JAMES SMITH foi um constrangimento completo. Muitos diriam que ele é digno de perdão, afinal, tratava-se de seu primeiro show com essa banda, e ele poderia estar nervoso, e consequentemente, sujeito a algumas derrapadas. O desempenho vocal de Smith é tão fraco que mesmo músicas conhecidas como ‘Bark At The Moon’ estavam irreconhecíveis, sem contar que ele, por várias vezes durante o set, apelou para a plateia quando simplesmente esquecia a letra. Ele também estava visivelmente intoxicado de bebida. Embebedar-se antes de um show até funciona para alguns frontmen, mas não é uma prerrogativa dele.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Jake conduziu um plano de ‘controle de danos’ logo após a repercussão da estreia, dando um desconto para seu vocalista, fazendo uso da carta valete do nervosismo de uma primeira vez, postura que o próprio Darren também adotou ao desculpar-se publicamente pelo ocorrido.

Página virada? Antes fosse.

Na noite de ontem, naquele que é o maior evento da indústria musical dos EUA – quiçá do mundo – a NAMM, o Red Dragon Cartel tinha a chance de se redimir perante uma plateia bastante curiosa e crítica [basicamente músicos, entusiastas de guitarra e fãs deveras zelosos] na casa noturna The Grove, de Anaheim, em evento patrocinado e organizado como parte das festividades de fim de dia da feira. O que se desenrolou ao longo da noite foi, sob qualquer perspectiva, um desastre.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Além de Smith, o baixista RONNIE MANCUSO e o baterista JONAS FAIRLEY não estavam em seu melhor dia. Mas ainda assim, e em contrapeso à exatidão e profissionalismo de Jake, Darren roubou a cena mais uma vez. Ele, no período mais crucial do lançamento de um disco [o primeiro mês], com uma vitrine do tamanho da NAMM, não se deu ao trabalho nem de decorar as letras das músicas que ele mesmo gravou, e precisou ao auxilio de – pasmem – anotações escritas para completar algumas. Ainda assim, as cantou fora de tom, e causou desconforto generalizado ao esquartejar ‘Bark At The Moon’ mais uma vez. A evidência em vídeo pode ser vista abaixo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com quase 40 anos de carreira e finalmente se dispondo a contribuir – com o MUITO que ele pode – ao rock e ao metal, cabe agora a Lee [e talvez também à Frontiers Records] dispensar esse presepão antes que o público acabe associando o grupo inteiro com a mediocridade que ele vem defecando sobre a reputação do RDC. A banda tem shows agendados para vários festivais europeus de verão no meio do ano, e um fiasco para meio milhão de pagantes pode ser um golpe forte demais para a decolagem da banda.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

In-Edit
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Jake E. Lee: por que o ex-guitarrista de Ozzy sumiu por tanto tempo

Jake E. Lee: ele foi muito melhor que Randy Rhoads, diz músico do Necrophobic



Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande.