Mike Portnoy: ele não está mais interessado em solos de bateria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O baterista Mike Portnoy, (THE WINERY DOGS, DREAM THEATER, AVENGED SEVENFOLD), recentemente falou com a revista Rhythm sobre seus heróis do solo de bateria, porque ele mudou seu estilo no palco e porque ele o fez por mais que os fãs ainda quisessem que ele fosse o destaque. Alguns trechos estão disponíveis abaixo.

Sons of Apollo: assista cover de "Hell's Kitchen" do Dream TheaterMetromix: a lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Rhytm: Quais foram os solos de bateria que primeiramente lhe inspiraram?

Portnoy: "Quando eu era criança, o solo de 'Moby Dick', de John Bonham, foi a primeira vez, eu nunca tinha ouvido um baterista ficar lá por quinze minutos, e ele tem toda essa coisa de tocar com suas mãos, o que foi bem legal."

Portnoy: "No final dos anos 1970, eu era um grande fã do KISS. Ouvir Peter Criss fazer seu grande solo em 'Alive', na música '100,000 Years', foi um dos primeiros solos de bateria que eu aprendi nota por nota, e o aprendi como peça musical."

Portnoy: "O próximo bem importante para mim foi quando descobri Neil Peart e o RUSH. Uma das coisas que explodiu minha cabeça sobre o RUSH foram seu solos de bateria. Era uma obra de arte no conceito. A primeira vez que o vi fazer ao vivo, foi uma das únicas vezes que senti que toda a plateia estava com os olhos no palco."

Portnoy: "Se eu tivesse que citar mais um, seria Tommy Lee. Com ele não era sobre a técnica - ele levava até onde podia em questão de entretenimento. Na última turnê do MOTLEY CRUE, ele tinha uma montanha russa no palco. Isso é levar a um outro nível visualmente."

Rhytm: Você sente pressão para ter um espaço solo?

Portnoy: "Sim, eu tenho isso não somente dos fãs, mas de vários companheiros de bandas. Tiveram várias bandas onde toquei e os caras falam: 'Ah, cara, você tem que fazer um solo de bateria!' E é tipo: 'Ah, eu não sei. Preferia tocar uma música nesses cinco minutos.'."

Portnoy: "Eu não estou mais interessado em solos de bateria. Esse é meu gosto pessoal como ouvinte e como um música. Eu cresci e deixei isso para trás. Talvez isso mude. A maioria dos músicos passam por essas mudanças e fases. Então é onde estou nesse momento em particular."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Mike Portnoy"


Sons of Apollo: assista cover de "Hell's Kitchen" do Dream Theater

Noturnall: Lançado videoclipe de Scream! For!! Me!!! com participação de Mike PortnoyNoturnall
Lançado videoclipe de "Scream! For!! Me!!!" com participação de Mike Portnoy

Álbuns: Mike Portnoy revela os seus 10 favoritosÁlbuns
Mike Portnoy revela os seus 10 favoritos

Dream Theater: Mike Portnoy revela qual é o seu Top 5Dream Theater
Mike Portnoy revela qual é o seu "Top 5"

Twisted Sister: Mike Portnoy conta como foi o triste fim da bandaTwisted Sister
Mike Portnoy conta como foi o "triste fim" da banda


Metromix: a lista dos vocalistas mais irritantes do rockMetromix
A lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Metallica: a capa do Death Magnetic lembra uma vagina?Metallica
A capa do "Death Magnetic" lembra uma vagina?

Guitarras e Baixos: Perguntas e RespostasGuitarras e Baixos
Perguntas e Respostas

Deuses do Rock: o tempo passa para (quase) todos elesDeuses do Rock
O tempo passa para (quase) todos eles

Led Zeppelin: as crianças da capa de Houses Of The HolyLed Zeppelin
As crianças da capa de "Houses Of The Holy"

Greta Van Fleet: Robert Plant odeia aquele vocalistaGreta Van Fleet
Robert Plant "odeia" aquele vocalista

Angra: as cinco melhores composições de Andre MatosAngra
As cinco melhores composições de Andre Matos


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336