Dave Lombardo: eles não eram amigos, apenas parceiros de negócios

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Mark Dean do Myglobalmind, recentemente conduziu uma entrevista com o ex-baterista do SLAYER e atual PHILM, Dave Lombardo. Alguns trechos desta conversa estão disponíveis abaixo.

Myglobalmind: Olhando para trás, durante sua extensiva carreira musical, qual foram em particular os pontos altos e baixos?

Dave: "Bem, isso flutua em altos e baixos, entende. Um ponto baixo foi provavelmente em janeiro do ano passando, quando tudo aconteceu, você sabe, com o SLAYER. Estávamos caminhando para isso, você sabe, infelizmente. Bem, não caminhando para isso, porque minhas malas estavam prontas para ir [com a banda para o Soundwave festival na Austrália]."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Myglobalmind: Isso foi difícil para você em um nível pessoal? Já que eles eram seus amigos, e pessoas com quem você cresceu.

Dave: "Sim, isso é estranho. E triste também, porque agora eu percebo que eles não eram realmente meus amigos. Eles eram só parceiros de negócios. Eu vivi e passei muito tempo com eles, como se fossem meus amigos. ‘Uau, esses caras estão cuidado de mim’ e isso meio que foi pelo outro caminho."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Myglobalmind: Como você se sente após um ano? Sua atitude com a situação abrandou, ou...?

Dave: "Sim, claro. Agora estou mais: ‘Merda acontece.’ Continue em frente, você sabe."

Myglobalmind: você geralmente é uma pessoa modesta sobre seu talento musical e habilidade? Como você lida, por exemplo, com elogios? Eu li um exemplo, em que Bill Ward [do BLACK SABBATH] chamou você de ‘um dos melhores bateristas do metal’.

Dave: "Sim, fico honrado. Primeiro de tudo, tenho honra de ter Bill Ward com meu amigo. Esse é um cara que eu vi em todos esses discos e ouvi sua música, e toquei suas músicas quando era criança. Para mim conhecer Bill é algo surreal e estranho, mas é incrível."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Myglobalmind: Como você se sente sendo um músico de turnês na era da Internet. É mais difícil ganhar a vida?

Dave: "Sim, é."

Myglobalmind: Você consegue fazer somente isso? Eu falei com caras que tem carreiras estabelecidas e ainda tem que achar outros empregos, porque não podem se sustentar somente da música.

Dave: "Bem, você tem que achar outras formas de ser criativo e outras formas de vender sua música e de se recriar. Uma vez que a Internet chegou ao cenário, tudo se misturou, e a primeira foi a indústria musical, porque todos estavam baixando música, então eles começaram a se separar e achar formas de ganhar a vida. Então você só tem que ser criativo. Sim, é difícil, e um pouco diferente. Os royalties não são o mesmo dos CDs físicos, mas existem outros locais e outras formas de renda que você só precisa se cadastrar e começar a receber royalties das músicas que você gravou. Eu nunca soube disso até há uns seis meses atrás. E eu fiquei: ‘Uau, só preciso ver meu e-mail’. Tudo que fiz foi somente registrar meu nome e toda a música que já gravei em minha vida."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Myglobalmind: Você não estava ciente desse tipo de royalties?

Dave: "Não. Ninguém me contou. Muito obrigado."

Myglobalmind: E quanto sua saúde com o passar dos anos? Tocar bateria nessa velocidade e níveis de energia que você exibe no palco, isso teve algum efeito adverso em sua saúde?

Dave: "Nada. Absolutamente nenhum. Graças a Deus eu estou saudável. A única coisa que deu errado é que eu quebrei a perna e tive que parar por quatro semanas [...]"

Myglobalmind: Tocar esse tipo de música cria a chance de isso afetar sua saúde...

Dave: "Eu comecei o PHILM, você sabe, quando eu notei que o SLAYER, de certa forma, estava desmoronando, não somente com Jeff [Hanneman, guitarra], mas com Tom [Araya] e Kerry [King] não tomando conta de si mesmos. Eles devem ser cuidadosos, mas não sou eu que vai falar isso."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Myglobalmind: Ninguém devia falar isso

Dave: "Ninguém, e eu mesmo que não."

Myglobalmind: "Ele é um personagem bem intimidador, devo dizer."

Dave: "Sim, claro. Ele tem muitas inseguranças."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Cê tá de brincadeira, né?: quando grandes nomes vacilam"Cê tá de brincadeira, né?"
Quando grandes nomes vacilam

Ozzy Osbourne: 25 coisas que você não sabe sobre eleOzzy Osbourne
25 coisas que você não sabe sobre ele


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

WhiFin Goo336 Goo336 Cli336 Goo728 Goo336 Cli336