Black Keys: Justin Bieber é um "idiota irresponsável"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Jonathan Silva, Fonte: Rolling Stone EUA, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Durante a premiação do Grammy em fevereiro do ano passado, Patrick Carney, baterista do Black Keys, foi questionado por uma repórter do TMZ sobre a não inclusão do cantor teen Justin Bieber na premiação. O baterista respondeu: "Os [prêmios do] Grammy são dados pela música, não pelo dinheiro, e ele está fazendo um monte de dinheiro. Ele deveria estar feliz". O que para Carney foi apenas um elogio ao status financeiro do músico foi encarado como uma provocação por parte dos chamados "beliebers" (fãs idólatras de Justin Bieber) e pelo próprio cantor, que tuítou um dia depois que "o baterista do Black Keys merecia levar uns tapas por aí". Os fãs prosseguiram com as provocações nas redes sociais (um deles, bastante enfático, chegou a dizer que iria "matar" Patrick Carney) e Patrick teve que lidar com a manada de "beliebers" enfurecidos pelo comentário.

Andre Matos declara: "O Angra tinha que acabar!"Guns N' Roses: transtorno bipolar, a doença de Axl Rose

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na época o baterista lidou com as críticas de forma irônica (Patrick respondeu ao comentário ofensivo de Bieber, dizendo "eu mereço levar uns tapas na bunda"). No entanto, em entrevista a Rolling Stone americana, Patrick foi questionado sobre o incidente ocorrido há pouco mais de um ano e fala o que realmente acha hoje sobre o caso: "Justin Bieber, como um idiota irresponsável de merda, colocou 40 milhões de seguidores no Twitter contra mim porque fiz um elogio que ele não entendeu[...] Eu estou dizendo que ele deveria ser grato pela porra da carreira dele na música. E não estar dizendo a porra dos seguidores dele para me agredirem, e depois ele ainda fez essa bobagem de anti bullying (NE: antes da treta virtual entre os dois, Justin participou de um comercial anti bullying divulgado na internet em 2012). Isso é tão irresponsável."

Patrick, assim como o ator e comediante Seth Rogen (outro desafeto público de Bieber), não poupou críticas e insinuou que o comportamento ultra defensivo dos fãs tenha relação com uma suposta "manipulação" de Justin para com eles via Twitter: "Quero dizer, Justin Bieber é um idiota de merda. É a essência do que eu estava dizendo. Daí ele chega e diz que eu deveria tomar uns tapas? Honestamente, me sinto mal por ele.[...] Se você é um perdedor com 34 anos de idade como eu, e vai à conta do Justin Bieber no Twitter como um pervertido total toda vez que ele se mete em problemas, você deveria olhar os tuítes dele no dia seguinte. É sempre: 'Eu amo muito vocês, sempre acredite, nunca parem de acreditar', ele diz. Ele está bajulando essas pessoas mais e mais. É muito manipulador! E quem diz que está tudo bem, qualquer um que esteja vendo isso e pensando 'essa manipulação é aceitável', deveria realmente sentir vergonha de si mesmo".

Paralelo às polêmicas, o Black Keys encontra-se atualmente na divulgação do seu oitavo álbum, Turn Blue, lançado oficialmente no dia 13 de maio, mas já está disponível via iTunes Radio.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Black Keys"Todas as matérias sobre "Justin Bieber"


Aerosmith: Justin Bieber é um punk, diz Joey KramerAerosmith
"Justin Bieber é um punk", diz Joey Kramer

Ozzy Osbourne: confira comercial com Justin Bieber no SuperBowlOzzy Osbourne
Confira comercial com Justin Bieber no SuperBowl


Andre Matos declara: O Angra tinha que acabar!Andre Matos declara
"O Angra tinha que acabar!"

Guns N' Roses: transtorno bipolar, a doença de Axl RoseGuns N' Roses
Transtorno bipolar, a doença de Axl Rose


Sobre Jonathan Silva

Jonathan Silva, freak de nascença, é um aspirante medíocre a jornalista e interessado em literatura marginal e vídeo games violentos. Começou a ouvir na infância bandas do mainstream do rock nacional até o momento em que descobriu o Iron Maiden. Daí, começou uma miscelânea de estilos, que vai desde o jazz erudito até o mais barulhento das bandas de grindcore, passando por várias esquisitices sonoras. EM pleno séc. XXI, ainda é um comprador de CDs e DVDs, só que gasta com isso um valor bem menor do que gostaria.

Mais matérias de Jonathan Silva no Whiplash.Net.

adGoo336