Behemoth: as bandas de metal extremo não tem "espírito de rock"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

O EMP Rock Invasion, conduziu uma entrevista mais cedo nesse ano com o guitarrista/vocalista Adam "Nergal" Darski, da banda polonesa BEHEMOTH. O vídeo está disponível abaixo.

Falando sobre a propensão do BEHEMOTH de escrever música que, apesar de sua natureza extrema, possui muitos "ganchos", Darski disse: "Eu gosto de ganchos. Quero dizer, nós crescemos com o rock and roll eu gosto da estrutura das músicas de rock and roll."

publicidade

Ele continua: "Eu sou oficialmente um anti-fã das bandas de metal extremo dos dias de hoje que estão somente ocupando um espaço nessa corrida de rato, tentando tocar a maior quantidade de notas possíveis, a maior quantidade possível de arpejos dentro das músicas de três minutos, e eles acabam perdendo os ganchos, acabam perdendo o sentido. Não há espirito de rock em suas músicas."

publicidade

Quando perguntando o que define o "espírito de rock", Darski disse: "Colhões. Há colhões nos riffs e na composição e na abordagem. Eu não acho que é definível. Ou existe ou não, e eu estou certo de que ‘The Satanist’ [último álbum do BEHEMOTH], tem muitos colhões."

publicidade

publicidade


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin