Mike Portnoy: não tinha mais nada a aprender com o Dream Theater

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Brave Words & Bloody Knuckles, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 19/12/14. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em uma entrevista ao Brave Words, dois participantes do METAL ALLEGIANCE - um supergrupo que traz grandes nomes como Scott Ian, Charlie Benante e Frank Bello do ANTHRAX, Andreas Kisser do SEPULTURA, David Ellefson do MEGADETH, Mike Portnoy, ex-baterista do DREAM THEATER, Chuck Billy e Alex Skolnick do TESTAMENT, entre muitos outros - falaram sobre este novo projeto, as diferenças entre tocar em uma banda de tempo integral e o que os fãs podem esperar desta nova empreitada. Um curioso trecho respondido por Mike Portnoy está disponível abaixo:

5000 acessosPortnoy: trolls online tem culpa no suicídio de Cornell e Chester5000 acessosBlack Sabbath: mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward

Brave Words: Qual a diferença entre tocar em uma banda de estrelas e uma banda em tempo integral? É bem mais solto?

Mike Portnoy: “Bem mais solto. É somente sobre a camaradagem. Em todas as outras bandas, tratamos isso como nosso emprego de verdade, são nossas carreiras, e você tem que tomar decisões de carreira com esses empregos. Isso é somente pela diversão. Não há sabotagem, não há decisões de carreira a serem tomadas – criativamente ou financeiramente. São um bando de metaleiros, fãs de metal e somos todos amigos. É só isso. Foi assim que começou e é assim que é até hoje. [...]”

Brave Words: Você ainda aprende novas coisas ao tocar com novos músicos?

Mike Portnoy: “Sim, claro, quero dizer... não quero entrar nesse assunto, mas é a razão pela qual eu deixei o DREAM THEATER. Eu passei 25 anos tocando com os mesmos caras, tocando o mesmo estilo de música e eu precisava abrir minha mente com coisas diferentes, com estilos e pessoas diferentes. Então, para mim, respondendo essa pergunta, você tem que tocar com outros músicos para crescer. Mudar e conseguir diferentes inspirações e diferentes personalidades é aquilo que você absolutamente precisa para se desenvolver e amadurecer. E essa é minha missão pelos últimos quatro anos, com tudo que estive fazendo.”

Para a entrevista completa, em inglês, visite:

http://bravewords.com/features/metal-allegiances-david-ellef...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Mike PortnoyMike Portnoy
Trolls de internet tem culpa no suicídio de Cornell e Chester

1640 acessosDream Theater: Portnoy se recusa a falar sobre fase atual da banda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dream Theater"

Dream TheaterDream Theater
Ouça uma versão acústica de "Panic Attack"

Dream TheaterDream Theater
Assista Portnoy e filho tocando faixa do Avenged Sevenfold

DragonforceDragonforce
Herman Li elege seus cinco riffs favoritos

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Mike Portnoy"0 acessosTodas as matérias sobre "Dream Theater"


Black SabbathBlack Sabbath
Mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward

Guns N RosesGuns N' Roses
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Rock StarsRock Stars
Como se pareceriam alguns se não tivessem morrido

5000 acessosThrash Metal: 10 novas promessas - incluindo uma brasileira5000 acessosPoison: Bret passa o cambão na mãe da Hannah Montana?5000 acessosSlayer: Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido5000 acessosLoudwire: 11 bandas fantásticas que não cantam em inglês5000 acessosGibson: os 10 melhores guitarristas de Metal da história5000 acessosKirk Hammet: "não sou um Van Halen, ainda estou aprendendo"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 19 de dezembro de 2014


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online