Mike Portnoy: não tinha mais nada a aprender com o Dream Theater

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Brave Words & Bloody Knuckles, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 19/12/14. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em uma entrevista ao Brave Words, dois participantes do METAL ALLEGIANCE - um supergrupo que traz grandes nomes como Scott Ian, Charlie Benante e Frank Bello do ANTHRAX, Andreas Kisser do SEPULTURA, David Ellefson do MEGADETH, Mike Portnoy, ex-baterista do DREAM THEATER, Chuck Billy e Alex Skolnick do TESTAMENT, entre muitos outros - falaram sobre este novo projeto, as diferenças entre tocar em uma banda de tempo integral e o que os fãs podem esperar desta nova empreitada. Um curioso trecho respondido por Mike Portnoy está disponível abaixo:

964 acessosRio Rock City: Mike Portnoy e a carreira depois do Dream Theater5000 acessosNightwish: Tarja Turunen fala sobre sua demissão da banda

Brave Words: Qual a diferença entre tocar em uma banda de estrelas e uma banda em tempo integral? É bem mais solto?

Mike Portnoy: “Bem mais solto. É somente sobre a camaradagem. Em todas as outras bandas, tratamos isso como nosso emprego de verdade, são nossas carreiras, e você tem que tomar decisões de carreira com esses empregos. Isso é somente pela diversão. Não há sabotagem, não há decisões de carreira a serem tomadas – criativamente ou financeiramente. São um bando de metaleiros, fãs de metal e somos todos amigos. É só isso. Foi assim que começou e é assim que é até hoje. [...]”

Brave Words: Você ainda aprende novas coisas ao tocar com novos músicos?

Mike Portnoy: “Sim, claro, quero dizer... não quero entrar nesse assunto, mas é a razão pela qual eu deixei o DREAM THEATER. Eu passei 25 anos tocando com os mesmos caras, tocando o mesmo estilo de música e eu precisava abrir minha mente com coisas diferentes, com estilos e pessoas diferentes. Então, para mim, respondendo essa pergunta, você tem que tocar com outros músicos para crescer. Mudar e conseguir diferentes inspirações e diferentes personalidades é aquilo que você absolutamente precisa para se desenvolver e amadurecer. E essa é minha missão pelos últimos quatro anos, com tudo que estive fazendo.”

Para a entrevista completa, em inglês, visite:

http://bravewords.com/features/metal-allegiances-david-ellef...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 19 de dezembro de 2014

Mike PortnoyMike Portnoy
O que ele acha sobre "estar em muitas bandas"?

964 acessosRio Rock City: Mike Portnoy e a carreira depois do Dream Theater971 acessosDream Theater: Images and Words conquistando gerações após 25 anos0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dream Theater"

PortnoyPortnoy
Puto por estar fora de lista de 100 melhores bateristas

MetallicaMetallica
Várias releituras diferentes de "Master of Puppets"

Dream TheaterDream Theater
Mangini criou baquetas especiais de bateria

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Mike Portnoy"0 acessosTodas as matérias sobre "Dream Theater"

NightwishNightwish
Tarja Turunen fala sobre sua demissão da banda

Collectors RoomCollectors Room
Uma impressionante coleção de ítens do Iron Maiden

Phil AnselmoPhil Anselmo
Mandou um "White Power" mas nega ser racista

5000 acessosFotos de Infância: Ozzy Osbourne5000 acessosMetalhammer: 10 ridículos anúncios no Heavy Metal5000 acessosMegadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo5000 acessosSepultura: Andreas fala sobre o uso de bases gravadas em shows ao vivo5000 acessosDave Mustaine: aquela foi a pior "Master of Puppets" que ele já ouviu3318 acessosSeparados no nascimento: Neil Peart e Tom Hanks

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online