Slipknot: Chris Fehn sente que Paul Gray "ainda não foi embora"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

O percussionista do SLIPKNOT, Chris Fehn, foi entrevistando pelo "Metal Global", programa de rádio português. Trechos estão disponíveis abaixo.

Falando sobre a decisão do SLIPKNOT de continuar com a banda após a trágica morte de Paul Gray em 2010, Fehn disse: "Está faltando uma grande parte, e foi algo bem devastador acontecendo conosco, porque ele era uma grande parte de nossa família. E ainda mais importante, eu acho que perdi um amigo, você sabe, mais que isso. Então foi a maior perda – ele como um ser humano. O SLIPKNOT fica em segundo lugar sobre como eu me sinto sobre Paul. Somente o tempo em que estivemos juntos e as risadas e as lágrimas e todas essas cosias. Mas eu sei que ele nos amava tanto que gostaria que continuássemos em frente, e que trabalhássemos duro em algo ele foi uma parte muito importante."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Chris também falou sobre como foi tocar ao vivo sem Paul, especialmente quando SLIPKNOT voltou a fazer turnês em 2011, para uma pequena jornada de datas na Europa.

"Ele estava no meu lado no palco, e haviam várias coisas que fazíamos ao vivo, como em certas partes, nós nos comunicávamos visualmente ou.... você sabe, essas coisas", disse. "E quando essas partes chegam agora, eu ainda quero fazer isso com ele, e ele não está lá. Então... Ele ainda não foi embora. Entende o que quero dizer? O que é uma boa coisa. Ainda penso muito nele."

publicidade

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iron Maiden: quinze canções que definem a bandaIron Maiden
Quinze canções que definem a banda

Ave, Satan!: As dez melhores músicas sobre o InfernoAve, Satan!
As dez melhores músicas sobre o Inferno


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Cli336 WhiFin Goo336