Megadeth: tocar com Kiko e Adler é como um grupo de 4 rockstars

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

O Loudwire conduziu em 2015 uma entrevista com o baixista do MEGADETH, David Ellefson. Alguns trechos estão disponíveis abaixo:

As regras do Prog Metal

Jared Leto: a reação ao se ver no papel do Coringa

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre a adição de Kiko Loureiro ao grupo:

"Kiko é um músico fantástico, cara. Quero dizer, seu ouvido... lembro uma vez em que Dave Mustaine e eu estávamos trabalhando na gravação da faixa de baixo e movendo algumas notas. E Kiko entrou lá do nada, eram umas 11 da manhã, e disse, 'Ah, isso deveria ser um dó sustenido' e nós ficamos: 'De onde você surgiu' e ele continua: 'Essa nota bem aqui deveria ser um dó sustenido'. Ele ouve as coisas, tem uma grande habilidade harmônica, ele é um ótimo pianista, seu trabalho nas cordas de nylon é fenomenal. Na verdade, quando Dave me ligou para falar sobre Kiko entrar na banda, foi uma das coisas que eu realmente gostei. Eu odeio dizer 'o outro guitarrista', mas o segundo guitarrista do MEGADETH sempre foi o músico que foi bem diverso e traz algo diferente. Chris Poland, do começo, teve essa fusão que estava acontecendo, o mesmo com Jeff Young, Marty Friedman... todos esses caras com o passar dos anos. E a banda precisa dessa dinâmica. Mas Kiko realmente leva isso a um outro nível. quero dizer, ele é um músico extremamente talentoso. E eu tive uma experiência com ele na América do Sul, ironicamente, logo antes da mudança de formação, então poder ligar para ele - porque eu o conhecia, eu toquei em um show com ele - e saber de primeira mão como ele bom e como ele um cara legal... Porque grandes músicos que não são legais não funcionam. Caras legais que não tocam bem, obviamente não funcionam. Então a seleção é bem escassa. Realmente, nós tínhamos dois ou três nomes na lista. Kiko Realmente traz um outro nível de qualidade à banda."

Sobre o baterista do LAMB OF GOD, Chris Adler, e a contribuição ao álbum "Dystopia":

"Chris Adler não precisa de elogios. Quero dizer, ouça qualquer álbum do LAMB OF GOD, cara. E ele é um monstro. Ele é um cara legal, totalmente metalhead, totalmente entende a história e o legado do MEGADETH, totalmente respeitoso pela banda e, como resultado, ele queria o melhor para o MEGADETH. E isso é algo legal para se trazer e de se ter consciência. Veja, você vai ouvir o novo disco quando sair e não vou precisar dizer mais nada. É tudo que você pensa que seria com uma participação de Chris. Agora, nós fizemos um show em julho, fizemos um festival em Quebec - isso já está na Internet se alguém quiser ver e o show foi ótimo. Senti como uma banda de quatro rockstars no palco. Foi uma grande sensação... e você podia dizer que a audiência estava curtindo, cara. Eles estavam devorando a música. Foi muito legal.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


As regras do Prog MetalAs regras do Prog Metal

Jared Leto: a reação ao se ver no papel do CoringaJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Goo336x280