AC/DC: metrônomo não era usado para gravar discos, diz Phil Rudd

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Igor Miranda, Fonte: Music Radar
Enviar correções  |  Comentários  | 

O baterista Phil Rudd disse, em entrevista ao Music Radar, que o AC/DC não usava metrônomo, um dispositivo que mede o tempo no andamento musical, para gravar seus discos. A informação foi revelada em entrevista ao Music Radar.

3005 acessosPhil Rudd: por que ele se recusa a fazer solos de bateria5000 acessosHit Parader: Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista

Rudd revelou, inicialmente, que não usou metrônomo nas gravações de seu recente disco solo, "Head Job". "Foi por pura determinação. Achei que o tempo no álbum era muito bom, especialmente se considerarmos que não há um metrônomo ali", disse.

Depois, o músico afirmou que não utilizava o recurso nem mesmo nos tempos de AC/DC, banda que integrou de 1975 a 1983 e de 1994 a 2015. "Na década de 1970, na Inglaterra, tentamos usar metrônomo e não conseguíamos. Não soava correto para a banda. Em algumas ocasiões, fizemos uso do metrônomo, mas não vou te dizer quais músicas foram", comentou, aos risos.

O baterista disse, contudo, que o metrônomo facilita bastante. "(O metrônomo) Até que funcionou um pouco para nós. Usar metrônomo deixa a vida mais fácil. Tira muita da pressão que há sobre você", afirmou.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 17 de julho de 2017

Phil RuddPhil Rudd
Por que ele se recusa a fazer solos de bateria

1389 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify737 acessosAC/DC: a primeira vez com "Let There Be Rock"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "AC/DC"

KissKiss
Gene Simmons: "O ACDC é minha banda preferida!"

AC/DCAC/DC
Zakk Wylde fala sobre o que acha da parceria com Axl

AC/DC e SabbathAC/DC e Sabbath
Geezer ameaçou Malcolm com uma faca?

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "AC/DC"

Hit ParaderHit Parader
Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista

The Voice KidsThe Voice Kids
Até Brian May ficou impressionado com brasileiro

Rock BrasileiroRock Brasileiro
Uma lista das 10 maiores bandas

5000 acessosHeavy Metal: cinco discos necessários dos anos setenta5000 acessosChinese Democracy: de 1994 a 2008, a saga do álbum mais caro da história5000 acessosMetallica: a regressão técnica de Lars Ulrich5000 acessosMetallica: Dave Lombardo quer ensinar Lars Ulrich a tocar5000 acessosBlack Sabbath: canção no primeiro álbum inspirou Roberto Carlos?5000 acessosMetallica: tocando com gana em palquinho de loja de discos

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013 – apesar de ainda manter por lá uma coluna semanal, chamada Cabeçote.

Mais informações sobre Igor Miranda

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online