Yes: como a formação clássica rompeu aos poucos - e até Jimmy Page teve a ver

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Classic Rock
Enviar correções  |  Ver Acessos

O guitarrista Steve Howe relembrou, em entrevista à Classic Rock, da primeira ocasião em que o Yes rompeu, em 1981. A banda ficou dois anos inativa, mas antes de chegar a esse ponto, já havia passado por mudanças na "escalação" que interromperam a sequência da formação clássica.

Zepper's : Homenagem ao Yes na quarentena (vídeo)Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não há discussões que o "Yes clássico" traz Howe na guitarra, Rick Wakeman nos teclados, Chris Squire no baixo e Jon Anderson no vocal. Há quem considere o baterista Bill Bruford nessa equação, já que o músico gravou álbuns como "Fragile" (1971) e "Close to the Edge" (1972), mas Alan White faz parte de todas as formações do grupo desde 1972.

Durante a entrevista, Steve Howe refletiu sobre as saídas graduais do Yes. Primeiro, Bill Bruford deixou a formação para se juntar ao King Crimson em 1972. Depois, foi a vez de Rick Wakeman, em 1974, que deu início a uma carreira solo, mas retornou em 1976 - e, curiosamente, saiu de novo em 1980, junto de Jon Anderson. A banda acabou no ano seguinte.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para o álbum "Drama", de 1980, as vagas de Jon Anderson e Rick Wakeman eram preenchidas por Trevorn Horn e Geoff Downes, respectivamente. Os dois tocavam juntos no The Buggles.

"Aquele álbum foi a grande quebra de tradições do Yes. Chris, Alan e eu basicamente nos tornamos um trio. Chris me indicou o The Buggles, falamos de 'Video Killed the Radio Star', mas ele me indicou ouvir o disco 'The Age of Plastic'. Achei ótimo! Não era pop. 'Video' era pop, mas o resto do álbum era meio espacial e inteligente. E Trevon era um bom cantor, além de ter as letras fortes", afirmou Howe, inicialmente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O guitarrista achava que os músicos não iriam deixar o The Buggles, já que o projeto estava fazendo sucesso. "Porém, eles vieram, nós oferecemos o trabalho e eles falaram que adorariam fazer aquilo. Então, atrasaram o lançamento do segundo álbum deles e nos deram a maior força", disse.

"Drama" acabou fazendo bastante sucesso no Reino Unido, mas nem tanto nos Estados Unidos. Há boas lembranças daquele período. "Trevor entrou como letrista e Geoff era o novo tecladista. 'Drama' era uma revelação. Porém, ninguém na América entendia certamente quem era a banda na época. Ou acharam que talvez os outros caras não tinham saído ainda", comentou Howe.

Apesar disso, o Yes acabou de vez em 1981. "Trevor e Geoff precisavam fazer o segundo álbum do The Buggles. Além disso, Trevor não gostou do fato de não estarmos preparados para mudar o tom das músicas antigas, para que ele pudesse cantar. Talvez isso poderia ter sido ajustado. Chris, Alan e Jimmy Page se juntaram para aquele XYZ", disse, explicando o fim do Yes.

O XYZ, que deveria ser uma espécie de sigla para "ex Yes and Zeppelin", era um projeto que reuniria o guitarrista Jimmy Page, do Led Zeppelin, com Chris Squire e Alan White. O grupo foi montado logo após o fim do Led, com a morte do baterista John Bonham.

Page, Squire e White chegaram a se reunir bastante para ensaiar e há muitas bootlegs por aí que mostram o resultado disso tudo. Todavia, o projeto não foi adiante. Músicas como "Mind Drive" e "Can You Imagine?", ambas lançadas pelo Yes futuramente, e "Fortune Hunter", outro supergrupo de Page com Paul Rodgers (Free, Bad Company) e outros músicos, surgiram desses ensaios.

O Yes voltou em 1983, só que sem Steve Howe. A vaga foi assumida por Trevor Rabin a partir dali até 1994. Howe retornou em 1990 e chegou a estar na banda junto de Rabin por algum tempo. Saiu e voltou em 1995, justamente, para substituir Rabin.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Yes"


Zepper's : Homenagem ao Yes na quarentena (vídeo)Rick Wakeman: Ouça trailers do próximo álbum

Mortes: 30 músicos do rock e metal que nos deixaram na década de 2010Mortes
30 músicos do rock e metal que nos deixaram na década de 2010

Stewart Clark: Álbum tem Billy Sherwood, baixista do YesEm 25/10/1944: nascia Jon Anderson, vocalista do Yes

Rick Wakeman: O nome Yes devia ser aposentadoRick Wakeman
"O nome Yes devia ser aposentado"

Billy Sherwood: Ouça a nova faixa do baixista do YesYes: CD duplo ao vivo para celebrar cinquentenárioYes: entendendo o álbum RelayerArquivo KZG: bate papo com Jon Anderson, do Yes

Yes: baixista Chris Squire morre aos 67 anos, de câncerYes
Baixista Chris Squire morre aos 67 anos, de câncer

Black Sabbath: 5 músicos que fizeram participações nos discosBlack Sabbath
5 músicos que fizeram participações nos discos


Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e MetalCenografia
Os pedestais mais bizarros do Rock e Metal

Fãs de Rock: você conhece o estilo de se vestir de cada umFãs de Rock
Você conhece o estilo de se vestir de cada um


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280