Shows: nada de mosh ou crowd surfing quando os shows retornarem

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Emanuel Seagal, Fonte: Metal Sucks, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Axl Rosenberg do MetalSucks escreveu o seguinte artigo sobre o retorno dos shows, baseado no guia de reabertura para profissionais de eventos criado pela Event Safety Alliance.

Rock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na músicaMonsters Of Rock 2015: conheça a loira que "deu um show" com o Steel Panther

lifesimply.rocks @ www.unsplash.com
lifesimply.rocks @ www.unsplash.com

Quando os shows retornarão e como eles serão na era pós-coronavírus? Nós ainda não sabemos responder bem a primeira pergunta, mas temos algumas informações sobre a segunda: a necessidade de distanciamento social proibirão o mosh e crowd surfing.

De acordo com o "Guia de Reabertura da Event Safety Alliance", que é "um trabalho coletivo de profissionais da indústria de eventos para ajudar nossos colegas que planejam reabrir durante a pandemia do coronavírus (COVID-19)".

O guia alerta que o público será resistente a novas medidas de segurança, mas provavelmente se acostumarão a elas com o tempo, comparando o uso de máscaras e distanciamento social com as verificações de malas e detectores de metais implementados após o 11 de setembro:

"Nesse momento inicial há tanta resistência a cobrir o rosto com máscaras e manter distanciamento social como havia com checagem de malas e magnetômetros nos Estados Unidos após o 11 de setembro. Nós nos acostumamos a eles, e a maioria das pessoas chegou a aceitar que eram para nossa própria segurança. Uma mudança cultural é necessária novamente. As mensagens por profissionais das casas de shows e de profissioanis de eventos podem alcançar dois objetivos essenciais: (a) o público aprenderá que as novas regras são para sua proteção, o que acabará por levar a uma maior conformidade; e (b) mostrar de forma transparente novas práticas sanitárias convencerá as pessoas nervosas a voltarem aos lugares públicos."

Uma das muitas estipulações inclusas no documento de 29 páginas é que "o público não pode ficar na frente do palco como está acostumado; moshing e crowd surfing são violações do distanciamento social em si e devem ser absolutamente proibidos durante esta pandemia."

É difícil imaginar como qualquer local poderá aplicar esse tipo de regra; locais maiores encontrarão seus seguranças de repente tendo que enfrentar muitos fãs, enquanto o público de locais menores estará aglomerada de qualquer maneira (mais sobre isso em um momento). Mas mesmo se fingirmos que essas regras são facilmente aplicáveis, tenho que imaginar que pelo menos alguns fãs não vão querer ir a shows de metal onde não podem fazer mosh. O que não é nada como os vocalistas do metal serem forçados a gritar: "ESTA É SUA ÚLTIMA CHANCE PARA FICAR PARADO E DOIS METROS DE DISTÂNCIA UNS DOS OUTROS!"

Para ajudar a manter as pessoas a uma distância adequada em locais onde o público fica em pé o relatório sugere "Fita no piso de um espaço interno, bandeiras e cones para espaços ao ar livre, para marcar uma separação de dois metros." O guia também sugere que os funcionários do local "patrulhem" a área para garantir que o público esteja cumprindo. Tudo isso parece uma carga de trabalho terrível para locais pequenos, onde as margens de lucro já são muito pequenas.

O guia também descreve as precauções e procedimentos que a equipe do local precisará tomar e aplicar, incluindo lavar as mãos a cada hora, usar máscaras 100% do tempo, higienização consistente de superfícies como maçanetas, torneiras, lixeiras, banheiros, etc. verificação de temperatura de cada pessoa do público, horários separados para os clientes entrarem no local para evitar aglomeração, licença médica paga para todos os trabalhadores e mensagens constantes do que os fãs devem esperar "em uma palavra, em todos os lugares", para que não haja surpresas.

A maior parte do país ainda está meses longe, se não mais, de permitir que os shows ocorram em qualquer escala significativa, mas o Arkansas sediará um show "socialmente distante" no dia 15 de maio, e eventos ao vivo já são permitidos no Missouri, fora das grandes cidades.

Você pode baixar o "Guia de Reabertura" completo em:
https://www.eventsafetyalliance.org/esa-reopening-guide



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Notícias

Rock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na músicaRock
25 fotos pra fazer você continuar acreditando na música

Monsters Of Rock 2015: conheça a loira que deu um show com o Steel PantherMonsters Of Rock 2015
Conheça a loira que "deu um show" com o Steel Panther


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin