Mark Lanegan: "A heroína me impediu de morrer dos horrores do meu alcoolismo severo"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Brunelson T., Fonte: Rock in The Head
Enviar correções  |  Ver Acessos

"Se não é literatura, eu não queria fazê-lo", disse um sóbrio há muito tempo Mark Lanegan, sobre o seu novo livro autobiográfico, "Sing Backwards and Weep".

Dave Lombardo: Ele considera álcool e nicotina, e não maconha, as portas para as drogasSlayer: quando o católico pai de Tom Araya descobriu que a banda era satanista

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um dos grandes sobreviventes do grunge, o vocalista que atuou pelo SCREAMING TREES e como cantor de apoio em bandas como MAD SEASON e QUEENS OF THE STONE AGE, Lanegan expõe em seu livro a parcela de culpa pela morte de Kurt Cobain, o seu desentendimento com Liam Gallagher (vocalista do OASIS), o seu ano de quando ficou limpo das drogas e muito mais...

Em recente entrevista ao jornal britânico The Guardian, ele também revela por quê escrever as suas memórias doeram nele.

Mark Lanegan nasceu de uma mãe abusiva e de um pai alcoólatra, com o cordão umbilical enrolado no pescoço. As coisas pioraram a partir daí...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Agora, com 55 anos, sóbrio e muito sóbrio - que teve uma segunda carreira digna lançando discos solo, além de participações em outros grupos - Lanegan foi entrevistado recentemente pelo jornal The Guardian e falou sobre o seu novo livro autobiográfico, "Sing Backwards and Weep".

Lanegan foi entrevistado em duas etapas. A primeira em dezembro de 2019 e a segunda em março de 2020.

Seguem alguns trechos dessa matéria:

Na 1ª parte desta entrevista Lanegan não quis falar sobre as suas memórias. Ele está na frente de um espelho em seu camarim para realizar um show naquela noite em Londres, no icônico clube Roundhouse, concedendo autógrafos em livros e olhando as páginas através de óculos grossos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O contato visual é praticamente nulo. A atmosfera derrete brevemente quando ele sai para fumar 03 cigarros, apertando-os em seus dedos tatuados por estrelas: "Muitas vezes eu queria parar de escrever o livro, mas tinha uma obrigação a finalizar", disse Lanegan retornando ao camarim - assim como o seu vocal, a sua voz narrada é magnífica, pesada e áspera.

Lanegan havia prometido a um amigo - o falecido escritor e chef do Kitchen Confidential, Anthony Bourdain - que ele escreveria as suas memórias. Bourdain o encorajou a fazer um prefácio à sua coleção de letras em 2017.

Bourdain se matou em 2018, quando Lanegan tinha apenas 04 capítulos prontos: "Eu tive que terminar o livro por ele". Lanegan oferece uma breve piscada de humor: "Eu também recebi dele 1/3 do adiantamento para o livro e não pude pagar de volta".

O livro "Sing Backwards and Weep" apresenta fatos da vida de Lanegan até o final dos anos 90. Ele não quis incluir a sua infância no livro, dizendo: "Me disseram que eu não tinha criado a minha vida musical no vácuo, porque teria que haver alguma história de fundo no livro".

Os seus pais foram "produtos de extrema pobreza e privação cruel", mesmo sendo professores. A sua mãe, Floy, viu o pai sendo assassinado em seu gramado quando criança. Ela tratou o filho abismalmente quando ele quebrou o fêmur aos 08 anos de idade e num certo dia, quando ele estava de pé, em um acesso de raiva a sua mãe deixou cair uma caixa de livros de capa dura na cabeça dele. Lanegan disse que gostava mais do seu pai, Dale, falando: "Era um homem de bom coração, carinhoso e que tinha boas intenções, mas não conseguia me controlar".

No ensino médio uma foto de Iggy Pop na revista Creem mudou a vida de Lanegan, abrindo os olhos e os ouvidos para o punk rock. Inicialmente, tornar-se um músico não era emocionante para ele, pois Lanegan nunca se dava bem com os seus colegas de banda no SCREAMING TREES.

"Muitas vezes me vi contando os segundos antes de estrangular o guitarrista Gary Lee Conner até a morte", escreve ele sobre um dos membros fundadores da banda. Antes da explosão do grunge, SCREAMING TREES tinha assinado um contrato com a super gravadora Epic Records e tiveram a sua parcela de sucesso com a clássica canção "Nearly Lost You" em 1992 - quando Lanegan havia assumido o controle da banda.

Mas nem tudo estava bem. Lanegan disse: "Basicamente tive que ficar numa banda que não gostava só para ganhar dinheiro e sustentar o meu hábito nas drogas".

As histórias de drogas contidas no livro são implacáveis e sombrias. Sobre a heroína, que é mencionada 102 vezes durante o livro, Lanegan falou: "A heroína me impediu de morrer dos horrores do meu alcoolismo severo".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Drogas e Álcool"


Dave Lombardo: Ele considera álcool e nicotina, e não maconha, as portas para as drogasDave Lombardo
Ele considera álcool e nicotina, e não maconha, as portas para as drogas

Black Sabbath: Tony Iommi diz que haxixe o ajudou a criar suas músicasBlack Sabbath
Tony Iommi diz que haxixe o ajudou a criar suas músicas

Poeira: bandas que soariam diferente sem as drogas são assunto no poeiraCast

Marty Friedman: guitarrista fala sobre o tripé sexo, drogas & rock and rollMarty Friedman
Guitarrista fala sobre o tripé "sexo, drogas & rock and roll"

Dave Grohl: falando sobre a droga Love Boat de quando era jovemDave Grohl
Falando sobre a droga "Love Boat" de quando era jovem

Taylor Hawkins: falando sobre a overdose sofrida em 2000Taylor Hawkins
Falando sobre a overdose sofrida em 2000

Slipknot: Corey Taylor diz que drogas não aumentam criatividadeSlipknot
Corey Taylor diz que drogas não aumentam criatividade

Ozzy Osbourne: usando canabidiol para tratar dor após quedaOzzy Osbourne
Usando canabidiol para tratar dor após queda

Roger Daltrey: sou alérgico à maconha; se vai fumar, vá ao banheiro ou comaRoger Daltrey
"sou alérgico à maconha; se vai fumar, vá ao banheiro ou coma"

Keith Richards: segundo ele, é mais fácil largar a heroína do que o cigarroKeith Richards
Segundo ele, é mais fácil largar a heroína do que o cigarro

Mötley Crüe: cocaína, pilhas de Ferraris e outros excessosMötley Crüe
Cocaína, pilhas de Ferraris e outros excessos

Em 21/10/1995: Shannon Hoon, do Blind Melon, morre de overdose de cocaínaEm 21/10/1995
Shannon Hoon, do Blind Melon, morre de overdose de cocaína


Slayer: quando o católico pai de Tom Araya descobriu que a banda era satanistaSlayer
Quando o católico pai de Tom Araya descobriu que a banda era satanista

Muito antes do Led Zeppelin: A origem da guitarra gêmeaMuito antes do Led Zeppelin
A origem da guitarra gêmea


Sobre Brunelson T.

Vocalista/guitarrista da banda Terrakiuz.

Mais matérias de Brunelson T. no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280