Matérias Mais Lidas

imagemSlash falhou em seguir o conselho de Keith Richards, que mesmo assim foi lá e o apoiou

imagemA visionária melhor música do Genesis na opinião de Steve Hackett

imagemJulian Lennon relembra quando Paul McCartney escreveu "Hey Jude" para ele

imagemRandy Rhoads gostava de tocar as músicas do Black Sabbath?

imagemTony Iommi: surpreendendo ao eleger seu "Deus do Rock"

imagemA opinião de Rita Lee sobre a fenomenal Cássia Eller

imagemO dia que Ivete Sangalo arrasou cantando Slayer com João Gordo na TV aberta

imagemAmilcar Christófaro diz que chegou a sondar Vitor Rodrigues para retornar ao Torture Squad

imagemNoel Gallagher revela seu único arrependimento em sair do Oasis

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemA hilária crítica de Roberto Frejat contra fala cheia de "pretensão" do Bon Jovi

imagem"Raimundos nunca quis ser manual de conduta para ninguém", diz Digão

imagemOs curiosos dois significados da expressão "Eu quero ver o oco", segundo Digão

imagemTuomas Holopainen achou que o Nightwish fosse acabar após saída de Marko Hietala

imagemDicionário do Metal: cinco bandas com a letra A


Lift Detox
Stamp

Yves Passarell: como o guitarrista do Viper entrou para o Capital Inicial

Por Igor Miranda
Postado em 05 de novembro de 2021

Para quem acompanhava o Viper, a entrada de Yves Passarell no Capital Inicial, ocorrida em 2001, pode ter sido um tanto surpreendente. Entretanto, o guitarrista e sua antiga banda estavam bastante conectados ao grupo do vocalista Dinho Ouro Preto.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em dois vídeos diferentes, Yves conta a história de sua entrada para o Capital Inicial. Um deles está disponível no próprio canal de YouTube da banda, enquanto o outro é um trecho de uma entrevista do músico ao Wikimetal.

Na filmagem da página oficial, o guitarrista contou que já conhecia de longa data os integrantes do Capital Inicial. "Eu era do Viper, junto do meu irmão, do Andre Matos. Ficamos todos amigos. Daí o Capital ficou um tempo parado, o Viper também, coincidentemente. O ano de 1997 foi o ano que ferrou a todos nós (risos), pois todos ficamos parados nesse ano", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao Wikimetal, ele também acrescentou que era amigo de Loro Jones, seu antecessor nas guitarras da banda. "Como foi uma das únicas bandas de Brasília que veio para São Paulo - já que a maioria foi para o Rio -, havia uma grande amizade. Uma época, o Dinho (Ouro Preto, vocalista) tinha saído e fiz uns 7 ou 8 shows com o Murilo (Lima, cantor entre 1992 e 1997). Foi uma época em que o Loro também estava fora. A banda deu um tempo, aí voltou com a formação original", comentou.

A entrada de Yves Passarell se deu ainda em 2001, quando realizou os shows finais da turnê do "Acústico MTV" - que foi gravado com Loro. "Houve a volta, onde fizeram o 'Acústico' primeiro, que foi grandioso. De 2001 para 2002, entrei para gravar 'Rosas e Vinho Tinto'. Mas cheguei a fazer uns 40 a 50 shows do 'Acústico'", declarou, no canal oficial.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De acordo com o músico, seu antecessor saiu porque preferiu se dedicar a outras atividades relacionadas à produção em estúdio. "O Loro já estava montando estúdio em Brasília, estava a fim de ficar mais relax, porque é uma correria. Lembro do meu primeiro ano, 2002, da época do álbum 'Rosas e Vinho Tinto', fora o final da turnê do 'Acústico', foram uns 160 shows em um ano. Para rock, era: 'uau'. Eu não conseguia parar em casa. Era ótimo. Depois, foram reduzindo, mas a média era de 100 shows no ano", contou, ao Wikimetal.

"Rosas e Vinho Tinto" e vínculo com Pit Passarell

O primeiro disco gravado pelo guitarrista com o Capital foi "Rosas e Vinho Tinto", que apresenta hits como "À Sua Maneira", "Olhos Vermelhos" e "Quatro Vezes Você". Há, ainda, a música "Algum Dia", composta por Pit Passarell, irmão de Yves e baixista / vocalista do Viper.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Curiosamente, a conexão do Capital com Pit era anterior à de Yves, pois o baixista havia composto "O Mundo", primeiro single do álbum "Atrás dos Olhos" (1998), que havia marcado o retorno de Dinho Ouro Preto à banda. "Eu ainda não estava na banda. [...] Esse single foi bem-sucedido, é uma música muito especial para o Capital. Foi o renascimento. [...] O Pit também fez 'Depois da Meia-Noite', 'Algum Dia', entre outras parcerias com Dinho", contou Yves, ao Wikimetal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"A vida não é uma linha reta

Ao refletir sobre sua entrada no Capital Inicial, Yves Passarell aponta que teve "sorte" por tudo ter ocorrido no momento de alta em popularidade da banda. A fama já havia sido retomada com o enorme sucesso do "Acústico MTV", mas "Rosas e Vinho Tinto" ajudou a estabelecer esse retorno do Capital à "boa forma".

"Tive essa sorte. Ensaiamos, fizemos quatro sessões de pré-produção para esse disco. [...] Só vinha pérola atrás de pérola. Músicas legais, composições do Dinho, do Alvin, do Pit, do Kiko Zambianchi... tive a sorte de esse ser meu primeiro disco com o Capital. Já havia gravado vários com o Viper, rodado o mundo, tinha experiência, então deu tudo certo nesse começo", disse, no vídeo presente no canal oficial da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na mesma filmagem, ele conclui: "Você é levado pelos acontecimentos na vida. Quando comecei a tocar na adolescência, na época do Viper, nunca imaginei que iria rodar o mundo com o Viper e nunca imaginei que entraria em uma banda como o Capital, tocar em 5 edições do Rock in Rio, tocar em Lisboa, gravar um novo acústico em Nova York... a vida não é uma linha reta".

Os dois vídeos podem ser conferidos nos players a seguir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Summer Breeze
Samael Hypocrisy


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O grave erro de Kiko Zambianchi aos 15 anos que o inspirou a compor "Primeiros Erros"

Dinho Ouro Preto diz que Erasmo Carlos deixou uma marca gigantesca na música brasileira

Dinho Ouro Preto diz que show do The Killers foi um dos melhores que assistiu na vida

Ô Loco, cara: Dinho Ouro Preto grava programa do Faustão e tira foto com apresentador

A banda nacional que tocou no RiR que Roberta Medina disse que mobilizou mais que Guns

O dia que Dinho levou gelo de Lulu Santos após versão bizarra de "Tempos Modernos"

Dinho Ouro Preto matava aula para ir no pasto catar cogumelo e comer com doce de leite

Anos 80: canções nacionais com nomes de garotas

Históricas: Fotos de encontros inusitados entre rockstars

Raul Seixas: O clássico inspirado em Dylan que driblou censura e criticou Roberto Carlos


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.