Matérias Mais Lidas

imagemSlash falhou em seguir o conselho de Keith Richards, que mesmo assim foi lá e o apoiou

imagemO dia que Ivete Sangalo arrasou cantando Slayer com João Gordo na TV aberta

imagemJulian Lennon relembra quando Paul McCartney escreveu "Hey Jude" para ele

imagemA visionária melhor música do Genesis na opinião de Steve Hackett

imagemA opinião de Rita Lee sobre a fenomenal Cássia Eller

imagem"Raimundos nunca quis ser manual de conduta para ninguém", diz Digão

imagemA hilária crítica de Roberto Frejat contra fala cheia de "pretensão" do Bon Jovi

imagemNoel Gallagher revela seu único arrependimento em sair do Oasis

imagemO motivo que levou Michale Graves a fugir da própria turnê na América Latina

imagemOs curiosos dois significados da expressão "Eu quero ver o oco", segundo Digão

imagemDicionário do Metal: cinco bandas com a letra A

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemO motivo que fez com que cena do rock dos anos 1980 fosse inexpressiva em Belo Horizonte

imagemUriah Heep: a audição de David Coverdale para substituir David Byron

imagemO dia que Digão assistiu ensaio da Legião Urbana sem saber que era a banda


Stamp
Summer Breeze

Alice Cooper não sabia onde começava ou terminava seu personagem enquanto drogado

Por Emanuel Seagal
Postado em 30 de dezembro de 2021

Alice Cooper foi entrevistado por Ian Fortnam, da revista Classic Rock, pouco antes de um show no Mississipi, cerca de um mês após iniciar sua turnê norte-americana promovendo o álbum "Detroit Stories". No bate-papo ele falou sobre como se mantém em forma e como é viver um personagem no palco, e as dificuldades de se distanciar dele, na época em que bebia e usava drogas. Confira alguns trechos da entrevista abaixo.

Classic Rock: "Nos shows você habita o personagem Alice, que está muito longe de sua personalidade relativamente moderada fora do palco, o que deve ser uma experiência catártica. Você acredita que quando você não tem essa experiência, isso afeta seu humor? Os fragmentos de Alice começam a infectar sua personalidade normal?"

Alice Cooper: "Não, posso ligar e desligar Alice à vontade. Eu costumava ser muito diferente, quando bebia e usava drogas, não sabia onde eu começava e onde Alice terminava. Então eu vivi naquele caos por um bom tempo. Quando fiquei sóbrio, pude separar os dois; Poderia estar falando sobre um filme quando a cortina subisse, e, no momento em que viro da esquerda para a direita, me tornar Alice. É uma postura, cérebro, olhar diferente, tudo. Quando a cortina baixar e o público não estiver mais aqui, voltarei a falar sobre o filme como eu mesmo. Posso ligar e desligar o personagem. Isso é algo que tive que aprender a fazer."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Classic Rock: "A adolescência, fazendo parte da equipe de corrida da sua escola, moldou o homem em que você se tornou, e correr ainda é grande parte daquilo que o mantém em forma hoje?"

Alice Cooper: "É engraçado você perguntar sobre isso, porque durante quatro meses antes de entrarmos em turnê, eu corro de três a cinco quilômetros por noite e volto direto para o cross country e treino de corrida. Então quando chego ao palco, estou em muito boa forma. Tenho quase setenta e quatro anos e tenho muita sorte de não ter nenhum problema físico e, durante o show, me sinto ótimo."

No início do mês Alice Cooper anunciou uma turnê com o Buckcherry para os meses de março e abril, que contará com a participação de Ace Frehley (Kiss) em alguns shows. Assista abaixo o videoclipe gravado para "Social Debris", faixa do disco "Detroit Stories".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Samael Hypocrisy
Lift Detox


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Alice Cooper recorda algumas das inacreditáveis aventuras de Keith Moon

"Quando eu era criança, queria ser Alice Cooper", diz Rob Zombie

Alice Cooper declara Detroit "a capital do rock n roll nos Estados Unidos"

O conselho de Alice Cooper para a diva do pop Ke$ha

Alice Cooper conta como compôs no hospício seu álbum mais pessoal

Alice Cooper: "O fato de Jim Morrison ter vivido até os 27 foi um milagre!"

Nita Strauss aparece em show de Alice Cooper e toca clássico

O curioso motivo pelo qual Scott Ian não gravou cover de "I'm Eighteen"

Covers: os cinco melhores gravados pelo Megadeth

Alice Cooper relembra sua internação em 1977 para tratar seu alcoolismo

Alice Cooper relembra o dia em que tocou na casa de Frank Zappa

As 8 músicas que Alice Cooper levaria para uma ilha deserta

São Paulo Trip: As prováveis datas das apresentações...

Alice Cooper não quer rock junto da política; "minha música é para te dar férias da CNN"

Músicas boas mas pouco conhecidas: a vida nem sempre é justa

Aerosmith: curiosidades sobre a voz de Steven Tyler

Os dez maiores picaretas da música internacional


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.

Mais matérias de Emanuel Seagal.