Matérias Mais Lidas

imagemApós incidente, Axl Rose anuncia mudança nos shows do Guns N' Roses

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemTitãs: traído, o baterista destruiu o quarto; Paulo Ricardo viu na TV a traição

imagemO maior álbum de todos os tempos, na opinião do saudoso Ronnie James Dio

imagemNazareth: Brian Johnson homenageia Dan McCafferty

imagemGuns N' Roses: fã fica com olho roxo de microfone atirado por Axl Rose

imagemPink Floyd: Para David Gilmour, reunião de 2005 no Live 8 foi "como dormir com a ex"

imagemMetallica: James Hetfield sobre o "St. Anger": "Pelo menos é honesto"

imagemGuns N' Roses: Matt Sorum surpreende ao revelar quem era o integrante sóbrio da banda

imagemPaulo Ricardo e a loucura em hotel nos anos 1980: "Eu já tinha perdido o pudor!"

imagemGene Simmons: "Vinnie Vincent soava como Yngwie Malmsteen fumando crack"

imagemWhitesnake e o inesperado indicador de qualidade musical apontado por Regis Tadeu

imagemOzzy Osbourne revela a surpreendente banda nova que chamou a sua atenção

imagemPor que Bono é odiado por muitos mas sobrevive a tanto hate? Regis Tadeu analisa

imagemWandinha, da Netflix, resgata banda icônica do Rock em canção com letra sacana


Stamp
Summer Breeze

Luis Mariutti lembra uma das primeiras discussões do Angra, culpa da gravadora japonesa

Por Emanuel Seagal
Postado em 01 de janeiro de 2022

O baixista Luis Mariutti (Shaman, ex-Angra) participou do Ibagenscast, com Manoel Santos e Caio Maranho Maia, onde relembrou uma das primeiras discussões do Angra, causada por um pedido da gravadora japonesa JVC, e a criação da faixa "Never Understand", que nasceu de uma ideia do baixista.

Angra: a banda foi mesmo montada por um empresário ou é lenda urbana? Mariutti responde

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Quando a gente fez a primeira reunião do Angra, eu tocava na noite. Eu já tinha estreado profissionalmente na noite com um trio, Carlos, Arnaldo e eu. A gente fazia um som instrumental, e não tinha batera. Em muitos momentos assim era um som maluco e eu fazia umas percussões no baixo, para preencher, dar uma rítmica ali. Fazia exatamente aquela parada que virou o começo da 'Never Understand', então na primeira reunião que a gente teve os caras falaram 'pô, o que você toca e tal', e eu toquei aquilo, falei 'ó, toco na noite com um amigo e tal, tem essa levada aqui, vocês estão pensando em colocar coisa brasileira, né? Tem essa levada que faço aqui, de ritmo com baião e tal', e aí o Rafael (Bittencourt) ouviu aquilo e falou 'pô, acho que consigo colocar uma viola caipira em cima desse negócio e tal', e era todo o começo da 'Never Understand' ali, e aí foi desenvolvida a música".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Eu não briguei pelo crédito de ter iniciado o som, e o bom é que o (ex-guitarrista) Andre Bastos, na memória dele, ele falou 'pô o Luis na primeira reunião do Angra, ele sacou o baixo e saiu tocando aquele two hands que virou a 'Never Understand' e tal'. São coisas que você vai acrescentando na banda, e depois as pessoas veem de fora, do jeito que eu deixei passar, e parece realmente que 'os caras passam a música pra ele, e ele vai e só faz o baixo", pontuou.

Relembre "Never Understand" ouvindo no player a seguir.

Ao ser questionado sobre até que ponto as gravadoras influenciaram na divisão de direitos autorais, mais focada no vocalista Andre Matos, ele disse: "Isso tá no meu livro. Isso foi uma das primeiras discussões no Angra. Quanto o Rafael abriu o livreto do 'Angels Cry', tinha lá o nome do Andre na frente. Essa foi uma das primeiras discussões que rolou no Angra, e aí foi explicado que o Japão tinha sugerido isso, que se colocasse o nome (do Andre) na frente."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ele acrescentou: "Na época a gente não tinha o contato que você tem hoje com as pessoas, né meu. Então era o que era nos passado. As vezes eles têm umas regras lá, uns modos de fazer certas coisas que de repente eles acreditavam que isso tinha que ser importante, mas é o que falo, cara, quando você tem uma banda legal, uma música boa, e você tá fazendo sucesso, acho que isso não importa nem um pouco.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Samael Hypocrisy


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Produtor que vive nos EUA explica como Angra e Sepultura são percebidos por americanos

Shaman recusou show nos EUA na época do "Ritual" e produtor explica motivo

Shaman encerraria atividades caso Andre Matos não morresse? Empresário esclarece

Empresário detalha malabarismos de contratos que envolveu reunião do Shaman

Luis Mariutti celebra 18 anos de casamento em renovação de votos (vídeo)

Luís Mariutti: pelos fãs e meus filhos eu faria algo com o Angra

Como Shaman virou trilha de novela da Globo? Mariutti explica

Hugo Mariutti: "considero Reason o último disco do Shaman"

Punk Rock: os 25 melhores discos segundo o site IGN

Black Metal: cinco bandas do lado depressivo do satanismo


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.

Mais matérias de Emanuel Seagal.