RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemApós dez anos, Jason Newsted procura guitarristas para montar um projeto de metal

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemAs queixas que colegas do Paralamas mais fazem sobre Herbert Vianna, segundo o próprio

imagemSlash acha que os rockstars dos 60s e 70s eram mais inteligentes e educados que os dos 80s

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagemA bizarra lembrança que Kerry King tem do último show do Slayer

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemA reação de Jairo Guedz quando houve o racha do Sepultura no auge do sucesso

imagemA vingança de Joana Prado (ex-Feiticeira) contra filhos briguentos que envolve RPM


Def Leppard Motley Crue 2

Motörhead: Lemmy Kilmister exaltou a "lealdade" dos fãs do Motörhead e de metal

Por André Garcia
Postado em 22 de janeiro de 2023

Ao longo do mais de meio século de história do rock, podemos citar muitos casos de bandas personificadas em um de seus membros: Jim Morrison/The Doors, Lou Reed/Velvet Underground, Frank Zappa/Mothers of Invention, Alice Cooper/Alice Cooper… À frente do Motörhead, Lemmy Kilmister levou isso ao volume 11 — Lemmy era o Motörhead e o Motörhead era Lemmy; e quem discordar está errado!

Em 2005, o baixista deu uma entrevista para Sam Dunn, disponível no YouTube, parte do documentário Headbanger's Journey. Com muita sinceridade e pouca sutileza, como sempre, entre outras coisas, ele respondeu à acusação de ter se vendido.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sam Dunn: No livro você comenta sobre a lealdade dos fãs

Lemmy Kilmister: Tinha até gente com cada parte visível do corpo tatuada com a logo do Motörhead, sabe? Capas dos álbuns das antigas. Um cara chamado Jimmy tem nossos rostos na panturrilha... Eu nem sei se eu mesmo faria. Eu admiro a resistência a dor deles, porque dói. Eu só tenho três pequenas, e doeu pacas.

SD: Não apenas fãs do Motörhead, mas fãs de metal em geral parecem mais apaixonados.

LK: Isso. É aquela coisa da lealdade, de novo. Se você é fã dos top 40 [das paradas de sucesso], vai ter que mudar todo mês. Todos aqueles singles indesejados que você comprou, bem como todas aquelas músicas horríveis do ano passado que você não aguenta botar para tocar... É um negócio bem feio. Eu gosto de ter o disco em vinil, porque você consegue ler o que está escrito, o que aquilo diz e tal. Invés de ter que arrumar uma lente de aumento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

SD: Você acha que o metal é o maior azarão da música?

LK: Acredito que sim, e vou te dizer o porquê. O suposto heavy metal — chame como quiser, eu chamo de rock n roll — é o sucessor lógico do rock n roll clássico. Se Eddie Cochran tivesse 18 anos, estaria em uma garagem com uma banda tocando em uma Les Paul falsificada do Japão, sabe? É isso o que a gente faz. Porque é a mesma necessidade de fazer barulho para irritar os pais e transar — basicamente, é disso que se trata."

[Heavy metal] é o filho bastardo abandonado do rock n roll, certo? É por isso que eu gosto. É por isso que ele sempre volta. Eles nunca vão conseguir se livrar, e olha que eles tentam a cada três anos sepultar o metal. Na América tudo é conduzido pela religião, tudo é ritual, tudo é o diabo, sabe?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

SD: Por que incomoda as pessoas esse tipo de música?

LK: Porque não se trata de ser bonzinho, se trata de ser f*dão. É tudo que o bom rock n roll sempre foi. Jesus Cristo, é só ver Little Richard, cara: um cara negro gay da Georgia! Como você acha que era crescer sendo gay em um ambiente como aquele, e nos anos 50? Jesus Cristo [risos]! Ele tinha que fazer aquilo; era o que ele sentia, então tinha que fazer. Até hoje ele é o maior vocalista do rock para mim. Rock n roll é heavy metal, que é rock n roll.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Motorhead: perguntas dos fãs respondidas por Lemmy

Lemmy: "Coleciono apenas material nazista, não as ideias"

Love God's Way: grupo religioso lista bandas e artistas "Gay"


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.
Mais matérias de André Garcia.