RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


O arrependimento de Max sobre algo que poderia ter salvo formação clássica do Sepultura

Por Emanuel Seagal
Postado em 21 de junho de 2024

Em março de 2008 o Cavalera Conspiracy lançava "Inflikted", que para muitos era apenas mais um disco, mas para Max e Igor Cavalera representava muito mais, foi um registro do reencontro de dois irmãos que ficaram separados por quase dez anos, após a saída de Max do Sepultura em 1996. Pablo Miyazawa, em matéria publicada em março de 2008 na edição brasileira da revista Rolling Stone, conversou com os dois, que contaram sobre todo esse processo.

Sepultura - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Foto: YouTube - Roadrunner
Foto: YouTube - Roadrunner

O repórter visitou o rancho de Max Cavalera em Phoenix. Max estava animado após tocar com o Soulfly na África do Sul e Leste Europeu. "Eu e o Igor fomos ver o Queen em São Paulo (em 1981), foi o primeiro show que assistimos na vida. Lembro que fiquei arrepiado, achei aquilo tão legal, e a gente nem era fã. Então imagino esses fãs desses países como Turquia, Indonésia, que esperam 20 anos para ver um show nosso. Por isso que quando estamos em turnê eu curto apertar a mão da molecada, tirar foto", contou Max.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Apesar das instruções recebidas para não falar sobre o Sepultura, o tema era inevitável, então Max foi questionado se o assunto era tabu ou se o irritava. "Não é que irrite, não me importo em falar. Um exemplo: você está divorciado, e as pessoas só querem falar sobre sua ex-mulher. Você fala, mas não é a coisa mais agradável do mundo. Tem coisa agradável pra se falar: as histórias do passado, coisa legal pra caralho. Mas quando fala em briga, o que rolou, aí eu não curto. Acho que é perda de tempo", afirmou.

Em outro ponto, Max foi questionado se sentia algum arrependimento ou se faria algo diferente, olhando em retrospecto, mais de dez anos depois. "A única coisa… Se tivesse rolado hoje, sugeriria um ano de férias para todo mundo. É uma coisa esperta para se fazer, mas a gente não teve a sabedoria na época, éramos moleques, com o mundo explodindo na mão, sem saber o que fazer com o sucesso. Se eu tivesse a chance, diria isso: todo mundo sem se ver por um ano. Mas aí tem outro lado: se tivesse feito isso, talvez o Sepultura se tornasse uma das bandas mais babacas do mundo, igual a outras que tocam até hoje. O sentimento não está mais lá, é só pelo dinheiro ou pela obrigação", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em outro momento, o repórter da Rolling Stone contou para Igor sobre o arrependimento do seu irmão e a ideia de dar uma pausa no Sepultura para acalmar os ânimos. "Muita banda fez isso e não deu certo, mas não sei se resolveria. Seria uma alternativa, a gente dar um tempo e ver depois o que fazer com a cabeça mais fria. Mas na época não foi, nem ele propôs, nem a gente. Foi uma coisa que aconteceu", comentou o baterista.

Se por um lado o Sepultura como conhecemos mudou, a reunião dos dois irmãos rendeu muitos frutos. O Cavalera Conspiracy, lançou quatro álbuns autorais antes de começar em 2023 a trilogia de regravações dos primeiros discos do Sepultura, com "Morbid Visions" (2023), "Bestial Devastation" (2023) e "Schizophrenia" (2024).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Alex Juarez Muller | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Geraldo Fonseca | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.
Mais matérias de Emanuel Seagal.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS