Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemRock in Rio libera ingressos extras e novamente dia do metal é único que não esgota

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemJimmy Page conta como convenceu Robert Plant a formar o Led Zeppelin

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemKing Diamond fala sobre retorno do Mercyful Fate; "Isso não é uma reunião"

imagemRob Halford compartilha a foto mais metal da semana; "O Rei e Eu"

imagemBruce Dickinson revela qual é sua música preferida do Iron Maiden

imagemA opinião de Marcelo Barbosa sobre cancelamento de Metallica e Pantera por racismo

imagemO hit de Nando Reis inspirado em clássico do Led Zeppelin e na relação com sua mãe

imagemOzzy Osbourne revela de qual de seus álbuns Lemmy Kilmister mais gostava


Stamp

2016: Os 10 melhores discos de rock/metal do ano, por Igor Miranda

Por Igor Miranda
Em 20/12/16

No âmbito dos lançamentos, 2016 foi um ano repleto de discos nota 7. Não é novidade que bandas de formações mais recentes se destacaram em meio aos veteranos preguiçosos, todavia, neste ano, nem mesmo aqueles projetos novatos, com sangue nos olhos, fizeram trabalhos de grande impacto.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ainda assim, foi difícil montar este top 10, especialmente a partir da 6ª posição. Há, pelo menos, 15 álbuns em minha playlist particular que poderiam ocupar os cinco lugares restantes. E, como toda lista, este levantamento pode sofrer mudanças com o tempo.

Selecionei, abaixo, os meus 10 discos preferidos, de rock/metal, lançados em 2016. E, para quebrar o protocolo dos anos anteriores, desta vez os coloquei em ordem de preferência.

10. The Treatment - "Generation Me"

O terceiro disco desta banda britânica é tão bom quanto (ou até melhor que) seus antecessores. O repertório excelente destaca a perfeita união entre duas vertentes do hard rock: a timbragem e a pegada visceral da década de 1970 e o approach melódico dos grupos oitentistas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

09. Glenn Hughes - "Resonate"

Glenn Hughes é daquele tipo de artista que, mesmo com uma discografia extensa, não lançou um álbum verdadeiramente ruim até hoje. Desde 2008, ele não fazia um trabalho solo - passou os últimos anos envolvido com o Black Country Communion e o California Breed. "Resonate" marca o retorno de Hughes às suas concepções particulares com uma dose extra de fúria: o disco é mais pesado e chega a flertar com o metal em alguns momentos, apesar do funky hard rock dar a tônica.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

08. The Chris Robinson Brotherhood - "Anyway You Love, We Know How You Feel"

O Black Crowes acabou de vez em 2015 e os irmãos Robinson caminharam para projetos solo. Enquanto "Flux", de Rich Ronbinson, teve uma proposta mais convencional, "Anyway You Love, We Know How You Feel", do Chris Robinson Brotherhood, foi mais ousado. Aliou elementos do blues, country e até da soul music ao seu empoeirado rock setentista.

07. Wolfmother - "Victorious"

O Wolfmother foi outra banda que se superou em 2016. "Victorious" está, para mim, no mesmo nível do disco de estreia, lançado há 11 anos. Com uma quantidade maior de singles em potencial, esse trabalho é mais melódico e grudento que o antecessor "New Crown" (2014) - algo em que o grupo de Andrew Stockdale, realmente, precisava trabalhar mais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

06. Volbeat - "Seal The Deal & Let's Boogie"

O Volbeat já é uma banda grande. E não poderia decepcionar em seu sexto disco de estúdio. "Seal The Deal & Let's Boogie" mostrou uma faceta menos metal e mais criativa do grupo, que apostou no groove, no hard rock e até no rockabilly em algumas faixas. Para mim, é o melhor trabalho do grupo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

05. The Dead Daisies - "Make Some Noise"

"Metamorfose ambulante" descreve o The Dead Daisies. Com tantas mudanças em sua formação - o guitarrista rítmico e milionário David Lowy é o único membro original -, a banda ainda consegue soar bem. Também pudera: com John Corabi, Doug Aldrich, Marco Mendoza e Brian Tichy, seria difícil não conseguir tal feito. "Make Some Noise" representa a caminhada do Dead Daisies em um hard rock cada vez mais grosseiro, com guitarras na linha de frente e inspirações setentistas.

04. Last In Line - "Heavy Crown"

Idealizado como um projeto caça-níquel, o Last In Line evoluiu ao aceitar gravar um disco de estúdio. A formação reuniu os músicos do line-up original do Dio (Vivian Campbell, Vinny Appice e Jimmy Bain, falecido antes do lançamento do álbum) ao vocalista Andrew Freeman. O resultado não poderia ter sido melhor: um disco legítimo de heavy metal, com vocais imponentes, instrumental poderoso e sem tantas referências ao passado com Dio. Há elementos do hard rock, ainda que tímidos, e do doom metal, mais pulsantes, que temperam ainda mais o bom som do grupo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

03. Hell In The Club - "Shadow Of The Monster"

A turma dos subgêneros do metal continua nos dando bons discos de... hard rock. Caso do Hell In The Club, formado por integrantes do Elvenking e Secret Sphere. "Shadow Of The Monster" é o melhor trabalho da banda italiana e um dos melhores que ouvi neste ano. Aqui, o grupo pratica um hard n' heavy de padrão oitentista, mas sem os exageros da época. Tem refrão ganchudo, riff cortante e trabalho de criação apurado. Sem encheção de linguiça.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

02. The Defiants - "The Defiants"

O destino (chamado Serafino Perugino, presidente da Frontiers Records) quis que membros do Danger Danger se reunissem. No disco de estreia do The Defiants, Paul Laine, Bruno Ravel e Rob Marcello fizeram, juntos, o trabalho que o DD deveria ter feito com 10 anos de Laine nos vocais. O hard rock de tempero AOR praticado pelo quarteto, completo por Van Romaine, não é necessariamente inovador, mas impressiona pelo repertório de ótimo gosto.

01. Megadeth - "Dystopia"

Soube, desde janeiro, que "Dystopia" seria o melhor disco de 2016. Dave Mustaine e David Ellefson formaram um grande time ao lado de Kiko Loureiro e Chris Adler e ofereceram um dos melhores trabalhos do Megadeth. Não é exagero: bate de frente com outros registros aclamados, como "Endgame" e até os clássicos da década de 1990.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outros 10 trabalhos que poderiam esta nesta lista (agora, em ordem alfabética):

Alter Bridge - "The Last Hero": Aqui, a banda está mais preocupada com a melodia, a ponto de soar mais comercial. O que, para mim, é bom.

Avenged Sevenfold - "The Stage": Este disco retoma a identidade criativa do grupo com um ingrediente a mais: experiência. A banda se mostra menos virtuosa e mais robusta em "The Stage".

DeWolff - "Roux-Ga-Roux": O sexto trabalho do DeWolff em oito anos apresenta, novamente, o rock de pegada psicodélica e bluesy, com o hammond organ na linha de frente, que consagrou o grupo na Holanda. Mas falta algo mais para atingir o resto do mundo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Inglorious - "Inglorious": Com exceção de alguns momentos de inconstância, o disco de estreia do Inglorious é muito bom. Muito graças à imponente voz de Nathan Jones, no melhor estilo David Coverdale.

Metallica - "Hardwired...To Self-Destruct": O Metallica lançou um ótimo meio disco. A primeira metade deste álbum é excepcional. A segunda parte é arrastada demais e soa deslocada. Não fosse isso, estaria, facilmente, em meu top 10.

Monster Truck - "Sittin' Heavy": O heavy rock distinto do Monster Truck ganhou ares levemente comerciais, graças à ótima produção e o bom repertório aliado aos talentos individuais dos envolvidos.

Opeth - "Sorceress": O melhor disco do Opeth, em minha opinião. A aposta, aqui, é em um híbrido perfeito entre rock e metal progressivo, com pitadas retrô e momentos instrumentais pontuais de pegada experimental.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

The Cadillac Three - "Bury Me In My Boots": O hype em torno do Blackberry Smoke deixou de ter motivo com o The Cadillac Three. "Bury Me In My Boots" tem um southern/country rock de pegada enérgica e composições caprichadas.

The Pretty Reckless - "Who You Selling For": O Pretty Reckless atingiu a maioridade com "Who You Selling For", atingiu a maioridade. Agora, o grupo pratica um hard rock de influências gloriosas, de Rolling Stones a Runaways, mas com um frescor contemporâneo legítimo.

Zakk Wylde - "Book Of Shadows II": Esperava mais da sequência de "Book Of Shadows". Wylde perdeu a mão em composições e solos leves - "frita" até no violão. Ainda assim, o southern rock de pitadas folk deste registro proporciona bons momentos.

Comente: O que achou das escolhas do jornalista?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

David Ellefson diz que baterista do Exodus fez Slayer tocar mais rápido

David Ellefson diz que você conhece seus amigos quando a m*rda bate no ventilador

Ingressos para o Wacken 2023 se esgotam em tempo recorde

Iron Maiden, Nervosa e Megadeth estarão na edição de 2023 do Wacken Open Air

O álbum do Megadeth que parecia ser do Metallica, até que um fã enquadrou Mustaine

Demissão de Ellefson foi um período delicado para integrantes do Megadeth, diz Mustaine

Cinco álbuns de heavy metal que serão lançados em setembro e merecem sua atenção

Dave Mustaine diz o que pensa sobre a própria voz e como se vê em vídeos

Megadeth: 15 músicas que a banda de Dave Mustaine nunca tocou ao vivo - Parte II

As 10 melhores baladas do thrash metal, em lista da Metal Hammer

Megadeth: Segundo Mustaine, depois da entrada de Kiko as coisas começaram a se encaixar

Megadeth: 15 músicas que a banda de Dave Mustaine nunca tocou ao vivo - Parte I

Cinco formações do Megadeth que gravaram apenas um disco de estúdio

Kiko Loureiro compartilha imagem pesada que vai derrubar sua conexão com a Internet

Megadeth: "Não somos uma banda de thrash metal"

Heavy Metal: as melhores músicas lançadas recentemente

Megadeth: Dave Mustaine pegou dicas de canto com Bruce Dickinson após câncer

Megadeth: O recadinho provocante da vocalista do Huntress

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rock

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.