Carcinosi: Tiago Vargas fala sobre o retorno da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Wagner Santos, Fonte: Domini Inferi Prods., Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Após longos anos de silencio o CARCINOSI retorna com um line-up experiente em música extrema, conversamos com Tiago Vargas sobre os objetivos da banda e o que ela almeja neste retorno, falamos também sobre os músicos que agora fazem parte da banda, sobre as mudanças na cena desde a década de 90 até o momento atual e os próximos passos da banda:

5000 acessosAustin Dickinson: ouça filho de Bruce em cover do Metallica5000 acessosAnos 90: bandas de hard rock e metal que decepcionaram os fãs

1- Após tanto tempo parado o CARCINOSI tem dois registros gravados e shows fora do RS incluindo também o Uruguai, por onde a banda pretende iniciar seus trabalhos de retorno?

Num primeiro momento iniciaremos os trabalhos no estado do Rio Grande do Sul. Mas a ideia é expandir a divulgação em território nacional, o que será aos poucos. Como foram muitos anos parados, precisamos ainda rever questões de logística, planejamento, contatos, etc.

2- Levando em conta que o CARCINOSI tem uma sonoridade única, o que irá permanecer e o que irá mudar nas composições da banda?

O que consequente muda é a “pegada”, com a entrada do Jeferson assumindo a bateria a banda já soa mais brutal. E o que permanece é a particularidade de cadenciar outras levadas junto com a brutalidade do estilo, combinado a riffs expressivos e melódicos. A proposta original da banda permanece, que é esse desafio em criar uma identidade sonora diferenciada.

3- As letras terão o mesmo direcionamento dos dois trabalhos anteriores ou será adicionado outros elementos as composições?

Sim. Permanecem na mesma linha. Pois a concepção inicial desde os anos 90 já abordava uma temática abrangente, entre fronteiras do real e imaginário, dividindo-se entre temas realistas e surrealistas, que expõe percepções sofridas e vividas pelo ser humano, sobre personalidade, ódio, agressividade e ilusões, mescladas a idealizações surrealistas originadas de definições caóticas, apocalíticas, dimensões astrais desordenadas, visões virtualizadas de aberrações e atrocidades.

4- O retorno do CARCINOSI após tantas mudanças dentro do gênero (Death Metal) traz algo que possa agregar valores as novas composições da banda ou será mantido o formato e a essência da banda?

Sobre a sonoridade, desde a formação inicial sempre almejamos buscar uma identidade própria, uma característica que eu sempre insisti como músico e que trouxemos nesta nova formação. Consideramos isso o constante desafio: Manter as origens da essência do Death Metal e ao mesmo tempo trazer uma sonoridade moderna com mais cadenciamento. Temos isso como um objetivo bem delimitado, personificar uma identidade que agregue valor como diferencial à banda.

5- A banda possui um line-up de músicos já conhecidos na cena underground, nos fale um pouco sobre esta formação.

A nova formação conta com integrantes experientes o que traz ainda mais maturidade à banda nesta nova fase.
O novo Line-up é:
Jeferson Funari, baterista conhecido por tocar na Symphony Draconis,
André Cruz guitarrista que tocou na Revogar e Sky in Flames,
Marcelo Pedralli guitarrista que teve passagem pela Hermit Age e Drunk Vision.
E Tiago Vargas, membro original e fundador da CARCINOSI, que atualmente toca com a Initiate Decay, e já teve passagens por bandas fora do death metal, tal como Código Penal e 10KPNR.

6- A banda está disponibilizando algum merchandising ou aguardará o lançamento do novo trabalho?

Em breve colocaremos o material antigo para venda. Mas já compondo material novo para em breve podermos fazer um lançamento com músicas exclusivas desta nova formação.

7- Como a banda está se adaptando as redes sociais tendo em vista que muito se mudou no trabalho de divulgação de uma banda?

Essa é uma pergunta muito interessante, pois na época da primeira formação trabalhávamos muito pouco com a internet, pois não era tão difundida como é hoje. Trabalhávamos com a divulgação desde contato telefônico até correspondência. Em 2014, após a retomada da banda, o uso da internet não foi tão difícil, pios na verdade já estávamos todos familiarizados com redes sociais, e-mails, etc. a internet foi um facilitador, pois com o advento das redes sociais a divulgação se tornou mais fácil.

8- A banda possui contatos fora do pais que adquiriam material no final da década de 90, como a banda vê isso hoje na era digital?

No final dos anos 90 enviávamos CDs e até fitas K7 pelos correios. Chegamos a enviar para Grécia, Bélgica e Espanha. Além dos nossos vizinhos do Uruguai. Hoje ainda temos demandas por material físico o que nos deixa muito contente. Mas hoje, sem sombra de dúvida, a internet é um facilitador. Através da web é possível atingir a um público muito maior e de uma forma muito mais rápida. Já colocamos diversas músicas da banda no Youtube e também difundimos através da página do Facebook da banda. Tivemos um retorno bem bacana, tanto nacional quanto internacional. Isso nos deixa bem contente quanto ao legado deixado pela banda. O que também é um fator incentivador para dar os próximos passos para o próximo trabalho exclusivo.

Nós gostaríamos de expressar o nosso mais sincero agradecimento a todos que nos ajudaram a concretizar o retorno da banda CARCINOSI.
Agradecemos a todos que diretamente ou indiretamente contribuíram ou se envolveram para isso acontecer.
E eu particularmente gostaria de deixar meu eterno agradecimento, respeito e consideração aos antigos membros e grandes irmãos: Rafael Bruno, Mauricio Zettler, André Martins e Arildo Leal, que continuaram as atividades com a banda e a levaram ainda mais adiante durante o tempo que eu precisei me ausentar.
Finalizo agradecendo também, e em especial, aos meus novos irmãos: Marcelo Pedralli, André Cruz e Jeferson Funari, por toparem embarcar nessa nova jornada, na busca desafiadora de fazer a diferença nesta saga chamada Death Metal.

Pagina do Facebook:
https://www.facebook.com/carcinosi/

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Carcinosi"

Rise To RemainRise To Remain
Ouça filho de Bruce Dickinson em cover do Metallica

Anos 90Anos 90
Bandas de hard e metal que decepcionaram

Guns N RosesGuns N' Roses
Veja tombo de Axl Rose no show de Porto Alegre

5000 acessosMax Cavalera: Explicando à Billboard o que houve com seus dentes5000 acessosNirvana: "Kurt Cobain era meio pau no cu", diz produtor5000 acessosMalmsteen: "A 1ª vez que fui ao Brasil não consegui acreditar"5000 acessosProto-Metal: 10 das canções mais pesadas feitas nos anos sessenta5000 acessosMetallica: Chris Adler ainda se impressiona com Lars Ulrich5000 acessosWhitesnake: as músicas da vida de David Coverdale

Sobre Wagner Santos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online