Marcelo Rocha: Entrevista com o responsável pelo show do Iron Maiden em Fortaleza

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva
Enviar correções  |  Ver Acessos

A banda britânica IRON MAIDEN já está viajando a bordo de seu novíssimo avião Ed Force One (da Cardiff Airlines, cujo chairman é ninguém menos que Bruce Dickinson). Em março, o avião pousa no Brasil para cinco shows (no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza e São Paulo). Conversei com Marcelo Rocha, sócio diretor do grupo Arte Produções, responsáveis pela concretização do sonho dos fãs cearenses, sobre como é trazer atrações internacionais do porte do IRON MAIDEN e de Sir PAUL MCCARTNEY, sobre a campanha Iron Maiden em Fortaleza e sobre o que a produtora espera para o futuro. Gostaríamos muito de saber que outra(s) banda(s) eles trarão para Fortaleza, Recife, Salvador, mas este é um segredo guardado a sete chaves. Confira nossa conversa logo abaixo.

Deep Purple: a contestada entrevista na Globo em 2006Slipknot: Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscara

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Daniel Tavares: Em primeiro lugar, faltando pouco mais de um mês para o show, como estão as vendas de ingressos?

Marcelo Rocha: As vendas estão sendo um sucesso, já estamos nos últimos ingressos. O evento também tem tudo para estourar na capital e tornar a vinda de futuros shows do gênero cada vez mais frequente.

Marcelo Rocha (arquivo pessoal)
Marcelo Rocha (arquivo pessoal)

Daniel Tavares: Quais as principais dificuldades em trazer um show desse porte e o que os levou a tomar a decisão de trazer o sexteto, acompanhado do ANTHRAX, para Fortaleza?

Marcelo Rocha: Recebemos diariamente inúmeros pedidos e sugestões de shows de diversos artistas através de nosso telefone e redes sociais. É bastante complexo realizar eventos desse porte, pois exige muita dedicação e coragem, além dos altos investimentos e, muitas vezes, do convencimento do artista, que precisa ter uma data disponível. Unimos vários fatores para viabilizar o show do Iron Maiden aqui: a vinda da banda ao Brasil, os investimentos em infraestrutura que a cidade vem recebendo há alguns anos e o crescimento dos produtores e fornecedores locais. Juntamos isso com a grande demonstração de união dos fãs para mostrar que a cidade tem público para receber esse perfil de show, e assim foi possível incluir Fortaleza na rota do Iron.

Rio, BH, Brasília, Fortaleza e Sampa tatuadas no EFO
Rio, BH, Brasília, Fortaleza e Sampa tatuadas no EFO

Daniel Tavares: Em todo o tempo como produtores, vocês já devem ter visto diversas campanhas para trazer este ou aquele artista. A campanha do grupo IRON MAIDEN FORTALEZA, no entanto, é algo que chegou aos sete anos com diversas ações mais concretas, como reunião de fãs e eventos musicais, arrecadação de alimentos, etc. Como vocês viram esta campanha? Ele também teve alguma influência na decisão de vocês de trazer a banda para Fortaleza?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Marcelo Rocha: A Arte Produções agradece as campanhas e os pedidos que recebeu durantes esses anos. Esse envolvimento popular é importante para que o evento aconteça. Ressaltamos que a vinda de grandes artistas para Fortaleza depende do sucesso dos shows anteriores, e que as negociações serão bem sucedidas na medida em que o prestígio aos eventos internacionais for cada vez maior, por isso o engajamento dos fãs é muito importante. Nós escolhemos com muito carinho e atenção as atrações e procuramos atender também às expectativas dos fãs.

Daniel Tavares: Isso poderia ter acontecido antes?

Marcelo Rocha: Esse é o momento.

Daniel Tavares: E existe alguma outra atração do rock ou metal com quem vocês estejam conversando e já possam nos revelar? Ainda no mesmo tema da pergunta anterior, as bandas EVANESCENCE, BLACK SABBATH e os GUNS AND ROSES em sua formação mais clássica vão possivelmente fazer shows no Brasil em 2016. Vou fazer uma pergunta mais direta: vocês vão trazer essas bandas também?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Marcelo Rocha: A Arte Produções está sempre em busca de bons shows internacionais para o norte e nordeste. Nomes como esses sempre são cotados, mas para viabilização de eventos desse porte são necessários fatores diversos. O mercado de entretenimento no Nordeste está crescendo de uma forma bastante positiva. O Ceará possui dois grandes locais para sediar eventos, que são o Centro de Eventos do Ceará e a Arena Castelão. Isso é uma grande conquista para o nosso mercado de entretenimento e ajuda no crescimento dessa área.

Daniel Tavares: E sobre o resto do Nordeste, vocês têm feito muitos shows além de Fortaleza (em Recife, Salvador, etc). Como está a participação da Arte no mercado fora do Ceará e o que o pessoal de fora do Ceará pode esperar de vocês em termos de atrações?

Marcelo Rocha: Os shows produzidos pela Arte Produções fora do Ceará sempre tiveram uma sinergia muito boa com todos os envolvidos. Quando fizemos o show do Elton John na Arena Fonte Nova, em Salvador já tínhamos a sensação de que a cidade iria se envolver e que a população iria sentir orgulho, naturalmente; mas até mesmo nós, que fazemos shows em vários Estados e sentimos sempre esta emoção de perto, nos surpreendemos com o sentimento de todos em relação ao show do Sir Elton John. Após o sucesso do show do Elton John, levamos a Salvador os shows do Rappa, SOJA, Roupa Nova, Zé Augusto, Los Hermanos, Lulu Santos e agora anunciamos o Maroon 5. E não vamos parar por aí. A Bahia pode comemorar. E Em Recife estivemos presente com Magic, Lulu Santos Humberto Gessinger, Biquini Cavadão entre outros. Então sempre esperem o melhor, pois é o que a Arte Produções irá oferecer.

Bruce Dickinson e seu brinquedinho
Bruce Dickinson e seu brinquedinho

Daniel Tavares: 2015 foi um ano mágico para quem curte Rock e Heavy Metal no Ceará (isto foi inclusive matéria especial no Diário do Nordeste do domingo, 22/11). Foram cerca de trinta bandas dos mais variados estilos, dos extremos CANNIBAL CORPSE e TESTAMENT (semana passada) ao synth-pop do A-HA (trazido pela Arte e sold out em Aquiraz), passando pelo power metal de BLIND GUARDIAN e punk rock de CJ RAMONE e MILLENCOLIN. Embora muitos outros artistas de fora já tenham passado por Fortaleza antes (DEEP PURPLE, SAXON, MOTORHEAD, etc), essa enxurrada de artistas internacionais começou em 2012, com o PAUL MCCARTNEY (que vocês trouxeram) e a inauguração do Centro de Eventos do Ceará e do novo Estádio Castelão. Como vocês, da Arte, se veem inseridos nessa mudança de perspectiva do cearense, de que agora ele pode sonhar em ver os seus ídolos no "quintal de casa" e que deve se programar para tanto.

Marcelo Rocha: A Arte Produções é a maior fomentadora de shows internacionais do NE. PAUL MCCARTNEY, ELTON JOHN, BEYONCÉ, PIT BULL, FLORIDA, EVANESCENCE, JACK JOHNSON, JENNIFER LOPES, GUNS N' ROSES, A-HA, MAGIC entre outros, foram alguns eventos que realizamos nos últimos anos no NE. O fator determinante para tudo isso é o grande envolvimento dos meios de comunicação, da população, dos órgãos públicos e de todos os envolvidos nos shows. Continuaremos trabalhando para realizar sonhos.

Guns N' Roses em Fortaleza
Guns N' Roses em Fortaleza

Daniel Tavares: E como você vê o rock brasileiro em geral, com o surgimento de novas bandas cearenses que começam a fazer bastante sucesso lá fora, como SELVAGENS A PROCURA DE LEI, CIDADAO INSTIGADO e MAFALDA MORFINA (as três cearenses, mas radicadas em SP) e tantas outras aqui no Ceará que seria injusto citar?

Marcelo Rocha: O mercado de rock cearense é muito promissor, prova disso é o destaque nacional da banda SELVAGENS A PROCURA DE LEI, que hoje realiza shows em diversos lugares no Brasil. Gostamos de apoiar esse trabalho.

Marcelo Rocha (Foto: divulgação)
Marcelo Rocha (Foto: divulgação)

Daniel Tavares: Mais especificamente sobre PAUL MCCARTNEY. Como foi estar cara a cara com um BEATLE, alguém cuja importância para a música é tamanha que, se não existisse, provavelmente nem eu nem você (s) estaríamos aqui hoje?

Marcelo Rocha: O Paul é um cara simples, atencioso, educado, vegano. Um fato interessante foi que ele pediu para todos os envolvidos no evento comerem comidas saudáveis. Ele participou de entrevista na rádio Cidade 99.1 FM, sempre muito solícito, no dia a ligação chegou a cair e ele nos retornou, mostrando a atenção e profissionalismo do artista.

Daniel Tavares: Ele volta à Fortaleza?

Marcelo Rocha: O Paul gosta de fazer shows no máximo de cidades possíveis para levar o trabalho dos Beatles para lugares inéditos. Mas eventualmente ele repete uma cidade ou outra e a Arte Produções está sempre atenta a isso, quem sabe levamos ele a uma nova cidade do Brasil em que ele ainda não esteve.

Daniel Tavares: E trocando de lugar com os fãs, que artista você (s) gostaria (m) muito de ver, como fã comum mesmo, e ainda não teve (tiveram) oportunidade?

Marcelo Rocha: U2, Red Hot e Coldplay.

Iron Maiden em Fortaleza (mapa)
Iron Maiden em Fortaleza (mapa)



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Iron Maiden"Todas as matérias sobre "Anthrax"


Iron Maiden: um brasileiro registrado com o nome da bandaIron Maiden
Um brasileiro registrado com o nome da banda

Iron Maiden: a história por trás de Stranger in a Strange LandIron Maiden
A história por trás de "Stranger in a Strange Land"


Deep Purple: a contestada entrevista na Globo em 2006Deep Purple
A contestada entrevista na Globo em 2006

Slipknot: Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscaraSlipknot
Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscara


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280