Fãs Arandu Arakuaa: entrevista com Juan Bessa

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Jakline Costa, Fonte: Fãs Arandu Arakuaa
Enviar correções  |  Ver Acessos

Gostaríamos de conhecer um pouco melhor esse novo guitarrista da Arandu Arakuaa, então, conseguimos uma entrevista exclusiva com Juan Bessa, o novo companheiro de cordas de Zândhio Aquino.

Pink Floyd: tudo sobre "Another Brick in the Wall"Gosto duvidoso: As piores capas da história do Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fãs Arandu Arakuaa: Quando o Allison saiu, algumas pessoas ficaram repreensivas imaginando que isso pudesse prejudicar os trabalhos da banda, mas em pouco tempo você já estava acompanhando o grupo e, brilhantemente, atendeu às expectativas de todos.

Conte um pouco sobre a sua trajetória como músico e como foi o contato com a Arandu Arakuaa.

Juan Bessa: Bom, como vocês sabem meu nome é Juan Bessa, fico realmente muito feliz em saber que atendi as expectativas do público e da própria Arandu Arakuaa, pois é uma banda na qual tenho grande honra de estar participando, fazendo o que mais gosto, que é tocar e expor esse tipo de arte, tanto visual como temática, principalmente da cultura indígena.

Vamos lá. Meu primeiro contato com a música foi ainda criança e logo me apaixonei, foi daí que veio o sonho de ser um músico! Meu primeiro instrumento foi a bateria, que eu tocava em minha primeira banda aos 16 anos, mas não durou muito tempo. Desde então fui pulando de galho em galho, com diversos projetos e bandas de diferentes estilos, sempre procurando saber mais, independente do estilo musical, e sempre demonstrando minhas artes visuais. Durante todos esses anos, aprendi a tocar, além da bateria, o baixo, a guitarra, o cajon e instrumentos de percussão em geral. Fui procurando a cada dia estudar e aprender mais sobre cada instrumento, para me aperfeiçoar. Recentemente estava tocando em um pub aqui do DF, quando nosso querido Zândhio assistiu o meu trabalho; gostou e me fez o convite para participar da Arandu. Fiquei muito honrado, pois nesse mesmo dia vi a apresentação da banda e me encantei pelo ótimo estilo musical e pelo profissionalismo vindo dos mesmos. Sem pensar duas vezes aceitei e desde minha entrada na banda tenho apreciado o carinho dos fãs, me sinto muito lisonjeado.

Fãs Arandu Arakuaa: Fale um pouco sobre suas principais influências musicais.

Juan Bessa: São diversas, a partir da raiz do rock; digamos que sou um eclético dentro do rock 'n' roll. Tenho paixão por músicas elétricas, que fazem o público animar. Os principais estilos musicais que curto são New Metal, Heavy Metal, Industrial, Folk Metal, Rap Core, e por aí vai. As influências acabam surgindo quando escuto aquilo que deixa os meus ouvidos agradecidos, e que sejam trabalhos que sinto que foram feitos de coração. Em relação às minhas pinturas corporais, tenho como inspiração tudo que vem da minha cabeça.

Fãs Arandu Arakuaa: Muitos fãs da Arandu Arakuaa são bons leitores e se interessam por temáticas diversas. Você também gosta de ler? Em caso afirmativo, que tipo de leitura mais te atrai?

Juan Bessa: Costumo ler bastante, sempre que tenho tempo procuro ler.

Os livros que mais me atraem são os que abrangem o assunto 'game', pois gosto muito de jogar vídeo game. Mas não leio só sobre isso, tenho diversos livros sobre vários assuntos. Um escritor que gosto muito é o Dan Brown, já li Anjos e Demônios bem mais que três vezes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fãs Arandu Arakuaa: A proposta da banda é divulgar a cultura indígena brasileira, cultura que é a base de nossas raízes. Antes de conhecer a Arandu você já se interessava pela cultura indígena? Você acredita que a banda tem contribuído para que as pessoas busquem mais informações sobre essa cultura?

Juan Bessa: Sim, antes mesmo de entrar para a Arandu por diversas vezes tentei expressar a cultura indígena e seus rituais através das minhas pinturas corporais, pois sempre me chamaram muito a atenção.

Acredito que a banda desperte no público o desejo de conhecer mais sobre a cultura indígena, afinal, como você disse, é a base de nossas raízes, são povos de tradições maravilhosas, sempre temos o que aprender com eles e sobre eles.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Arandu Arakuaa"


Pink Floyd: tudo sobre Another Brick in the WallPink Floyd
Tudo sobre "Another Brick in the Wall"

Gosto duvidoso: As piores capas da história do Rock e Heavy MetalGosto duvidoso
As piores capas da história do Rock e Heavy Metal


Sobre Jakline Costa

Formada em química, atualmente envolvida com qualquer tipo de trabalho literário. Meu primeiro contato com o rock foi por volta dos 12 anos de idade, quando fui em uma loja e comprei sem ao menos conhecer, uma camiseta do Iron Maiden. Chegando em casa meu tio todo orgulhoso ficou decepcionado ao saber que mesmo com a camiseta não conhecia nenhum som da banda e a partir daquele momento o objetivo de vida dele foi me ensinar os caminhos do rock. Graças a ele hoje conheço de Iron a Led e tenho todas as minhas influências musicas. Obrigada tio.

Mais matérias de Jakline Costa no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280