InabituaL: perfil e entrevista com a banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Sigried Neutzling Buchweitz, Fonte: Rio de Metal
ENVIAR CORREÇÕES  

INABITUAL é banda de Volta Redonda - RJ. Nascida em 2004 na "Cidade do Aço", seus integrantes se propõem a fazer da música seu eldorado comum, da mesma forma que, no passado, os arigós queriam fazer de Volta Redonda seu eldorado. "Levante, lute, mude, critique!"

Rockstars: Os 50 mais ricos do planetaPunk: 10 músicos que são mais ricos do que você pensa

Fonte: divulgação. Autoria de Louyse Gerardo.
Fonte: divulgação. Autoria de Louyse Gerardo.
Aqui vale um parêntese: uma definição para o vocábulo arigó seria de um trabalhador comum, que emprega sua força em um trabalho árduo e muitas vezes bruto, em troca de um pequeno salário. Essa simplicidade levava à crença de que fossem desprovidos de inteligência ou da capacidade de sonhar e idealizar. Pois a cidade recebeu muitas pessoas simples com o sonho de melhorar de vida.

Destacam-se na trajetória da banda as seguintes passagens:

- lançamento de seu primeiro disco em 2012, chamado HOMEM COLETIVO e do clipe oficial da música EM MASSA;
- em abril deste ano foi uma das bandas convidadas a participar da "Viagem ao centro do mangue 2013", um tributo a Chico Science, evento anual do ECFA (Espaço Cultural Francisco de Assis).

A mensagem do EP de 7 faixas é a crença na revolução que a informação pode trazer através da música. É resultado de um trabalho em parceria com artistas de outros segmentos, como design gráfico, fotografia e produção de vídeo. Assim nasce o Coletivo "INABITUAL PRODUÇÕES"

Para a banda, todos os estilos musicais servem de combustível para inspiração e possibilidades diversas de composição. Seu repertório fala de política, religião, desigualdade social e acontecimentos do cotidiano, alerta contra a passividade do indivíduo que, reduzido à condição de mero consumidor, por vezes, permanece indiferente ao que acontece à sua volta ("Em Massa" e "Legislado"). A dor de conviver com as incertezas impostas pela atual condição do sistema capitalista ("Termine") e a triste situação da educação jogada ao chão ("Discórdia") representam o grito de uma população cansada de habitar no país das ("Sórdidas Intenções").

Entrevista

Quais as influências sonoras da banda?

A banda parte do principio que toda manifestação artística contribui para o crescimento do que nós iremos apresentar em nosso trabalho. Sem rótulos, sem preconceitos. Toda cultura tem sua manifestação singular que pode ajudar no amadurecimento do nosso som.

Fale sobre a relação entre a proposta da banda e os arigós.

Arigó é um termo usado para os "peões" que construíram a cidade de Volta Redonda na era Vargas. Somos filhos desses arigós,que deram seu suor para que essa cidade pudesse existir. Volta Redonda é a cidade do peão, da população e nao deve ser deixada nas mãos de uma pequena elite. Eis uma luta que o Brasil todo vem travando, contra as elites a favor da população.

Volta Redonda tem em sua história essa construção pelos braços desses arigós. Somos todos filhos de arigós!

Fale sobre o trabalho coletivo desenvolvido no EP de vocês.

Nós trabalhos no conceito de coletividade, é por isso usamos o nome HOMEM COLETIVO para intitular nosso primeiro album. O trabalho todo foi construído em cima disso. Além dos 4 membros da banda, tivemos outras pessoas envolvidas diretamente com o trabalho. Para podermos gravar esse disco, tivemos que fazer alguns trabalhos como panfletagem em sinal. E tivemos a ajuda coletiva de muitas pessoas que nos ajudaram e trabalharam com a gente doando parte do que ganhavam pra juntos fazemos esse algum sair. Ele vem com essência coletiva desde sua formação, pessoas se doando. A capa retrata um dos acontecimentos mais bizarros da nossa história que é Pinheirinhos. O Brasil tem várias brutalidades em sua história contra as populações mais pobres. Seja desde quando Cabral chegou aqui e exterminou nativos e logo mais escravizou negros, até os dias atuas com o genocídio em periferias, retiradas de famílias de suas casas, tribos indígenas como na aldeia Maracanâ sendo desrespeitadas. Pinheirinhos foi um desses episódios que retrata a brutalidade que o Estado e as elites tratam a sua própria nação e população. Ter isso retratado em nosso disco não é um orgulho, mas somente uma garantia de que isso nao seja esquecido!

Quer deixar uma mensagem final?

Sempre há várias mensagens de todos os lugares. Vivemos todos os dias processos de lutas e mudanças e devemos fazer isso. Não podemos nos conformar com o que nos foi posto, nosso dever é provocar, criticar, bater. Não ficamos mais calados. Acreditar é sempre preciso, e lutar também! Agradecemos pelo espaço e a luta continua! #HOMEMCOLETIVO

InabituaL é:

Eduardo Henrique (Voz)
Duílio Ferronatto (Guitarra)
Jhonatan Cruz (Baixo)
Jeffei Estevão (Bateria)
Felipe Solia (Intervenção Teatral)

Para conhecer mais:

http://www.facebook.com/bandainabitual
http://www.soundcloud.com/inabitual
http://www.youtube.com/user/Inabitual




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rockstars: Os 50 mais ricos do planetaRockstars
Os 50 mais ricos do planeta

Punk: 10 músicos que são mais ricos do que você pensaPunk
10 músicos que são mais ricos do que você pensa


Sobre Sigried Neutzling Buchweitz

Sou arquiteta e urbanista, blogueira nas horas vagas, apaixonada por novidades sonoras. Por isso edito o blog Rio de Metal, pra ajudar a divulgar eventos e bandas (autorais) independentes de rock pesado que acontecem no estado do Rio de Janeiro. De vez em quando, falo de outros assuntos ligados a esse som poderoso que é o Metal, tipo arquitetura, decoração, humor... Gosto muito quando os leitores participam com comentários!

Mais matérias de Sigried Neutzling Buchweitz no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin